Produção de motocicletas

A produção de motocicletas brasileira retraiu 16,8% no acumulado do ano de 2015 ante 2014, segundo levantamentos da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Foram produzidas 1.262.708 motocicletas no ano passado ante 1.517.662 em 2014. A Associação informou que está otimista para este ano com pequenas variações positivas em seus números em relação a 2015.

Em dezembro, informou a Abraciclo, foram fabricadas 50.633 motocicletas, ante 84.820 unidades em mês similar de 2014, correspondendo a uma retração de 40,3%. Em novembro de 2015, a produção havia chegado a 74.972, o que deixa o volume de dezembro 32,5% inferior, porém devem ser consideradas as habituais férias coletivas das fábricas do setor no último mês do ano.

As vendas no atacado – para as concessionárias – atingiram 69.253 unidades em dezembro, recuo de 39,3% em relação ao mesmo mês de 2014, com 114.104, e leve queda de 1,6%, em comparação com novembro de 2015 (70.398). De janeiro a dezembro foram comercializadas 1.189.933 motocicletas, 16,8% inferior que no mesmo período de 2014, com 1.430.393.

As exportações somaram 5.944 unidades em dezembro, ante 6.298 do mês anterior, o que corresponde a uma baixa de 5,6%. Em comparação ao mesmo mês de 2014, houve uma retração de 1,8%. Nos 12 meses do ano passado foram exportadas 69.123 motocicletas, frente a 88.056 unidades em 2014, correspondendo a uma queda de 21,5%.

Leia também:
+ Linha Harley-Davidson chega ao mercado brasileiro. Veja os preços
+ Custom Rumble, concurso mundial da marca italiana para customização da Scrambler
+ SuperBike Brasil divulga calendário 2016
+ Honda lança Biz 110i, com injeção eletrônica
+ Ducati abre nova loja em São Paulo

Ainda em dezembro, com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 131.253 motocicletas, volume 24,6% superior ao apresentado no mês anterior (105.371 unidades), porém estes números continuam a ser impactados pela nova regulamentação dos ciclomotores. Em relação ao mesmo mês de 2014 (127.711 unidades), houve alta de 2,8%. No acumulado do ano, a queda foi de 11%, passando de 1.429.692, em 2014, para 1.273.047, em 2015.

Ciclomotor

Por meio da lei 13.154/2015, sancionada em 30 de julho passado, o emplacamento dos ciclomotores passou a ser de responsabilidade dos Detrans de cada estado, o que impulsionou um crescimento substancial nos números de licenciamento do veículo, que passaram de 17.011 unidades, em 2014, para 64.692, em 2015, significando um avanço de 280,3%. É importante observar também que, em função da nova legislação, muitos ciclomotores que estão sendo licenciados agora chegam a ter dois ou três anos de uso.

Na comparação regional, destaque para o Nordeste, que registrou 36.188 ciclomotores licenciados, em 2015, contra 1.884, em 2014. A região Sudeste, em segundo lugar, apresentou 22.239 unidades frente a 9.960. Veja a seguir o perfil de emplacamentos regionais de ciclomotores no ano passado:

Nordeste: 36.188 (56%)
Norte: 1.503 (2%)
C. Oeste: 4.327 (7%)
Sul: 435 (1%)
Sudeste: 22.239 (34%)

Perspectivas

Diante dos números efetivamente registrados em 2015, o Setor de Duas Rodas ajustou suas projeções para 2016, que passam a ser:

Produção
Realizado 2015: 1.262.708
Projeção 2016: 1.295.000
Variação: + 2,5%

Atacado
Realizado 2015: 1.189.933
Projeção 2016: 1.220.000
Variação: + 2,5%

Varejo
Realizado 2015: 1.273.047
Projeção 2016: 1.280.000
Variação: + 0,5%

Exportação
Realizado 2015: 69.123
Projeção 2016: 75.000
Variação: + 8,5%

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *