Blog: pedágio mata no Paraná

No dia 15 de outubro completa um mês do acidente que matou o casal de motociclistas de Campinas (SP), Eduardo Alves Braga, 33, e Gisele Particelli Alves Braga, 35, na praça de pedágio da BR-369 em Jacarezinho (PR), divisa com São Paulo. Poderia ser um acidente comum que acontece às centenas pelas estradas brasileiras não fosse mais um exemplo das armadilhas que os pedágios representam para quem anda de moto pelo País.

Gisele, que era psicóloga, morreu enforcada no momento do acidente, por uma corrente utilizada pela concessionária da rodovia para impedir a passagem de motos na lateral da praça de pedágio sem pagar a taxa. Eduardo morreu seis dias depois, em um hospital de Campinas.

Em uma Hornet 600, o casal seguia de Campinas para o 16 Ourinhos Motofest. De acordo com o próprio Eduardo, ele não sabia que motos deveriam pagar pela passagem no pedágio e por isso entrou pela lateral. Em São Paulo, em diversos pedágios, dependendo do contrato da concessionária com o Estado, motos não pagam a tarifa. A corrente atingiu o piloto, escapou e enrolou na garganta de Gisele que morreu instantaneamente por enforcamento e fraturas na cervical. A moto foi parar a 50 metros do local do acidente.

Após o acidente, no dia 21 de setembro, um grupo de motociclistas fez um protesto na praça de pedágio exigindo o fechamento do local. A corrente foi retirada. A polícia ainda apura as causas do acidente. O pedágio continua funcionando normalmente.

-Imagens: internet e divulgação-

23 comentários em “Blog: pedágio mata no Paraná

  1. Isso é alem do absurdo em pleno século 21 usar um sistema arcaico do seculo 16 numa época que temos câmeras mais baratas que as correntes que não colocam a VIDA em risco que pagam IPVA DEPEVAT muito alto 3vezes mais que os carros; licenciamento anualmente;já que esse sistema capitalista visa arrecadação,por causa de 0,90centavos o ESTADO não terá mais essa arrecadação desse MOTOCICLISTA porque a consecionária teve uma única idéia de derrubar o motociclista com uma corrente na altura do pescoço em vês de usar outros meios que preservam a VIDA eu lamento muito;a consecinária poderia ter evitado esse crime se tivesse uma boa visão da VIDA e muitos pacientes ficam sem a sua PSICOLOGA a consecinária tem que ser punida para que todas as outras conscinárias tenham melhor visão da segurança dos usuarios nas RODOVIAS;MOTOS não tem pêso pra danificar as rodovias só o IPVA já basta que é o antigo TRÚ para dispensa dos pedagios (TAXA RODOVIARIA UNICA).MOTOCICLISTAS devem sempre estar VIGILANTES para que a classe não seja ignorada; são pais de familias,MEDICOS,MECANICOS,PROFESSORES,BOMBEIROS,PSICOLOGOS,por muitas vêzes os primeros socorro vem de MOTO boa noite a todos

  2. meu estado de nascimento e estouu envergonhado com a administração da concessionária do pedagio , então se tentar passsar livre , ou por esquecimento aos familiares e amigos do nossos irmão motociclista meus pésame
    .

  3. O POVO DESTE PAÍS TINHA QUE FAZER UM LEVANTE E ACABAR COM UM MONTE DE MERDAS QUE EXISTEM AUTORIZADAS ATÉ PELO STF QUE ESTÁ ENVOLVIDO EM TODAS AS FALCATRUAS DESTE PAÍS! ! !

  4. Fiquei estarrecido com a história.
    Todos já tivemos problemas e contratempos com pedágio, mas só com as tragédias é que as coisas mudam no Brasil.
    Não sei se o responsável será punido, mas, se não for, espero que ele durma com peso na consciência pelo resto da vida, ou que não durma até o seu último dia.
    Espero que a concessionária indenize a família de ambos sem precisar que um processo judicial se arraste por anos.

  5. Poxa, por que não usam correntes de plástico, pois essa concessionária esta trabalhando para melhorar e facilitar a vida das pessoas. Fica uma sugestão, visando evitar outros acidentes fatais como esse. Minhas condolências a família.

    1. De forma alguma deveriam utilizar este tipo de artifício, ou qualquer outro que possa por em risco a integridade física das pessoas, existem câmeras que são usadas para isso, e a multa iria para o condutor. Crime de homicídio doloso, motivo torpe, valor vil e sem chance de defesa, ao meu ver! Mas vergonhosamente moro neste País, e sei que dificilmente quem colocou ou mandou colocar aquela corrente irá preso!!!

  6. E qual a velocidade que ele estava ? Acredito que no mínimo o piloto inconseqüente, pois se não tivesse corrente existe o risco de atropelamento. Foi uma tragédia que poderia ser evitada. Tanto pela praça de pedaGio qto pelo “motoqueiro” .

    1. Caro Valdir, motoqueiro , penso que o colega não era e sim motociclista, pois o que estava mal colocado eram as correntes deste maldito pedágios.

  7. Amigos motocilistas.

    Gostaria de fazer uma sugestão para combater este problema e outros que existem não somente em nossas praças de pedágios, mas também em todas as nossas estradas que NUNCA são projetadas, mantidas ou reformadas pensando-se em motociclistas.

    Problemas como os “tacos” em curvas, pedágios de carros, caminhões e motos no mesmo local – sempre cheios de óleo – estacionamentos de shoppings com “currais” super-estreitos para a passagem de motocicletas, dentre outros problemas.

    A sugestão é: PEDÁGIO MOTOTARTARUGA

    Usem luvas, parem o trânsito para retirar – com toda calma do mundo – suas luvas, retirar o dinheiro de sua carteira – intencionalmente colocada em local de difícil acesso – e demorem para guardar o troco. Quando as filas se tornarem imensas em todas as praças de pedágio do Brasil, alguém vai reconsiderar estas questões.

    É uma maneira civilizada, ostensiva e independente de grandes movimentos que produzirá efeitos e conquistará aliados dentre os motoristas de outros veículos.

    Abraços,
    Ricardo.

    1. concordo em tudo com o ricardo, eu faço isso aqui no rs, pois estamos aqui em Rio Grande-RS cercados de pedágios e esta é a minha forma de protesto, e contra veemente contra os pedágios, pois é uma proibição no nosso direito de ir , vir e ficar, pois a temática para a isntalçao de qualquer pedágio em qualquer estrada é ter a via alternativa, por favor me digam onde há pedágios com a via alternativa ? .Então sociedade brasileira, vamos para a moto, desliga-la, tirar as luvas, tirar o capacete, procurar a carteira, pagar, e fazer tudo com MUITA CALMA, OBRIGADO-PAULO TOMÁZ-RIO GRANDE-RS- MOTOCICLISTA, TRILHEIRO

    2. Ricardo,
      Já faço isto há alguns anos. Em alguns pedágios, por causa dos atrasos que os motociclistas provocam, colocaram cabines especiais para motociclistas. Já é alguma coisa, mas não é tudo que precisamos. Por que não podemos usar os famosos TAGs que permitem passar pela via rápida? É necessário rever muitas coisas nas estradas, nas cidades e nos pedágios. Somente com uma representação forte conseguiremos isso? Onde estão as AMOs?

  8. Infelizmente AINDA temos que conviver com decasos de governos federais (principalmente) estaduais e municipais que visam a terceirização em detrimento da falta de competência para gerir os proprios departamentos (e pessoas) e privatizam bens públicos e pior ! O terceiro (privatizado) não tem responsabilidade nenhuma pelas ocorrencias, talves por conchavos. Nosso País está lamentavelmente nas mãos de uma (pequena) classe dominante e com o poder popular. Os estrangeiros já perceberam isso há mais de 10 anos ….

  9. Foram duas vidas que se foram por uma economia de 0,90 centavos.
    Na Dutra é 5,00 para motos, então 0,90 centavos não é nada.
    Infelizmente o condutor não tinha experiência (duro falar), mas é a verdade.
    Qual era a velocidade que ele vinha numa praça de pedágio para acontecer essa tragédia?
    Fica a indignação de muitos motociclistas e um alerta.

  10. ISTO É UM ABSURDO NESTE PAIS,OS PEDÁGIOS SÃO A PROVA DA INCOMPETENCIA GERAL DO ESTADO E QUEM PAGA A CONTA É O POVO.QUEM TEM QUE PAGAR E MUITO SÃO OS CAMINHOES QUE DESTROEM AS ESTRADAS. ISTO É UM TAPA NA CARA DA SOCIEDADE., TEMOS QUE FAZER ALGUMA COISA DO TIPO QUEBRAR TUDO E FAZER COM QUE AS COISAS FUNCIONEM NESTE PAIS DE M……….

  11. Minha esposa fraturou o dedo num gancho que havia em um dos obstáculos na passagem estreita e difícil no ultimo pedágio chegando em Poços de Caldas. Ficou 1 mês engessada e voltou de carro para São Paulo. O País que vivemos não sabe o que é respeito. Fazem “as coisas” sem saber se é bom para as pessoas. Abraço a todos e meus sentimentos aos familiares do casal.

  12. Ao meu ver como piloto a mais de trinta anos e instrutor de pilotos profissionais, gostaria de deixar aqui o meu repudio a esta e as outras concessionaras que cobram a passagem de motos, quero também que fique claro que não sou contra a cobrança, porem como piloto reclamo que deveria ter uma cabine especial para cobrança de moto, temos que disputar posição com outros veículos, em dia de chuva fica ainda pior.
    E cade a demarcação com cones ou totens para direcionar as motos para o local certo, e não “colocar corrente” para IMPEDIR a passagem, e agora quem responde por esta tragédia?
    Milhões são pagos as concessionarias, “elas” lembram dos carros, ônibus e caminhões, e as moto? Uma vez que são contratos novos, deveria também ter um diferencial novos para as motos.

  13. Não tiro a razão do protesto visto que o local deveria estar melhor sinalizado e as responsabilidades serão certamente apuradas .
    Dúvidas ::
    -Já passei nesse pedágio outras vezes e apesar de caro, é devidamente sinalizado informando o preço que motos tem que pagar
    -Porque a moto foi parar a cincoenta metros de distância se a velocidade na praça é de 30 km /h ?
    Muitas vezes temos que analisar mais os fatos para entender o que realmente aconteceu.
    Como disse é só uma outra forma de ver a ocorrência ,
    Sou motociclista a 40 anos , Brazilrider’s e viajo muito , sou muito familiarizado com as estradas ,razão desse comentário ,
    Que DEUS conforte as famílias desses jovens

  14. Uma oportunidade de mudarmos o que ai esta. . Pagamos muitos impostos por tudo. será que teremos um dirigente do país que acabe com isso. E os Impostos para que servem se nem estradas e direito de ir e vir temos? que esta família processe o governo recorra a Imprensa nossa aliada e vamos nos mobilizar para mostrar a grande sacanagem que virou este país. Infelizmente. Desabafo de um motociclista que faz parte do MCBDA.. Sentimentos e força a toda família por esta perda , lamentável.

  15. Devem ser apuradas todas as causas do acidente. E responsabilizadas todas as pessoas que o causaram. Realmente há um descompasso entre a cobrança de pedágio para motos em estradas brasileiras. E isso se deve a políticas equivocadas de governos despreparados para lidar com o assunto ou interesses excusos. Some-se a total ausência de interesse das concessionárias em exigir a disponibilidade de mecanismos tipo ‘sem parar’ para motocicletas. Resumindo, tem muito vagabundo de gravata provocando mortes sucessivas de motociclistas. Precisamos enquadrar esses camaradas nos rigores da Lei. Quando o primeiro for condenando, todos os outros mexerão seus ‘traseiros’. Podem acreditar.

  16. É um abuso tremendo e um grande absurdo a falta de segurança para motocicletas/motociclistas no Brasil.
    E o pessoal dos pedágios que deveriam ter assessoria de gente competente fazem o tipo de besteira assassina como o fez no pedágio da BR 369 em Jacarezinho-PR.
    Isso não é acidente, é assassinato!!!
    É uma incoerência pagarmos o DPVAT e moto muito mais caro e ainda termos que pagar pedágio em algumas rodovias. A argumentação que ouvi é de que motos sofrem muitos acidentes.
    Ora bolas, se sofrem é porque provocam com o mau estado das estradas e com armadilhas feitas por quem deveria cuidar pela vida dos usuários.
    As motos não provocam nenhum desgaste na estrutura da pista e não deveria pagar pedágio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *