Brasileiro de Motocross 2018

Extrema (MG) – Carlos Campano, da equipe Yamaha Monster Energy Geração, manteve a liderança do Brasileiro de Motocross 2018 na categoria MX1 após conquistar o segundo lugar na quinta etapa da competição, que aconteceu neste fim de semana, 04 e 05, em Extrema, Minas Gerais.

“A primeira bateria larguei em quarto, pude passar todo mundo, abri bastante vantagem, e controlei a corrida para vencer. Na segunda, larguei mais ou menos igual, passei todo mundo e assumi a liderança. Infelizmente, escorregou um pouco a dianteira, caí devagar, quando fui me levantar chegou o Jetro, me bateu e caí de novo junto com ele. Aí minha moto entortou o guidão e a roda e eu me machuquei um pouco. Fiquei em terceiro, consegui passar o Jetro de novo, mas caí outra vez. Estava dolorido, a moto com o guidão torto, difícil de entrar nas canaletas. Fico um pouco triste porque estava mais rápido que os demais, era um dia para ganhar as duas baterias de boa, mas não posso ganhar caindo”, disse o piloto.

O vencedor da rodada na MX1 foi Paulo Alberto, piloto de equipe privada que compete de Yamaha, que ganhou R$ 5 mil em dinheiro como premiação bLU cRU, o programa de incentivo da Yamaha para atletas que não fazem parte dos times oficiais da marca. Jean Ramos, também da Yamaha Monster Energy Geração, terminou a rodada com a terceira colocação.

Leia também:
+ Kawasaki promove linhas 1.000cc, 650cc 300cc e Off Road
+ Teste: Honda NC 750X. Moto eficiente e confortável
+ Estratégias Harley-Davidson para 2020 tem modelos inéditos e média cilindrada
+ Recall BMW para G 310 GS e R
+ Teste Kawasaki Versys-X 300. Motor agrada na pequena aventureira
+ Teste: BMW G 310GS. Aventureira eficiente na cidade
+ Piaggio MP3 renovada com versões 350cc e 500cc
+ Versões 2019 dos modelos Honda CB 650F e a CBR 650F com novas cores
+ BMW Group anuncia produção nacional da nova família F em sua fábrica de Manaus
+ Teste: Yamaha Crosser 150 Z. Visual convida para a terra
+ Kawasaki Z 900RS. No Brasil, por R$ 48.990

Na classe MX2, Fabio Santos começou o dia vencendo a primeira bateria com boa vantagem, mas teve problemas na segunda corrida (disputada junto da categoria Elite) e acabou a rodada com a nona colocação, perdendo a liderança do campeonato para Pepê Bueno, que corre de Yamaha por equipe privada.

Tallys Nathan ganhou a bateria isolada da MX2-Junior (para pilotos com 18 anos de idade ou menos) e ampliou sua vantagem na liderança do campeonato para 29 pontos.

Classificação após 5 etapas

MX1
1. Carlos Campano/197 pontos
2. Paulo Alberto/192 pontos
3. Jetro Salazar/182 pontos
4. Jean Ramos/154 pontos
5. Hector Assunção/150 pontos

MX2
1. Pepê Bueno/180 pontos
2. Fabio Santos/169 pontos
3. Lucas Dunka/163 pontos
4. Gustavo Pessoa/137 pontos
5. João Ribeiro/131 pontos

Elite MX
1. Paulo Alberto/93 pontos
2. Jetro Salazar/91 pontos
3. Carlos Campano/80 pontos
4. Jean Ramos/62 pontos
4. Hector Assunção/55 pontos

MX2-Junior
1. Tallys Nathan/120 pontos
2. Bruno Schmitz/91 pontos
3. João Lino/80 pontos
4. Vanderlei Junior/75 pontos
5. João Xavier/74 pontos

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *