Campeonato Brasileiro de Motocross

O piloto Jean Ramos venceu a categoria principal (MX1) da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross que aconteceu em Limeira, interior paulista, no último final de semana. Na 1ª bateria, Jean largou na frente, seguido de Hector Assunção e Adam Chatfield. Logo o inglês, Adam, assumiu a ponta. O equatoriano, Jetro Salazar estava em quarto e Dudu Lima em quinto e travaram uma briga boa. O português Paulo Alberto e Balbi Junior não fizeram uma boa largada.

No meio da prova Jean conseguiu dar o troco em Adam e assumiu a liderança novamente. Jetro aproveitou e pressionou Adam, até assumir a segundo posição. Dudu Lima também foi para cima e ultrapassou o inglês que logo reverteu a situação.

Na 2º bateria, Jean Ramos fez o holeshot, mas o português Paulo Alberto assumiu a ponta segundos depois e abriu dos demais até cruzar o arco de chegada. Marcello Lima saiu em terceiro, Campano em quarto e Balbi em quinto. Adam e Hector saíram entre os últimos e fizeram uma prova de recuperação. Aos 12 minutos de prova Campano já assume a terceira posição, e na sequencia aproveita um erro de Jean em um salto para garantir a segunda posição.

A principal categoria, a MX1, recebeu novos integrantes nesta temporada. Dudu Lima e Hector Assunção, que até ano passado corriam na MX2 agora integram a nova classe. Dudu, inclusive deu trabalho. Na primeira bateria terminou em quarto, já na segunda ficou em sétimo, e na somatória ficou em sexto. O irmão, Marcello Lima (Ratinho), ficou em quinto no pódio.

MX2

Na soma da categoria MX2 quem levou a melhor foi Gustavo Pessoa. Ele manteve a segurança no segundo lugar da primeira bateria e abriu grande vantagem de tempo em relação aos outros competidores na segunda. O resultado foi a ponta do placar geral. “Todos os outros competidores também estão de parabéns. Queria agradecer a minha equipe e aos patrocinadores. Pretendo trabalhar firme e forte para conquistar mais vitórias. Consegui administrar bem a corrida e me senti bem na pista”, afirmou Gustavo.

Fábio Santos começou bem com o primeiro lugar na primeira bateria e apesar de uma lesão no braço continuou o bom desempenho mantendo-se no pódio em terceiro lugar da segunda bateria. Na soma da categoria ele ficou em segundo lugar. “Tive um problema no braço na segunda bateria, mas estou na briga pelo título. Tem bastante etapa ainda pela frente e acredito que comecei bem. Terminei em segundo no geral com apenas dois pontos de diferença em relação ao primeiro colocado. Para a próxima etapa é treinar mais e tentar vitória”, revela Santos.

O pódio da soma da MX2 ficou completo com João Ribeiro em terceiro lugar, seguido de Pepê Bueno em quarto e Enzo Lopes em quinto.

A disputa na primeira bateria foi acirrada. Fábio Santos saiu na frente e manteve a liderança até o fim. Com Fábio na frente durante todo o percurso a briga foi acirrada para as demais colocações. João Ribeiro arrancou na frente de Gustavo Pessoa que se recuperou e tomou a segunda posição.

Quem tinha tudo pra chegar em primeiro era Enzo Lopes que havia conseguido a primeira colocação no treino cronometrado do sábado (14). Mas logo no começo Enzo ficou para trás na décima posição até surpreender o público quando recuperou sete posições terminando em terceiro lugar.

Leia também:
+ Pósitron e a BNP Paribas Cardif do Brasil lançam seguro para motocicletas
+ Temporada Honda Junior Cup 2016 começa dia 22
+ Triumph Riding Experience rtem curso para café racer
+ Honda renova os modelos CG 125i Cargo e CG 160 Cargo
+ Triumph apresenta novos modelos Bonneville
+ Produção de motocicletas registra queda de 36,4% em abril, diz Abraciclo
+ Honda apresenta nova trail de baixa cilindrada XRE 190
+ Honda renova a NC750X na versão 2016
+ Maio Amarelo lança concurso de fotografia para Boas Práticas no Trânsito
+ Teste: Honda PCX 150 modelo 2016
+ Harley-Davidson lança Roadster 1200 nos EUA
+ Yamaha lança a Tracer 700 baseada na MT-07
+ BMW renova a F 800 GS
+ Teste: Biz 110i, com injeção eletrônica fica mais eficiente no trânsito da cidade

João Ribeiro que tinha mantido a segunda colocação por um bom tempo durante o percurso terminou em quarto depois que Enzo ressurgiu com tudo. Pepê Bueno obteve o mesmo resultado do treino cronometrado e permaneceu em quinto lugar.

Na 2ª bateria, Leonardo de Souza fez o holeshot, mas não durou muito tempo na liderança. Gustavo Pessoa tomou o primeiro lugar e abriu vantagem gigantesca sobre os concorrentes. Durante a prova ele chegou a ficar 11 segundos à frente do segundo colocado e atingiu a linha de chegada com folga sobre os outros colocados.

João Ribeiro ficou em segundo e manteve a posição durante todo o percurso. Fábio Santos que brilhou na primeira bateria ultrapassou Pepê Bueno e tentou tomar o segundo lugar de João, mas acabou na terceira colocação. Mesmo começando a prova na liderança, Leonardo Souza ficou com o 5º lugar.

Outro destaque na segunda bateria foi Enzo Lopes sofreu uma queda logo após a largada e ficou em 25º por algumas voltas. Mas assim como na primeira bateria o piloto de 17 anos surpreendeu a todos com um show de recuperação e acabou em 7º lugar.

MX3

Na categoria MX3 (motos até 450cc, pilotos homens com idade a partir de 35 anos e mulheres a partir de 17 anos) quem levou a melhor na disputa foi Jorge Balbi que fez o holeshot e abriu vantagem contra o esloveno Roman Jelen. Enquanto que o vencedor do Campeonato no ano passado, Duda Parise anunciou a aposentadoria, Balbi estreou este ano na MX3 e vai competir também na MX1 neste domingo (15). Ele havia conquistado a primeira colocação no treino cronometrado da MX3 e permaneceu vencedor na prova. “Não foi uma prova fácil, nenhuma prova é. Mas eu treinei bastante, e agora quero pódio também na MX1”, disse Balbi.

Apesar dos esforços, Jelen não conseguiu alcançar Balbi que durante a prova chegou a ter 11 segundos de vantagem em relação ao segundo colocado. Milton Becker, o “Chumbinho” chegou em terceiro após uma disputa acirrada no final do percurso com Erivelto Nicoladeli que acabou na quarta colocação. André Stocovich havia ficado em 9º lugar no treino cronometrado, mas conseguiu uma boa colocação na prova. Ele tentou segurar a quarta posição no começo, no entanto foi ultrapassado por Nicoladeli e completou o pódio em 5º lugar.

Junior

Léo Cassarotti largou na ponta na categoria Junior e seguiu firme até o fim da disputa. As demais posições foram mais disputadas. Matheus Favero que saiu em segundo, logo foi ultrapassado pelo Joaquim Antônio Neto, que segurou a posição também até a quadriculada.

Tallys Nathan Brito fez uma prova de recuperação e conquistou boas posições. Na última volta perdeu duas posições, mas ainda assim subiu ao pódio.

Léo Cassarotti que começou a temporada no lugar mais alto do pódio conta que estava muito concentrado para a prova. “Concentrei bem no box e na largada, consegui fazer o holeshot. Estou muito feliz. Não foi uma prova fácil, tinham muito piloto bom que incomodou bastante”, destaca o campeão.

-Informações e imagens: divulgação-

Um comentário em “Campeonato Brasileiro de Motocross

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *