Brasileiro de Motocross

Faxinal (PR) – O piloto da equipe Honda Racing Hector Assunção venceu a última corrida da quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada em Faxinal (PR), na categoria Elite MX. Com o resultado, o paulista assumiu a ponta da classificação, com 86 pontos. Jetro Salazar completou tanto a prova da Elite MX quanto da classe MX1 na segunda colocação.

Depois de fazer os tempos mais rápidos nos treinos livre e classificatório, além do warm-up, Assunção começou também na frente a bateria da MX1. Porém, a cinco minutos do fim, o pneu traseiro furou e ele precisou parar para trocar, o que o deixou na nona colocação. Já na corrida da Elite MX, que reúne os pilotos mais rápidos do campeonato, Assunção tomou a ponta logo no início e seguiu assim até a bandeirada final. “Na segunda bateria só me concentrei em vencer, não pensava mais em nada. Falei que ia ganhar também para mostrar que poderia ter vencido as duas corridas”, desabafa o paulista de Jandira.

Com a motocicleta Honda CRF 450R, Assunção quer manter o foco para seguir na reta final do campeonato. “O objetivo é ganhar as próximas corridas para recuperar os pontos da MX1 e continuar na busca pelo título da Elite MX”, completa o piloto. Ele ocupa a quarta colocação na classificação geral da MX1.

Jetro Salazar também fez duas boas corridas. Na MX1, ele estava na segunda colocação quando levou um tombo. Rapidamente levantou e iniciou uma prova de recuperação, na qual fechou em segundo lugar. Na última disputa do dia, a Elite MX, Salazar saiu na frente, mas foi ultrapassado pelo companheiro de equipe.

“A pista estava bem dura, o que me deixou um pouco sem confiança para ir mais rápido. Não consegui acompanhar o ritmo do Hector na prova final. Agora é pensar nas três etapas que faltam, porque o campeonato está em aberto”, ressalta o equatoriano, terceiro colocado nas duas categorias.

Leia também:
+ Produção de motos de julho deste ano cai 4,8% ante julho de 2018
+ Teste Kawasaki Versys 1000 2020
+ Salão Duas Rodas aposta em test rides
+ Honda X-ADV 2019 tem nova cor cinza fosco
+ Kawasaki Z400 no Brasil. Em agosto, por R$ 22.990
+ Teste Ducati Monster 797
+ Honda lança ADV 150 na Indonésia
+ Yamaha YZF-R1 e YZF-R1M 2020 lançadas nos EUA
+ Honda CRF 1000L Africa Twin 2020 com versão inédita Adventure Sports
+ Ducati confirma lançamento do modelo Panigale V4 S no segundo semestre

Na MX2, Lucas Dunka concluiu a primeira bateria da classe em segundo lugar, com a Honda CRF 250R. Na corrida final, ele ficou em terceiro – mesma posição em que foi ao pódio. “Não deu para vencer desta vez, mas consegui conquistar pontos importantes para o campeonato”, destaca o catarinense, que está na quarta posição na classificação geral.

Matheus Klysman foi novamente ao pódio da MX2 na quinta colocação. “Estou feliz com o resultado. Os próximos passos é subir degrau a degrau”, diz o goiano. Leonardo Souza terminou a etapa em sexto, mas ocupa o terceiro lugar no campeonato.

O destaque da Circuit Honda foi Reginaldo Ribeiro, o “Juninho”, quarto colocado na etapa pela MX2. Rafael Araújo, o “Bubinha”, ficou em quinto na MX2 Junior e Humberto Martin, o “Machito”, em sexto na soma das baterias da MX1.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross será nos dias 7 e 8 de setembro, em Paulínia (SP).

Classificação

Elite MX
1 – Hector Assunção #30 – 86 pontos
2 – Paulo Alberto #211 – 85 pontos
3 – Jetro Salazar #20 – 82 pontos
4 – Carlos Campano #1 – 82 pontos
5 – Fábio Santos #01 – 64 pontos

MX1
1 – Paulo Alberto #211 – 176 pontos
2 – Carlos Campano #1 – 170 pontos
3 – Jetro Salazar #20 – 166 pontos
4 – Hector Assunção #30 – 156 pontos
5 – Jean Ramos #10 – 136 pontos

MX2
1 – Fábio Santos #1 – 197 pontos
2 – Frederico Spagnol #61 – 173 pontos
3 – Leonardo Souza #45 – 146 pontos
4 – Lucas Dunka #34 – 122 pontos
5 – Reginaldo “Juninho” Ribeiro #416 – 116 pontos
6 – Matheus Klysman #43 – 116 pontos

Resultados – 5ª etapa

Bateria Elite MX
1 – Hector Assunção #30
2 – Jetro Salazar #20
3 – Paulo Alberto #211
4 – Carlos Campano #1
5 – Jean Ramos #10

Soma MX1
1 – Paulo Alberto #211
2 – Jetro Salazar #20
3 – Hector Assunção #30
4 – Carlos Campano #1
5 – Jean Ramos #10

Bateria MX1
1 – Paulo Alberto #211
2 – Jetro Salazar #20
3 – Jean Ramos #10
4 – Carlos Campano #1
5 – Pepê Bueno #97
9 – Hector Assunção #30

Soma MX2
1 – Fábio Santos #1
2 – Frederico Spagnol #61
3 – Lucas Dunka #34
4 – Reginaldo “Juninho” Ribeiro #416
5 – Matheus Klysman #43
6 – Leonardo Souza #45

Bateria MX2
1 – Fábio Santos #1
2 – Lucas Dunka #34
3 – Frederico Spagnol #61
4 – Leonardo Souza #45
5 – Marcello Leodorico #44
6 – Matheus Klysman #43

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *