Campeonato Paulista no SuperBike Brasil

A 5ª etapa do SuperBike Brasil, realizada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, encerrou o Campeonato Paulista 2016 definindo os campeões do estadual. Das 18 categorias disputadas, nove já tinham seus vencedores com uma rodada de antecedência e a outra metade foi conhecida no final da última rodada, etapa marcada pela chuva da chuva, pista molhada e diversas quedas.

Pela principal categoria do campeonato, a SuperBike, com motos de 1.000 cm³ de cilindrada, venceu Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team, foi o campeão. O piloto de Osasco tinha ampla vantagem na liderança. “Começamos a 5º etapa com sol e uma boa expectativa para o final de semana. No domingo o tempo virou e a chuva veio nos visitar durante a prova mudando assim toda a nossa programação. Larguei na segunda posição e assumi a liderança logo no início. Uma escapada durante a primeira volta fez com que eu mudasse minha estratégia de corrida. Optei por fazer uma prova regular e apenas pontuar, pois sabia que seria a melhor escolha a se fazer devido às condições climáticas. Fiquei longe de meu melhor resultado na temporada, mas o importante seria sair de Interlagos com o título de Campeão Paulista do Superbike Brasil”, diz o piloto.

Pela SuperBike Pro Amador, Jeferson Marchesin Friche (#6), da equipe HG Motos Racing, foi o campeão. O piloto, que já vinha em primeiro na tabela classificatória, manteve a posição ao encerrar a última prova na vice-liderança da categoria. Além disso, o piloto foi beneficiado pelo abandono de seu principal adversário, Alex Borges (#44), da Pitico Race Team, que sofreu uma queda na curva do Café e deu adeus à busca pelo título.

“Final de semana de superação total. No 2º treino livre tive uma queda grave e acabei sofrendo uma contusão no quadril e luxação nos dois joelhos. Sai do hospital praticamente me arrastando, mas decidido e confiante. No classificatório não consegui bons tempos, trazendo ainda mais insegurança. Decidi não realizar o warm-up para poupar o corpo e praticamente cheguei ao autódromo no horário da minha corrida. No grid, com todo público, amigos e minha esposa, a sensação era de vitória. Quando as luzes do farol apagaram esqueci todas as dores e o medo desapareceu. No decorrer da prova, conquistei várias posições e a sorte estava comigo. Fechei na P2 da Pro Amador com uma sensação de dever cumprido”, comentou o piloto.

Leia também:
+ Teste: Honda XRE 190 é gentil com o piloto
+ Teste: Honda XRE 300 Rally é trail perfeita para uso na cidade
+ Salão das Motopeças abre em São Paulo com empresários otimistas diante da crise
+ Kawasaki apresenta linha off road 2017
+ Dafra tem bônus de fábrica para Cityclass 200i e Fiddle III
+ Harley-Davidson tem promoção para linha 2016 até 31 de agosto
+ Linha 2017 CG 160 Titan e CG 160 Fan tem novas cores e grafismos
+ BMW R nineT Scrambler 2016 tem preço definido na Alemanha
+ Linha 2017 Indian Motorcycles tem novas cores e central de multimídia com GPS
+ BMW oferece novas tecnologias para os modelos BMW R 1200 GS e R 1200 GS Adventure
+ Honda lança CBR 250RR na Indonésia
+ Harley-Davidson convoca recall para os modelos Touring Electra Glide Ultra Limited e Street Glide Special

Já entre as motos de 600 cm³ de cilindrada da categoria SuperSport, Alex Schultz (#22), da equipe Dynel’s Racing Team, confirmou o favoritismo e faturou o título do estadual. O piloto mantinha uma ampla vantagem sobre os adversários e precisava apenas completar a prova para ser campeão. De quebra, Schultz recebeu a bandeira em quarto, à frente do principal adversário, Matheus de Oliveira Dias (#70), da Motom.

“Conseguimos: campeão Paulista 2016! Num ano de muita competitividade e altíssimo nível na SuperSport – devido aos 50 pilotos presentes, sendo que alguns deles já correram o Mundial –, obtivemos ótimos resultados. Estou muito feliz por essa conquista e sou muito grato a todos aqueles que são meus parceiros, meus patrocinadores, minha equipe, minha família, meus amigos, e aos que mesmo não estando presente ou acompanhando de perto mandam aquele energia positiva”, afirmou Schultz.

O calendário do Campeonato Paulista incluiu as 5ª etapas do SuperBike Brasil, realizadas no Autódromo de Interlagos, assim como as duas rodadas da Copa Pirelli, que abriram a temporada de provas nos primeiros meses deste ano. Algumas categorias não chegaram a participar das sete corridas, como o caso da SuperStreet, que estreou na 2ª etapa da Copa Pirelli, e da Yamaha R3 Cup, que teve sua abertura na 2ª rodada do SuperBike Brasil.

Campeões e vices

SuperBike
Campeão: Danilo Lewis (#17), da Tecfil Racing Team – 117 pontos
Vice: Diego Faustino (#68), da Honda – 114 pontos

SuperBike Pro Amador
Campeão: Jeferson Marchesin Friche (#6), da HG Motos Racing – 131 pontos
Vice: Alex Borges (#44), da Pitico Race Team – 104 pontos

SuperBike Pro Estreante
Campeão: Luciano Pokemon (#77), da Pkm Racing – 160 pontos
Vice: Juracy Rodrigues “Black” (#560), da Black Day Racing Team – 96 pontos

SuperBike Pro Master
Campeão: Jirios Semaan Abboud (#100), da BH Racing – 118 pontos
Vice: Elson Tenebra Otero (#2), da Suzuki/Econs/Best Riders – 92 pontos

SuperBike Light
Campeão: Rodrigo Calmon Dazzi (#146), da Giro Moto – 136 pontos
Vice: Guto Figueiredo (#18), da KT5/A2/Passaredo – 71 pontos

SuperBike Light Master
Campeão: Marcos Senra (#67), da Moretti Racing Team – 113 pontos
Vice: Marcos Ramalho (#9), da Pitico Race Team – 101 pontos

SuperSport
Campeão: Alex Schultz (#22), da Dynel’s Racing Team – 97 pontos
Vice: Maximiliano Gerardo (#41), da Motonil Motors – 79 pontos

SuperBike Pro Amador
Campeão: Diego Viveiros (#231), da Tecfil Racing Team – 129 pontos
Vice: Cristiano Aquino Nogueira (#26), da MCW Racing Team – 72 pontos

Copa Kawasaki Ninja 600
Campeão: Samara Andrade (#74), da Moretti Racing Team – 119 pontos
Vice: Felipe Diniz “Bolinha” (#21), da MotoSchool Racing Team – 118 pontos

Copa Kawasaki Ninja 600 Master
Campeão: Valter Rubino (#65), da Misano Racing Team – 138 pontos
Vice: Waldemar Mendes (#62), da K10 – 78 pontos

Copa Honda CBR 500R
Campeão: Arthur Costa (#99), da Alemão Pneus – 130 pontos
Vice: José Duarte (#97), da Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros – 94 pontos

Copa Honda CBR 500R Light
Campeão: Rafael Rigueiro (#52), da MotoSchool Racing Team – 167 pontos
Vice: Alexandre Dal’ Olio Franca (#82), da Fullmann SuperBike – 85 pontos

Copa Honda CBR 500R Teen
Campeão: Rafael Rigueiro (#52), da MotoSchool Racing Team – 121 pontos
Vice: Davi Gomide (#31), da MotoSchool Racing Team – 100 pontos

Copa Kawasaki Ninja 300
Campeão: Sandro Paganelli (#64), da Paganelli Racing – 164 pontos
Vice: Fernando Santos (#234), da Tecfil Racing Team, – 128 pontos

Copa Kawasaki Ninja 300 Light
Campeão: Bruno Ribeiro (#169), da Rota Baús – 141 pontos
Vice: Jeferson Souza (#707), da Tecfil Racing Team – 114 pontos

SuperStreet
Campeão: Eliton Kawakami (#27), da Playstation Yamaha – 121 pontos
Vice: Meikon Kawakami (#83), da Playstation Yamaha – 99 pontos

Yamaha R3 Cup
Campeão: Marciano Santin (#7), da SantinRacing – 61 pontos
Vice: Sarah Conessa de Moura (#35), da Cerciari Racing School

Honda Junior Cup
Campeão: Léo Marin (#46) – 75 pontos
Vice: Lincoln Lima Melo (#29) – 52 pontos

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *