Colaborador

Colaborador: Um passeio por Curitiba e de Triumph…

Naquele sábado do inverno de 2014, manhã-e-tarde ensolarada e quente, céu azulíssimo, nenhuma nuvem nos ameaçava de lado nenhum… a promessa única era comemorar o aniversário da marca Triumph… convite feito-convite aceito e pra lá fomos… loja da Triumph toda decorada, balões multicoloridos na porta, cabides da boutique dispostos, no trapiche da frente da loja havia duas pretonas deitadas e olhando pra rua já dando boas vindas aos convidados… lá dentro a equipe toda uniformizada, pessoal de apoio a postos, na churrasqueira o carvão queimando, espetinhos bem temperados na grelha, um cheirinho supimpa e os demais dispostos e de prontidão… ao lado refrigerante, água e cerveja sem álcool… e o tempo não para, segundo a segundo, minuto a minuto, hora após hora…

A loja estava cheia, lotada, eram catarinenses, curitibanos, muitas e diferentes tribos reunidas… de repente conversando com os amigos e companheiros de Los Largados Moto-Amigos e outros bons pilotos-motociclistas, eu sugeri e eles prontamente concordaram, vamos falar com o chefão e vamos fazer um desfile pela cidade com todas as motos da marca… vamos fotografar elas nos principais pontos turísticos de nossa capital, aproveitar esse brilhante dia… o Argeu de pronto disse, aniversário é aniversário e a marca Triumph merece, devidamente aprovado pelo Zagonel e endossado pelo Fabio, eles se foram, eu e minha bengala ficamos apreciando o entra e sai de motos e seus motociclistas de preto… e em 1 minuto e o chefão concordou e apoiou a ideia… esses 2, Zagonel e Argeu já foram separando os convidados para esse passeio-desfile pela cidade… e um a um foram se postando e recebendo as suas máquinas, havia uma sincronia nos receber as motos, o chefão disse alto e em bom tom, os documentos de todas as motos estavam com ele, portanto deveríamos andar em bloco e em grupo…

Combinamos que encheríamos os tanques no 1. posto, uns diziam com a gasolina grid outros não concordavam e sugeriam a premium… e a coisa ficou assim disposta… o chefão pegou a Bonneville T100, o Zagonel a Tiger Explorer, o Argeu a Tiger Explorer XC, o Fabio a Tiger Sport, a vendedora loira escolheu a Daytona 675, a morena ficou com Daytona 675R, pai e filho, amigos do Fabio, foram de Tiger 800 e 800 XC, um casal escolheu a Trophy SE, o Japa foi de Speed Triple, um cabeludo e barbudo foi de Street Tripler R e o Boza pegou a Streed Triple, o Cirus estava encantado com a Rocket III Roadster, um massinha todo tatuado, amigo do Zagonel pegou a Thruxton e sobrou pra mim a brilhante e impecável Thunderbird Storm, negra e tinindo… os demais motociclistas, entristecidos simplesmente babavam e estavam balançando a cabeça… deixamos eles… e seguindo o chefão… um polaco-alemão de quase dois metros, cabelo em pé e um sorriso franco… ele saiu e os demais seguindo ele, um a um e lá se fomos… a tropa toda buzinando na saída…

Devidamente abastecidas as possantes meninas coloridas queriam uivar… 1. parada, parque Barigui, devagarinho chegamos por lá, o gran-chefe-batedor a frente e nosotros todos atrás… perto de duas Daytonas, da morena e a da loira sempre tinha mais alguém cuidando e assediando as nossas 2 lindonas, que pilotam muito bem, percebia eu aqui atrás no final da fila… ao meu lado a chefona e poderosa com seus 148CV, vi que o Cirus sorria e eu ouvia o seu ronco impecável, marcante esse urro… outras motos passavam acelerando por nós, uns até nos chamavam pra briga e nos nem tchum pra eles… acenávamos e fazíamos um positivo com a mão esquerda… nós simplesmente estávamos desfilando, mostrando a nossa marca inglesa e as reluzentes motos… a camiseta do chefão estampava la na dianteira e mostrava a marca Triumph na frente e atrás, as duas gurias a loira e a morena também traziam a marca estampada na camisa de trabalho, deveríamos ter todos comprado uma camiseta igual para todos, mas… parada para as fotos, ao lado do chaminé da academia do Barigui… motos alinhadas e o povo foi se chegando… curitibano (a) é curioso pakaralho, queriam tirar fotos conosco… foram 15 minutos e saímos… uns fumaram um cigarro outros beberam água e eu esqueci minha caixa de charutos, isso merecia uns bons cubanos… e se fomos todos nós… lado a lado… chegamos seguindo o chefão na praça Espanha, que estava em reforma e os tapumes estavam sendo pintados… paramos e alguém sugeriu… Boca Maldita, comentando ta na hora de ver os nossos políticos que frequentam esse distinto e inusitado lugar… e as 15 motos seguiam uma a uma…

Em algumas ruas o pelotão era formado assim, o chefão por primeiro na dianteira, atrás dele as 2 Tiger 800, pai e filho, atrás dessas as 3 motos, as 2 Street e o Japa na Speed, na quarta fila vinham 4 motos, as 2 Daytonas 675 e as 2 Tiger Explorer, na última fileira a quinta fila, no centro o amigo Cirus com a Rockett III Roadster, ao lado o casal na Trophy SE, o Fabio com a Tiger Sport na ponta, a Thruxton com o tatuadíssimo e na ponta oposta eu na Thunderbird Storm… quadras e quadras andamos assim… crianças, jovens e casais paravam para olhar a nossa passagem…. estamos desfilando e o chefão lá na frente dava o sinal, fila indiana pois temos trafego na frente, parávamos um atrás do outro em fila sempre de duas motos, lado a lado… e fomos para a próxima parada… jardim Botânico e lá fomos nos devagarinho, devagarinho e lá chegamos… um mundaréu de turistas vinha saber o que estava acontecendo, outros que já conheciam a marca faziam positivo com as mãos… outra parada foi no parque Tangua, pedimos autorização para os guardas municipais para estacionarmos próximo da fonte…

O calçadão cheio de turistas, era inglês, espanhol e outras coisas enroladas, até russo e grego eu ouvi… alguém de um grupo de turistas do nordeste do Brasil, se achega e me pergunta o que era aquilo… e eu disse com o apoio dos amigos Argeu, do Zagonel e do Fabio… disse eu cochichando e bem baixinho… estamos fotografando e filmando para a próxima novela da Globo… o cara ficou assombrado e meio assustado, me perguntou o nome da nova novela e comentei que era segredo ainda… foi como se fosse pedir pra que o mesmo anunciasse aos demais amigos que desciam do ônibus da linha turismo e nos quatro nos olhamos estupefatos… eu confirmei e disse colou… eles vinham com maquinas fotográficas e telefones equipados… meia volta e voltamos pro nosso grupo, não sem antes sugerir aos 4 amigos, Argeu, Zagonel, Fabio e Cirus, quando iremos fazer o roteiro e passeio da marca Triumph na terra da rainha, conhecer a fabrica matriz em Hinckley que fica perto de Londres, fazer o roteiro de norte a sul da Inglaterra, alguém falou isso é pra pensar pro ano que vem, vamos agendar…

Leia também:
+ Solidariedade total na Rússia
+ Momentos críticos de John Nomad
+ Colaborador: paixão pela África

O chefão pediu água para todos… tomamos e alguém gritou sugerindo vamos pro bosque do Alemão, chefão fez positivo com a mão direita… outro gritou com a voz embasada o último que chegar paga a conta, de imediato o gritedo de ieeeeeeee… o alvoroço foi geral e de prontidão o chefão sossegou a todos… vamos continuar nosso passeio em grupo, que por sinal já tínhamos mais de meia centena de outras motos atrás e junto de nós… nosso grupo era coeso, estávamos em bloco, alguns queriam furar o nosso bloco, mas o grupo andava sempre junto… alguns mudavam as posições nas filas indianas duplas, as duas pretonas, comigo e com o Cirus sempre no fim da fila, tínhamos a visão de tudo que se passava…

E do bosque do Alemão, passamos pelo parque Tanguá, pelo bosque Polonês, visitamos o palácio Iguaçu, viemos ate a praça do Japão, parada obrigatória na feirinha do Batel, pra comer o pastel e o bolinho de aipim… fizemos outras três paradas técnicas, uns pra uma mijadinha rápida, outros prum cigarrinho, outros prum telefonema pra cara-metade, quem sabe pedir autorização prum passeio ainda maior… passamos devagarinho pelos bares do Batel e os acenos eram gerais, as vezes uma buzinada ou outra… estamos perto da casa da Triumph, paramos e ouvimos o todo poderoso chefão, que contente estava, demostrava isso no semblante e no sorriso… ele sugeriu que fossemos ate Campo Largo pela rodovia do Café… uns até concordavam… entrei na parada e sugeri, com o apoio integral do Argeu e do Zagonel, em irmos até o Girassol de Palmeira comer as polentas na chapa com queijo derretido com um ou dois ovos fritos, acompanhado com uma média grande de café com leite… em segundos, todos concordaram e o chefão também e pra lá tocamos… animação total… uns queriam até trocar de motos, mas agora iríamos pegar estrada… devagarinho passamos buzinando em frente da loja que estava apinhada de outros convidados…

Devagarinho também passamos pelo parque Barigui e lá já na rodovia olhei pra traz na estrada e mais de uma centena de outros motociclistas seguiam a nossa caravana-desfile-da-marca, aceleramos e o calor da estrada esfriava nas imensas encostas encarpadas de pedras e já no pedágio de São Luiz Purunã muitos dos nossos seguidores voltaram… somente uns 30 a 40 bons motociclistas inclusive amigos nossos seguiam conosco, pelo ronco víamos que outras marcas de motos nos seguiam… o nosso bloco com as nossas Triumph ia unido, parecia coisa de cinema… não importando a velocidade, o chefão la na frente comandando a tropa toda, ele acelerava e a turma toda acelerava junto… curva após curva… nas retas as reluzentes maquinas inglesas berravam, assopravam, derretiam e derramavam potencia, umas mais, outras menos, mas o bloco ia coeso, firme, juntos… de repente numa reta interminável um estrondo…

BUMMMMMM… dei um pulo e acordei suando, molhado e sorrindo, olhei no relógio e eram quase 4 horas da madruga… (o estrondo foi um foguete que um corno detonou nesse horário, deveria ser um daqueles que ele guardou do jogo do Brasil e Alemanha…)
Pensei e exclamei comigo mesmo… karai, vou beber menos… mas que venha logo o passeio de 13 e 14 de setembro na festa nacional da costela em União da Vitoria e o outro aniversario da marca Triumph…

J.F. Moleda, 57 – sempre de bem com a vida, graças a Deus, feliz com uma Shadow 600 2002 e de olho numa Thunderbird, sem pilotar a 9 meses, recuperando de uma tíbia e fíbula quebrada, apreciador de boas companhias, de encorpados vinhos, bons pratos, robustos charutos e de belas motos.

-Imagens: divulgação-

Um comentário em “Colaborador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *