Copa Brasil de Motocross

Carlos Campano e Jean Ramos travaram duelos para a equipe Yamaha Grupo Geração na decisão do título da categoria MX1 da Copa Brasil de Motocross. disputada neste fim de semana, 17 e 18 de outubro. Para colocar ainda mais tempero, o octacampeão mundial Antonio Cairoli, da Red Bull KTM, fez uma participação especial no evento e deu show para os 15 mil expectadores que estiveram no Motódromo Marronzinho, em São José, Santa Catarina. Cairoli venceu as duas baterias e conquistou a etapa de São José. Mas, a expectativa gerada desde o comunicado da participação do italiano era a de como se sairiam os pilotos que estão no Brasil.

Na primeira bateria, Ramos e Campano deixaram claro que a vida do italiano não seria fácil. A dupla da Yamaha Grupo Geração largou na frente e só aos 18 minutos, dos 30 de prova, é que Cairoli conseguiu assumir a liderança e cruzar a linha de chegada com 13 segundos de vantagem.

Antonio Balbi Junior (Pro Tork 2B Kawasaki Racing) fez uma boa corrida e terminou na quarta posição, seguido por Jetro Salazar (Escuderia X), em quinto.

Carlos Campano largou na frente na segunda bateria, com Jean Ramos em segundo e Antonio Cairoli em terceiro. O italiano assumiu primeira posição na primeira volta, e a corrida parecia se encaminhar para uma disputa entre os pilotos da Yamaha pelo título da Copa Brasil.

Mas, Cairoli errou e caiu, voltando à corrida na terceira posição. De volta à liderança, Campano tratou de abrir vantagem. Jean Ramos resistiu aos ataques do italiano por cerca de cinco voltas, mas acabou perdendo a segunda posição.

Cairoli ultrapassou Campano já passando dos 25 minutos de corrida. Começou, então, o duelo entre Campano e Jean pelo título. O brasileiro pressionou o espanhol até a última volta, e ambos se aproximaram de Cairoli, que cruzou a linha de chegada com uma diferença de cerca de 2 segundos para os pilotos da Yamaha.

Leia também:
+ Morte no SuperBike Brasil em Goiânia
+ Pirelli lança pneu Diablo Rosso III
+ Indian abre primeira concessionária brasileira em São Paulo
+ Kawasaki apresenta versão 2016 da Ninja ZX-14R

“Fiquei muito feliz com o título. Eu e o Jean já tínhamos duelado na Superliga, e eu perdi na última volta. Hoje (domingo), consegui terminar na frente dele nas duas baterias e conquistar o título, além de abrir mais vantagem na classificação do Brasileiro de Motocross. Também foi muito bom correr contra o Cairoli e ver algumas linhas dele, entender algumas coisas que ele faz. Para o evento e para o público, o espetáculo foi muito legal.”, disse Campano.

“Sabia que seria uma disputa muito difícil, o Carlos conhece bem a pista e o terreno, mas foi uma disputa justa. Ele mereceu o título. Nos minutos finais da segunda bateria, ainda dei meu melhor, tentei, buscar, fui para o “tudo ou nada”. Mas, não foi o suficiente. Agora, vou seguir o trabalho para brigar pelo título dos outros campeonatos”, observou Ramos.

“A corrida foi boa. O evento foi bem legal, com bastante público e uma pista bem técnica. Eu estava bem, mas na segunda bateria, um pouco cansado, acabei caindo, Mas, sabia que se mantivesse a velocidade e a consistência, voltaria ao primeiro lugar. Tenho que reconhecer que os dois pilotos (Carlos Campano e Jean Ramos) são muito bons, andaram melhor do que quando foram aos GPs. Acho que eles elevaram o nível do Brasil no motocross”, completou Cairoli.

Resultado:

1) Antonio Cairoli (1-1) – 50 pontos
2) Carlos Campano (2-2) – 44 pontos
3) Jean Ramos (3-3) – 40 pontos
4) Antonio Jorge Balbi Junior (4-6) – 33 pontos
5) Adam Chatfield (6-5) – 31 pontos

Classificação:

1) Carlos Campano Jimenez – 93 pontos
2) Jean Carlo Ramos – 91 pontos
3) Antonio Jorge Balbi Junior – 76 pontos
4) Paulo Alberto – 71 pontos
5) Jetro Salazar – 63 pontos

MX2

A primeira bateria da 250cc foi dominada por Fábio Santos, da Yamaha Grupo Geração, que largou na frente e abriu vantagem para vencer de ponta a ponta. Atrás dele, Pepê Bueno, da Pro Tork, João Ribeiro, da Yamaha, e Dudu Lima, EMG Kawasaki, travaram um duelo interessante. Vencedor da primeira etapa, Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil, fez uma largada razoável e precisou brigar bastante para chegar na segunda colocação.

Na segunda bateria, Fábio Santos largou na frente outra vez e liderou metade da prova até cair, cedendo cinco posições. Hector Assunção, que tinha largado em segundo, se aproveitou e assumiu a liderança para vencer a etapa e ficar com o troféu da competição. Dudu Lima, Enzo Lopes, Pepê Bueno e João Ribeiro brigaram pela terceira colocação durante toda corrida.

“Na primeira bateria eu bati com outro piloto e fiquei praticamente sem o freio da frente. Como a pista estava muito técnico, precisei lutar muito para terminar na segunda posição. Já a segunda bateria, mesmo eu não tendo largado tão bem, encontrei uma pista bem destruída pelas duas baterias da MX1 realizadas antes, do jeito que eu gosto. Estou feliz pelo título e agora focado na continuidade da temporada”, disse Hector Assunção.

Resultado:

1) Hector Assunção (2-1) – 47 pontos
2) Eduardo Lima (3-2) – 42 pontos
3) Fabio Santos (1-5) – 41 pontos
4) João Pedro Ribeiro (4-3) – 38 pontos
5) Enzo Lopes (5-4) – 34 pontos

Classificação:

1) Hector de Freitas Assunção – 97 pontos
2) Fabio Santos – 81 pontos
3) Eduardo Lima – 78 pontos
4) João Pedro Ribeiro – 74 pontos
5) Caio Lopes – 58 pontos

MX3

Roman Jelen conquistou neste domingo o título da categoria MX3 na Copa Brasil de Motocross. O piloto esloveno da equipe IMS Racing venceu a corrida com folga e comemorou na pista do Motódromo Marronzinho, em São José (SC). “Estou muito orgulhoso de estar aqui no Brasil e de ter a oportunidade de competir. Para mim, a felicidade vai muito além de vencer. Quero continuar me divertindo e dando show para o público, e ainda contribuir para elevar o nível do esporte no país”, comentou Jelen.

O veterano, que é casado com uma brasileira e mora no interior paulista, já se tornou uma referência para os pilotos na pista. Ele possui ampla experiência internacional no esporte, tanto que defendeu a Eslovênia no Motocross das Nações de 1999, além de ter sido chefe de equipe de seu país em outra edição do importante evento.

Resultados

1 – Roman Jelen
2 – Duda Parise
3 – Milton Becker
4 – Paulo Stedile
5 – Erivelto Nicoladelli

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *