Copa Pirelli

Eric Granado (#151), da equipe Honda Racing Team, venceu a categoria SuperBike da 2ª etapa da Copa Pirelli, corrida realizada no final da manhã deste domingo (5), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Em sua primeira temporada correndo com motos de 1.000cc, o piloto paulistano deixou para trás todos os adversários, inclusive o atual campeão Brasileiro da categoria, seu companheiro de time, Diego Faustino (#68).

Após garantir a primeira colocação no grid de largada, Eric Granado voltou à pista de Interlagos e impôs um ritmo muito forte ao longo das 14 voltas da prova. No início da corrida, o ponteiro chegou a ser perseguido por Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team. O adversário cravou a melhor volta da prova, até então, em 1m37s108 e baixou para meio segundo a diferença entre os dois. Porém, Granado cerrou o punho e logo em seguida deu o troco com o tempo de 1m37s033. Lewis não conseguiu acompanhar e acabou ficando para trás. Já Granado, manteve as voltas na casa dos 1m37s por boa parte da corrida e cruzou a linha de chegada em primeiro com uma vantagem de 11 segundos para os adversários.

José Luiz “Cachorrão” (#51), da equipe Honda Racing Team, garantiu o segundo lugar no pódio. O piloto acelerou forte nos treinos classificatórios e fez a segunda melhor marca na SuperPole. Entretanto, acabou sendo punido por não obedecer a uma sinalização e perdeu sua volta mais rápida. Assim, largou da terceira posição. Na corrida, Cachorrão fez uma prova solitária. Não acompanhou os ponteiros e também não foi perseguido por nenhum adversário. Já o quinto a receber a bandeirada foi Roque dos Santos (#21), da Playstation / PRT, piloto que disputa a Pro Amador. E completando o pódio da categoria principal, Bruno Corano (#34), da equipe Kawasaki Racing Team, faturou o quinto lugar.

Leia mais:
+ Teste MotoMovimento da Yamaha YZF-R3
+ MT-03 e YZF R3 com novas cores e grafismos
Leia também:
+ Ducati abre segunda concessionária em São Paulo
+ Calendário MotoMovimento para festas, encontros e eventos de maio de 2017
+ Teste de longa duração CB Twister. Nova versão com cara mais esportiva
+ Teste de longa duração CB Twister. Veja custos de revisão e manutenção
+ Yamaha Tricity 125 é estável e essencialmente urbana
+ Honda lança edição especial da XRE 300 Standart
+ Harley-Davidson troca cromado por preto fosco no modelo 2017 da Road King Special
+ Produção de motos cresce em janeiro mas vendas continuam em baixa
+ Yamaha lança, na Índia, nova naked 250cc que pode substituir a Fazer 250 no Brasil

Danilo Lewis terminou a prova em segundo lugar, seguido de Diego Faustino (#68), da Honda Racing Team, Os dois, no entanto, foram punidos por uma manobra na última volta e acabaram em terceiro e quarto lugar, respectivamente. Veja o comunicado da direção da prova abaixo:

“Após entrar em investigação, o resultado final da corrida da categoria SuperBike válida pela 2ª etapa da Copa Pirelli – realizada neste domingo (5), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP) – teve o seu resultado alterado. A Direção de Prova e o Júri analisarem uma ocorrência envolvendo os pilotos Danilo Lewis e Diego Faustino próximo à linha de chegada, que resultou em penalização aos dois.

Na última volta, Lewis vinha em segundo e foi ultrapassado por Faustino na entrada da Junção. Lewis pegou o vácuo do adversário e na saída do Café os dois encontravam-se lado a lado, como as imagens comprovam. Faustino – em uma manobra entendida como perigosa e arriscada – mudou de forma abrupta a direção de sua moto, colocando-a contra a moto de Danilo Lewis, que vinha ao seu lado rumo à linha de chegada.

Embora as imagens e vídeos comprovem que os dois alteraram levemente seus traçados, não se pode acreditar que nenhum dos pilotos não estivesse ciente da posição um do outro. Sendo assim, a alteração de direção de Faustino, feita da forma como foi realizada, trouxe um risco exagerado, o qual, por sorte, não gerou nenhum acidente. Entende-se que não existiria problema se Faustino, de forma gradativa, alterasse sua trajetória. Mas a forma como ele conduziu a manobra foi determinante para que o Júri decidisse, por três votos a dois, pela punição de 40 segundos adicionados ao seu tempo final de prova.

Em ata, o Júri registrou ainda que não irá tolerar manobras que gerem riscos e ressaltou que todas as ultrapassagens devem ser feitas sem cortes de traçado quando as motos estiverem lado a lado. Recentemente, na última prova do Mundial de SuperSport, Lucas Mathias foi punido por realizar uma manobra até menos agressiva contra o piloto Roberto Rolfo.

Depoimento dos fiscais de pista, imagens on board das motos e fotos foram usadas para a análise do caso. Na filmagem on board da câmera de Danilo Lewis fica comprovado que em nenhum momento Diego Faustino esteve à frente, a ponto de não ter mais visão lateral da moto de Lewis. Dessa forma, para o bem do evento, dos pilotos, da segurança de todos e com diversos fundamentos e amparado por imagens, a punição foi aplicada.

O piloto Danilo Lewis também foi punido com 30 segundos acrescidos ao seu tempo total de prova devido ao comportamento inadequado da sua equipe, a Tecfil Racing Team, que agrediu verbalmente Diego Faustino. Com isso, o resultado da prova sofreu alteração. Ainda assim, as posições no campeonato não foram afetadas e Lewis conquistou o título da Copa Pirelli SuperBike 2017.”

Reprodução da gravação on board de Danilo Lewis

-Informações e imagens: divulgação/ William Lucas/Vipcomm-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *