Estabilidade no 1° Trimestre

A produção de motocicletas bateu 231.381 unidades no acumulado de janeiro a março deste ano, leve alta de 1,6% frente às 227.626 fabricadas no mesmo período de 2016. A informação é da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo),

Sob a comparação mensal, março registrou 82.416 motos, com crescimento de 22,4% ante fevereiro e de 2,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Todavia, segundo a Associação, “vale ressaltar que o segundo mês do ano teve quatro dias úteis a menos, por conta das festividades do Carnaval.”

As vendas no atacado – para a rede de concessionárias – mantiveram-se estáveis no acumulado do ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros três meses do presente ano foram comercializadas 215.820 motocicletas, contra 215.372 em 2016. Com 80.372 unidades vendidas em março, foi registrada alta de 17,7% em fevereiro (68.312) e queda de 3,8% em março de 2016 (83.523).

Leia também:
+ Honda apresenta novo scooter SH 150i
+ Yamaha YZF-R6 tem preço definido para a Europa
+ Royal Enfield inicia operação no mercado brasileiro
+ Teste MotoMovimento: Harley-Davidson Roadster é moto a ser domada
+ Caixa abre financiamento para motocicletas
+ Yamaha XJN 2018 chega com novas cores azul e cinza
+ Harley-Davidson lança novo modelo Street Rod 750

Sobre as exportações, o acumulado do primeiro trimestre alcançou alta de 26,9%, com 17.444 unidades exportadas, ante 13.749 no mesmo período de 2016. Já o comparativo mensal registrou 5.722 motocicletas exportadas em março, contra 5.953 unidades em fevereiro e 4.721 unidades em março do ano passado.

Varejo

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 210.970 motocicletas de janeiro a março, volume 12,1% inferior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, com 239.923 unidades*.

No comparativo mensal, março registrou 82.879 motos licenciadas, frente a 60.495 unidades em fevereiro e 86.981 unidades no mesmo mês de 2016. Com quatro dias úteis a mais, a média diária de vendas, com 3.603 unidades, ficou 13,2% acima da apresentada em fevereiro (3.184), porém 8,9% abaixo do que em março de 2016 (3.954).

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015

Projeções

“Mesmo que os números tenham apresentado leve melhora no primeiro trimestre, o mercado de Duas Rodas segue cauteloso, mantendo as projeções já anunciadas. De qualquer forma, iniciativas como a da Caixa Econômica Federal, com a linha de crédito especial para motocicletas, e as perspectivas de estabilidade econômica devem impulsionar os negócios”, diz Marcos Fermanian, presidente da entidade.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *