Granado deixa a Moto2

São Paulo (SP) – O piloto brasileiro Eric Granado deixou hoje (08/08) as competições da categoria Moto2 no Mundial de Motovelocidade. O anúncio da substituição foi feito hoje (08/08) pela equipe que ele competia, a Forward. ” Após a oficialização da saída de Eric Granado da equipe Forward Racing, o piloto brasileiro iniciará tratativas para definir seus próximos passos”, informou o piloto em nota.

A relação de Eric Granado com a equipe começou em novembro de 2017, quando as partes firmaram contrato para a temporada 2018 da Moto2. Já na equipe, o brasileiro realizou os testes preparatórios com o chassi Kalex, conforme previsto em contrato. Porém, na sequência, a equipe Forward adotou o chassi Suter MMX2 – sendo a única na competição a adotá-lo.

Os resultados obtidos por Eric Granado e seu companheiro de equipe, o italiano Stefano Manzi, nesta temporada, revelam a dificuldade de performance com o chassi escolhido pela equipe suíça. Stefano Manzi teve seis corridas não completadas, das dez etapas que já aconteceram. Eric, por sua vez, teve dois abandonos. Salvo uma décima primeira posição que Manzi teve na França, as demais disputas foram igualmente difíceis para ambos.

“A decisão da Forward foi uma surpresa para mim, já que em nenhum momento eles me chamaram para conversar sobre meu desempenho. Além disso, com a escolha do chassi Suter, toda a equipe estava sofrendo finalizar as provas. Desde o início da temporada, vínhamos batalhando a cada corrida para conseguir evitar as quedas e melhorar o desempenho. No entanto, não havia evolução no equipamento”, afirma Eric Granado.

Leia também:
+ Kawasaki promove linhas 1.000cc, 650cc 300cc e Off Road
+ Teste: Honda NC 750X. Moto eficiente e confortável
+ Estratégias Harley-Davidson para 2020 tem modelos inéditos e média cilindrada
+ Recall BMW para G 310 GS e R
+ Teste Kawasaki Versys-X 300. Motor agrada na pequena aventureira
+ Teste: BMW G 310GS. Aventureira eficiente na cidade
+ Piaggio MP3 renovada com versões 350cc e 500cc
+ Versões 2019 dos modelos Honda CB 650F e a CBR 650F com novas cores
+ BMW Group anuncia produção nacional da nova família F em sua fábrica de Manaus
+ Teste: Yamaha Crosser 150 Z. Visual convida para a terra
+ Kawasaki Z 900RS. No Brasil, por R$ 48.990

“Sempre dei meu máximo em todas as competições que participei. Ano passado, fui o único brasileiro campeão do Campeonato Europeu e também do Superbike Brasil e, este ano, estou liderando novamente o campeonato brasileiro. A participação nos dois casos campeonatos sempre foi uma situação clara e transparente, desde a assinatura do contrato com o Forward e, de forma alguma, isso prejudicou meu desempenho. Pelo contrário, a competição nos dois campeonatos me motivava ainda mais a buscar resultados melhores na Moto2”, complementa.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *