Honda aposta no DCT para deixar lanterna nas vendas de maxitrail

São Paulo (SP) – A Honda do Brasil tenta, novamente, avançar no nicho de motocicletas maxtrail apostando agora na CRF 1100L Africa Twin com um pouco mais de potência e tecnologia DCT, o câmbio automático de dupla embreagem. Desde que foi lançada no Brasil no final de 2016, a aventureira da montadora japonesa patina em um setor dominado por montadoras europeias BMW e a Triumph.

Montada em Manaus (AM), a atual CRF 1000L tem preço público sugerido a partir de R$ 61.214, sem frete. Já a concorrente BMW, campeã de vendas no setor, parte de sugeridos R$ 80.500 também se frete. Apesar da diferença de preços, entre os motivos da escolha dos consumidores pelas alemãs e inglesas estão, provavelmente, opções pessoais, o status de consumo das marcas europeias além das tecnologias e materiais aplicados nos modelos europeus também montados na capital do Amazonas para o mercado nacional.

Na nova disputa pelo mercado que a Honda apresenta a partir do ano que vem quando começa a vender a nova Africa Twin, resta descobrir se a complexidade do sistema de câmbio automático vai afetar positiva ou negativamente as vendas da montadora. Marcadas como motos feitas para grandes viagens, a CRF 1100 com o CVT pode preocupar motociclistas de grandes viagens na confiabilidade da durabilidade do sistema longe dos centros com oferta de tecnologia para manutenção e reparos.

O que anima a Honda para apostar na Africa Twin no Brasil é o desempenho do modelo na Europa. De acordo com a montadora japonesa, no continente europeu, “desde o lançamento, já foram vendidas mais de 140.000 motos equipadas com o câmbio automático DCT. No ano passado, 45% das Africa Twin, 52% das NC 750X e 67% das Goldwing vendidas eram dotadas de DCT”, informa a montadora. No Brasil, a Goldwing aparece no final da lista de emplacamentos da categoria Touring que é dominada pela Harley-Davidson.

Vendas

Até o momento, o desempenho comercial da CRF 1000L com câmbio manual está aparentemente abaixo do comercialmente sustentável dentro da categoria maxitrail. O relatório de emplacamentos no Brasil compilado pela da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) é claro na preferência pela BMW nos últimos tempos. Mostra que em 2017, ano inicial de vendas da Africa Twin no Brasil, a BMW R1200 GS ficou em primeiro lugar nas vendas acumulando 2.737 unidades ou 22,25% de participação. A CRF 1000L acumulou 424 emplacamentos com participação de 3,45%.

Em 2018, ainda com a R 1200 GS acumulando 2.931 unidades e 26,59% de participação, a Honda chegou ao quinto lugar o ranking 733 unidades e 6,65% de participação. No ano passado, 2019, a Triumph ficou em primeiro lugar nos emplacamentos com 2.837 unidades da Tiger 800 (20,07% de participação), seguida da BMW F850 GS com acumulados 2.134 emplacamentos e 15,09% de participação. Em 10º lugar, o último no ranking da Fenabrave, a Honda CRF 1000L acumulou 337 unidades e 2,38% de participação. Já em 2020, até novembro, a Africa Twin manteve o último lugar com 322 unidades (2,50%) enquanto a R 1250GS com 3.293 emplacamento recuperou o primeiro lugar com 25,56% de participação.

Popular

As dificuldades da Honda do Brasil na comercialização de motos premium no Brasil passa ao largo de seu desempenho nos modelos populares da montadora japonesa de até 160cc. No ano, até novembro, a Honda, como acontece há anos, é a campeã de emplacamentos do modelos básicos até 160cc com participação no mercado de 77,34% seguida, desde sempre, pela Yamaha, com 15,66% de participação até novembro de 2020.

Leia também
+ Ducati Monster 2021. Sem treliça e novo motor
+ Kawasaki Ninja ZX-10R e ZX-10RR 2021
+ Kymco lança scooter crossover DT X360 na Europa
+ Honda lança o ADV 150 no Brasil
+ Kawasaki KX 250, 250X e 450X. Vendas programadas para 2021
+ Hypersport SE e SX. Novas elétricas canadenses
+ Teste CB 1000R Neo Sports Cafe
+ BMW apresenta scooter elétrico Definition CE 04

No acumulado até novembro, a CG 160 emplacou 238.976 unidades com 71,44% de participação nesse mercado. A trail NXR 160 também aparece em primeiro lugar nas vendas com acumulado de 89.620 unidades e 56,35% de participação. No setor de scooters, onde domina as vendas até o quarto lugar no ranking de emplacamentos, a BIZ acumulou 123.734 unidades vendidas com 45,01% de participação em 2020.

-Informações e imagens: divulgação-

3 comentários em “Honda aposta no DCT para deixar lanterna nas vendas de maxitrail

  1. Só vai alavancar as vendas da Africa Twin se os preços chegarem perto dos concorrentes. Se praticarem os mesmos preços da Europa e EUA com relação a África Twin, aqui ficará inviável , pois chegaria na faixa dos 90 mil a 100 mil reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *