Kawasaki mostra Ninja ZX-10R 2016

A Kawasaki apresentou, no Salão Duas Rodas, em São Paulo, a versão Ninja ZX-10R 2016. De acordo com a marca, a apresentação, mundial, foi praticamente simultânea com um evento que mostrou a moto na Espanha. O modelo, entretanto, só deve chegar no Brasil “em meados do ano que vem”.

Veja abaixo o comunicado da marca no Brasil sobre o lançamento no Salão Duas Rodas:

Motor com foco em pistas de 998 cc com refrigeração líquida, 4 tempos, 4 cilindros em linha. Oferecendo a mesma mescla de alta potência e gerenciamento, com uma entrega de potência suave que ajuda a voltar a acelerar, as novas atualizações deste motor propiciam uma potência mais forte nas faixas das baixas e médias rotações para se obter uma aceleração mais rápida nas saídas de curva nas pistas. Um virabrequim mais leve foi incorporado resultando em uma característica de subida de giro rápido, bem como contribui para uma dirigibilidade mais leve. Uma quantidade de informações significativas foi coletada com a equipe de fábrica da categoria Superbike para assegurar a potência enorme do motor e manter as baixas emissões de poluentes requeridas pela legislação da Euro 4.

Potência e Aceleração

Completamente novo em 2011, o motor da Ninja ZX-10R equilibrava uma potência estonteante com gerenciamento, e a facilidade da retomada através da mudança do pico de torque para rotações mais altas. O novo motor mantém essa característica essencial, mas oferece mais força nas faixas de baixa e média rotações para melhorar as saídas de curva. O motor também está mais sensível, aumentando as rotações de forma mais rápida graças ao virabrequim com um menor momento de inércia – o que beneficia tanto a aceleração quanto a desaceleração, bem como a performance nas curvas. Inúmeras outras modificações baseadas no feedback da equipe de fábrica do campeonato mundial de Superbike bem como as pesquisas de desenvolvimento contribuíram aumentar a potência, garantindo que o pico de potência do motor fosse mantido e ao mesmo obedecessem às novas restrições do sistema que regula as emissões de poluentes, o Euro 4.

Chassis

O virabrequim mais leve e inúmeras mudanças no chassis entregam uma máquina de dirigibilidade muito mais leve. A marcante entrada de curvas mais fácil e a agilidade do chassis contribuem para fazer tempos de voltas mais rápidos.

Suspensão

A Ninja ZX-10R apresenta um novo garfo dianteiro desenvolvido em conjunto com a Showa no campeonato mundial de Superbike. Testado nas competições mundiais – e tendo provado ser um grande trunfo para o caminho da Kawasaki no campeonato mundial – essa tecnologia vinda diretamente das máquinas da equipe de fábrica da Kawasaki, faz sua estreia em produtos seriados na Ninja ZX-10R. O avançado garfo dianteiro da Showa, Balance Free Front Fork, é complementado pelo mais recente amortecedor traseiro também da Showa, o BFRC lite, uma versão mais compacta e mais leve de seu Balance Free Rear Cushion, também estreando na Ninja ZX-10R.

Freios

Para melhorar ainda mais as entradas de curva da Ninja ZX-10R em circuitos, um sistema de freio dianteiro da Brembo foi implementado. O sistema da Brembo – muito similar ao sistema usado na Ninja H2R – inclui os melhores componentes disponíveis para uma produção seriada. Ajustes especiais na fábrica da Brembo garantem que todas as folgas são removidas do sistema, de modo que quando os freios são chamados ao trabalho, eles respondem imediatamente.

Eletrônica

A força da eletrônica de ponta da Kawasaki tem sido sempre programas altamente sofisticados que fornece à ECU uma fotográfica instantânea e real do que o chassis está fazendo com um mínimo de hardware. O programa de modelagem dinâmica proprietária da Kawasaki faz com habilidade o uso da fórmula mágica de modelagem dos pneus à medida que examina as mudanças em múltiplos parâmetros, permitindo levar em conta a mudança do tipo de pavimento e as condições dos pneus. Com a adição de uma IMU da Bosch (Unidade de medição inercial) a mais recente evolução dos softwares de modelagem, nossa tecnologia de gerenciamento eletrônico dá um passo para uma nova geração – mudando de sistemas de “ajustes” e “reações” para sistemas que dão feedback – de modo a entregar ainda mais níveis de prazer na pilotagem. Os sistemas de gerenciamento eletrônico na nova Ninja ZX-10R têm uma maior capacidade de facilitar o controle para o piloto e ajudar aos pilotos a experimentarem como é pilotar uma Superbike de alta potência no limite nas pistas.

Amortecedor de direção

Diferentemente de um amortecedor de direção mecânico – no qual os ajustes, uma vez realizados, devem cobrir todas as condições de pilotagem e velocidades – as características de amortecimento são modificadas eletronicamente de acordo com a velocidade do veículo, e o grau de aceleração e desaceleração. Em baixas velocidades, os ajustes foram escolhidos para que o amortecimento não interfira na ótima dirigibilidade leve intrínseca da motocicleta. Em altas velocidades, o amortecimento aumenta de modo a promover uma melhor estabilidade.

Leia também:
+ BMW traz conceito Stunt G 310, moto para acrobacias baseada em motocicleta monocilíndrica
+ Dafra lança novo scooter com estilo retrô
+ Triumph lança dois novos modelos da linha Tiger 800
+ Abraciclo: setor fechará o ano negativo
+ SH 300i coloca Honda no mercado de scooter de média cilindrada no Brasil
+ CB Twister 2016 reaparece no Salão Duas Rodas
+ Ducati Scrambler chega com preço de R$ 36.900
+ Scout, modelo de entrada da Indian, parte de R$ 49.990

-Informações: divulgação-

Um comentário em “Kawasaki mostra Ninja ZX-10R 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *