Manutenção da moto e concientização

Manutenção da moto e conscientização de motociclistas e motoristas no respeito às regras e normas de trânsito são fundamentais para a redução de acidentes. A avaliação é da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), levando em conta resultados consolidados do MotoCheck-Up, programa da Associação voltado para motociclistas. As 19 edições realizadas desde 2008, atenderam a cerca de 35 mil motociclistas da Região Metropolitana de São Paulo, ABC Paulista, Santos (SP), Recife (PE), Brasília (DF), Manaus (AM) e Teresina (PI). Em cada evento, que dura em média três dias, são avaliados gratuitamente 21 itens de segurança das motocicletas presentes.

O levantamento mostrou que o item com maior desgaste é o freio traseiro, registrado em 33,4% das motocicletas avaliadas. “O desgaste apurado no freio comprovou que os motociclistas brasileiros não têm o hábito de realizar a frenagem combinada entre os freios dianteiro e traseiro, que acionados simultaneamente podem reduzir em até 50% a distância para a parada total da motocicleta. Por isso, introduzimos no evento uma demonstração prática de frenagem eficiente, visando a melhoraria das condições de segurança dos motociclistas”, diz José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Abraciclo.

Fiscalização e Educação

Outra fonte de análise da entidade foi a conclusão do estudo científico “Causas de Acidentes envolvendo Motociclistas”, elaborado pelo Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP. Diferentemente do que se costuma comentar, o estudo mostrou que mais da metade dos acidentes de trânsito envolvendo motociclistas é causada por motoristas de outros veículos (51%). Todavia, independentemente de quem seja o causador desse tipo de acidente, o principal motivo para que ocorra é um só: a imprudência do condutor, que gera 88% das ocorrências.

Leia também:
+ Scrambler Icon abre vendas no Brasil em outubro
+ C 650 Sport e C 650 GT 2016 com mais tecnologia de fábrica
+ Test ride Harley-Davidson
+ Triumph e Harley-Davidson vencem prêmio Marca Mais Desejada
+ NXR 160 Bros ESDD 2016 recebe somente mudanças estéticas
+ NXR 160 Bros ESDD 2016 tem somente mudanças estéticas
+ Ingressos Salão Duas Rodas com lote extra com desconto

“A imprudência pode ser reduzida com fiscalização mais intensa e rigorosa nas vias, mas também merece atenção especial dos educadores. Afinal, como determina o próprio Código de Trânsito Brasileiro, é preciso introduzir a disciplina de Educação de Trânsito nas escolas do ensino fundamental ao superior, para que crianças, adolescentes e jovens obtenham conhecimento e sejam conscientizados sobre normas e regras, que podem transformar o trânsito em ambiente de convivência mais segura e pacífica”, afirma o diretor da Abraciclo.

Clique AQUI para abrir o estudo completo “Causas de Acidentes com Motociclistas”, realizado pelo Hospital das Clínicas.

-Informações e imagens: divulgação-

3 comentários em “Manutenção da moto e concientização

  1. Concordo que a maioria das causas advem de terceiros, e não dos próprios motociclistas, porém duvido que a fiscalização interfira na segurança.
    Os limites de velocidade das rodovias, por exemplo, só servem para aumentar a arrecadação dos cofres públicos, corporativos e infelizmente de particulares, mas têm em última instância a segurança.
    Paises mais inteligentes, investem em melhores condições de trafego, aumentam o limite de velocidade (que reduz o tempo de exposição ao risco de todos) e o número de acidentes cai consideravelmente !

  2. concordo que a manutenção da moto vem em 1º lugar, mas o estreitamento das vias em sampa tem transformado o transito das motos cada vez mais perigoso. A inclusão de corredores de ônibus e ciclo vias estreitou de tal maneira as vias para os carros que os SUVs nem cabem nelas.
    Só que essa irresponsabilidade da prefeitura eu não tenho visto ninguém destacar e os motociclistas continuam sendo os principais responsáveis pelos acidentes.
    A 30 anos, quando comecei a andar de moto a 23 de maio tinha 3 faixas, hoje tem faixa de onibus e 3 faixas sem o alargamento da via. A Consolação com a ciclo faixa que esta sendo feita deixou sem corredor entre os carros…. e ninguém fala nada…
    quando a ABRACICLO vai se pronunciar … quando proibirem o trafego de motocicletas na cidade e as vendas caírem a zero… ai vai ser tarde ….

  3. Uma coisa imprevisível essa de manutenção. Preventiva é ainda a melhor opção.
    Mas um amigo, com uma 300cc semi-nova(2012), voltando de Assis, SP, ficou sem luz nenhuma, apenas do painel, em plena noite, retornando da viagem. Não teve jeito, parou em Marília e teve que dormir lá, procurar oficina no dia seguinte para retornar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *