Matthieu Lussiana

O francês Matthieu Lussiana conquistou o bicampeonato na categoria GP 1000 ao vencer, neste final de semana, a prova de Santa Cruz do Sul (RS), no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. O piloto da BMW Motorrad Petronas Racing fez a pole e a volta mais rápida no circuito gaúcho e não pode mais ser alcançado por Diego Pierluigi, segundo no campeonato e terceiro neste domingo. Marco Solorza completou o pódio da sétima e penúltima corrida do ano.

Lussiana não fez uma boa largada, caindo para a quarta colocação e ainda viu seu principal concorrente na briga pelo título pular para a terceira colocação. O francês adotou uma postura defensiva, já que precisava apenas do 12º lugar para ser campeão, mas aproveitou o ritmo melhor e chegou à liderança na quinta volta.

Assim que assumiu a ponta, Lussiana disparou na frente, enquanto Pierluigi, da JC Racing Team, disputava a terceira colocação com outros dois argentinos: Martin Solorza e Luciano Ribodino. A briga entre os três durou mais de sete voltas e depois de várias trocas de posições, Pierluigi recebeu a bandeirada primeiro.

“A corrida foi tranquila, administrei para conquistar o título. Usei o que aprendi no ano passado para ser campeão novamente esse ano. Estou muito feliz e ainda não pensei sobre o futuro”, disse o piloto que também conquistou o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em 2014.

Classificação

A classificação da categoria GP 1000 após a realização de sete etapas do Moto 1000 GP é esta: 1º) Lussiana, 176; 2º) Pierluigi, 122; 3º) Praia, 94; 4º) Gutierrez, 90; 5º) Zerbo, 73; 6º) Martin Solorza, 49; 7º) Iatauro e Thiriet, 44; 9º) Marco Solorza, 39; 10º) Ribodino, 38; 11º) Moura, 31; 12º) Porto, 29; 13º) Pretel, 22; 14º) Salles, 16; 15º) Andrade, 6; 16º) Testa e Barcelos, 4; 18º) Fittipaldi, 3.

GP 600

Uma briga sul-americana na etapa do Moto 1000 GP, em Santa Cruz do Sul, na categoria GP 600. O argentino Juan Solorza largou da segunda posição no grid para vencer a penúltima etapa da temporada. O piloto da Solorza Competición superou o campeão do ano passado e pole position na prova gaúcha, o uruguaio Maximiliano Gerardo. O título deste ano já havia sido decidido na corrida anterior, com a vitória de Eric Granado em Goiânia.

Solorza e Gerardo, que corre pela equipe Carlos Barcelos, foram protagonistas do principal duelo nos treinos livres e nas sessões para formação do grid. Na corrida, os dois confirmaram o bom rendimento e dispararam na frente. Mais constante na pista, o argentino conseguiu a ultrapassagem após uma largada ruim e suportou a pressão do adversário até o final.

Leia também:
+ Honda renova linha X
+ Balanço Salão Duas Rodas: 268.794 mil visitantes

“Eu não estava bem concentrado na largada, perdi muito e demorou para acompanhar o ritmo certo. Do meio para a frente, consegui estabilizar e administrar”, contou Solorza.

A terceira colocação no pódio também rendeu uma boa briga. O brasileiro Pedro Sampaio, da Pastorello Estruturas Metálicas, largou em quarto e andou colado no argentino Sebastian Salom, que defende a Salom Moto Racing. A perseguição durou até a sétima volta, quando o paulista vice-campeão da temporada passada pulou à frente.

A despedida da temporada da GP 600 vai acontecer no dia 29 de novembro, em Curitiba. Será a oitava e última etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em 2015

GP 600 Evo

No mesmo grid, nove motos disputaram pontos pela GP 600 Evo, que reúne pilotos em ascensão. Flávio Pavanelli, da equipe Motonil Motors PDV-Brasil/Usatec BSB Team, foi o melhor posicionado. A disputa do título ficou para a última corrida e será entre ele e Marciano Santin – Santin Racing -, segundo colocado em Santa Cruz do Sul.

-Imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *