Mercado de motocicletas em 2018

São Paulo (SP) – As vendas de motocicletas no varejo totalizaram 76.993 unidades em janeiro, alta de 13,9% ante as 67.596 unidades emplacadas no mesmo período do ano anterior, segundo dados de emplacamentos do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), resultado foi o melhor início de ano desde 2014, quando foram emplacadas 133.632 unidades. “Fazia três anos que as vendas não começavam com números positivos e isto evidencia que as projeções de retomada vão se consolidar ao longo de 2018”, disse Marcos Fermanian, presidente da Associação.

Segundo a Abraciclo, na comparação de janeiro de 2018 com dezembro passado, houve redução de 0,6%, “porém aquele tinha sido o mês com maior volume de vendas de motocicletas no varejo em 2017, totalizando 77.437 unidades”, informa a entidade que representa as fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM). Na produção, segundo a Associação, as indústrias iniciaram 2018 com estabilidade: no primeiro mês do ano saíram das linhas de montagem 81.306 unidades, o que representa redução de 0,4% na comparação com igual período de 2017 (81.646) e alta de 17,8% sobre dezembro (69.008). A estimativa do setor é de crescimento de 5,9% no volume a ser produzido em 2018.

Leia também:
+ BMW G 310 GS entra em produção em Manaus (AM)
+ Teste MotoMovimento: Roadster G 310 R
+ Scooter SH300i versão 2018. Nova cor marrom perolizado
+ Teste: SH 150i enfrenta rodovias de São Paulo
+ Teste: Honda PCX 150 também diverte nas pistas
+ Veja as motos mais emplacadas em 2018, segundo levantamento da Fenabrave
+ Volta Family. Scooter ucraniano leva a própria mala de roupas
+ Nova BMW K 1600 GTL. No Brasil, preço sugerido de R$ 135.900
+ BMW Motorrad Mais tem pacotes de peças com preço fixo
+ Confira a programação de Janeiro de 2018 em Festas, encontro e eventos de MotoMovimento
+ Honda XRE 300 2018 tem novas cores e ABS de série para a versão Adventure

O cenário foi mais positivo em vendas no atacado – para concessionárias –, com 71.967 unidades. No período, os negócios no atacado registraram avanço de 7,2% na comparação com janeiro de 2017 (67.136 unidades) e de 5% sobre dezembro (68.534). Entre as categorias mais comercializadas, destaque para o segmento Street que aparece no topo do ranking, com 50,7% de participação (36.480 unidades); em segundo lugar está a Trail, com 22,9% (16.469) e em terceiro a Motoneta, com 13,5% (9.731). Já o Scooter ficou com a quarta posição (4.696), o que representa participação de 6,5%. Em quinto lugar, aparece a Naked com 1.898 unidades, o que corresponde a 2,6% do mercado.

Exportações

As exportações iniciaram o ano com crescimento expressivo de 42,6% em janeiro (8.227 unidades) na comparação com o mesmo mês do ano passado (5.769). Na confrontação com dezembro, a alta foi de 15,8% (7.107 unidades). A Argentina foi o principal destino das motocicletas embarcadas para outros países, com 6.478 unidades. Em seguida aparecem Austrália (448) e Bolívia (282 unidades).

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *