Mercado de motos

A produção de motocicletas no Brasil começa a apresentar estabilidade com tendência de alta, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). De acordo com a entidade, foram produzidas 77.076 motocicletas em outubro ante 76.668 em setembro deste ano. Na comparação com outubro de 2016 (71.520), houve alta de 7,8%. Já no acumulado dos dez meses deste ano foram fabricadas 729.268 unidades, o que demonstra recuo de 7% na comparação com igual período do ano passado (784.519). “A estabilidade no volume de produção confirma a tendência para a melhora do desempenho da indústria a partir do próximo ano”, diz Marcos Fermanian, presidente da Associação.

Em outubro, o desempenho de vendas no atacado – para as concessionárias – foi superior a setembro, com 69.620 motos repassadas às lojas, o que representa alta de 9,8% sobre as 63.428 unidades comercializadas no mês anterior. Ainda de acordo com Fermanian, “a recuperação das vendas no atacado em outubro vai contribuir para refletir o aumento no varejo, pois em geral os estoques nas concessionárias se encontram bem controlados e em relação a alguns modelos estão abaixo do ideal”. Na comparação com o mesmo mês de 2016, o aumento foi de 17% (59.480). No acumulado do ano, a redução foi de 9,4%, com 672.971 em 2017 ante 742.933 no ano passado.

Já o desempenho das exportações caiu em outubro, quando foram enviadas a outros países 7.761 motocicletas, recuo de 30,8% sobre as 11.208 unidades embarcadas no mês anterior. No entanto, na comparação com outubro de 2016 houve aumento de 58% (4.911). Nos dez meses do ano o volume total de exportações foi de 67.005, alta de 37,7% sobre 48.663 unidades referentes a igual período de 2016. O principal destino das motocicletas exportadas ainda é a Argentina.

Leia também:
+ Triumph leva as novas Tiger 800 e T100 Black para o Salão Duas Rodas
+ BMW apresenta a nova G 310 GS no Salão Duas Rodas
+ Honda anuncia X-ADV para o Brasil em 2018
+ Yamaha reformula totalmente a Fazer 250 ABS na versão 2018
+ Yamaha comemora 47 anos de operação no Brasil
+ Teste: Roadster BMW G 310R anda bem?
+ BMW apresenta a nova K 1600 GLT no Salão Duas Rodas 2017
+ Nova Honda Gold Wing é apresentada no Tokyo Motor Show
+ Kawasaki vai substituir a Ninja 300 pela Ninja 400, na Europa

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, as vendas para o varejo totalizaram 68.236 unidades em outubro, alta de 3,1% sobre as 66.209 motocicletas emplacadas em setembro. Na comparação com outubro do ano passado* (62.554 unidades) foi verificado aumento de 9,1%. Mas nos dez meses do ano de 2017 houve redução de 5,5%: 708.299 licenciamentos em 2017 e 749.834 no ano passado.

A média diária de vendas em outubro ficou em 3.249 unidades, redução de 1,8% na comparação com as 3.310 motos licenciadas em setembro. Contudo, na comparação com outubro do ano passado (3.128) ocorreu um salto de 3,9%.

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015.

-Informações e imagens: divulgação/MotoMovimento-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *