Motos Honda de baixa cilindrada: as mais roubadas ou furtadas em SP

São Paulo (SP) – As motos Honda CG 160, XRE 300, CB Twister, CB 300 e CG 150 foram as mais roubas e furtadas no primeiro semestre de 2021, segundo levantamento da empresa de seguros Carsystem entre os avisos de sinistro de seus clientes. De acordo com a seguradora, nos registros somados estão 720 sinistros, média mensal de 120 motos roubadas ou furtadas.

“A Honda CG 160, que segundo a Fenabrave foi a líder de vendas no Brasil com mais de 56 mil unidades emplacadas no primeiro trimestre, sendo 16.197 só em março de 2021, e também foi a líder entre as ocorrências de roubos, seguido da Honda XRE 300, a Honda CB Twister, Honda CB300 e a Honda CG150”, informa a seguradora.

No índice de furtos do primeiro semestre, o ranking foi bem parecido tendo a Honda CG 160 também na liderança, seguido pela Honda XRE300, Honda CB Twister, Honda CG150 e a Honda CB300.

Segundo a Carsystem, o ranking dos cinco principais modelos de motos mais roubadas corresponde a 62% do total de sinistros de motos registrados no primeiro semestre de 2021. Já no contexto geral, dentro do primeiro semestre, foram 57% de ações oriundas de furto e 43% de roubos de motos.

As ocorrências de furto e roubo correspondem a 46% dos acionamentos no primeiro semestre de 2021 com 1.600 chamados. De acordo com os dados de segurança do Governo de São Paulo, até o mês de julho deste ano, foram 17.580 roubos de veículos e 43.889 casos de furtos.

Leia também
+ Salão Moto Brasil confirmado para maio de 2022
+ Royal Enfield Himalayan 2022 recebe navegador da marca
+ BMW G 310 R, no mercado brasileiro, por R$ 32.900
+ Honda dobra o preço da CBR 1000RR-R Fireblade SP na versão 2022 para o Brasil
+ Honda descarta geração 160cc da PCX para 2022 e reajusta preços, no Brasil
+ Triumph anuncia nova Crossover Tiger Sport 660
+ Trail bicilíndrica Voge 500DSX é lançada na Europa

Segundo a empresa, roubo ou furto de motos ocorrem geralmente das 20h às 00h, com o intervalo mais crítico das 20h às 22h. São Paulo é o estado com maior número de ocorrências, sendo que a zona leste da capital corresponde a 24% dos roubos, seguido da zona sul com 20%, zona oeste com 15%, a região central registra 7% e a zona norte 6%. Já o estado do Rio de Janeiro, segundo com mais ocorrências, representa 10% dos chamados e as demais regiões do país 18%.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *