Produção de motocicletas em abril

A produção de motocicletas em abril deste ano registrou queda de 30,7% em relação ao mesmo mês de 2014, quando foram fabricadas 146.902 unidades. Na comparação de abril com março (127.301) de 2015, a redução foi de 20%. No acumulado do ano, a retração foi de 17,4%, passando de 559.075 motocicletas, em 2014, para 462.043, em 2015, segundo levantamentos divulgados hoje (11/5) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

As vendas no atacado – para concessionárias – chegaram a 104.195 motocicletas em abril, correspondendo a um recuo de 20,4% em relação a março (130.962). Na comparação com o mesmo mês de 2014 (142.495 unidades), houve retração de 26,9%. Nos primeiros quatro meses do ano, a queda foi de 12,4%, com 511.694 unidades, em 2014, contra 448.012, em 2015.

No varejo, foram vendidas 108.167 motocicletas, o que representa uma queda de 13,1% ante o volume de março (124.507 unidades) e de 11,2% em relação a abril de 2014 (121.744). No acumulado do ano foram comercializadas 435.127 unidades, em 2015, contra 487.050, em 2014, um recuo de 10,7%. Com dois dias úteis a menos, a média diária de vendas no mês chegou a 5.408 unidades, volume inferior (4,44%) ao da média de março (5.659). Em relação à média de abril de 2014, a retração foi de 11,1%.

“O mercado reflete os sinais de incertezas do cenário macroeconômico. É um momento de cautela, uma vez que o consumidor se mostra apreensivo, diante do baixo crescimento da economia brasileira, aceleração da inflação e riscos à empregabilidade. Após as férias coletivas de meio de ano, esperamos uma melhora nos negócios em função de fatores que poderão estimular o mercado, como o Salão Duas Rodas, programado para o período de 7 a 12 de outubro e que contará com lançamentos e muitos atrativos para os consumidores de motocicletas”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Já as exportações registraram 2.761 operações, o que representa um crescimento de 63,8% frente a março, com 1.686 unidades. Entretanto, na comparação com o mesmo mês de 2014 (6.958), as vendas externas caíram 60,3%, devido principalmente à redução de negócios com a Argentina. De janeiro a abril de 2015 foram comercializadas 9.112 motos, 72,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2014, com 33.577 unidades.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *