Projeção Abraciclo

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), revisou as projeções de produção, vendas no atacado e vendas no varejo para o fechamento de 2016 ante 2015 para -9,7%, -10,1% e -12,2%, respectivamente. Na produção, a redução em números deve passar de 1.262.708 no ano passado para 1.140.000 este ano. No atacado de 1.224.597 em 2015 para 1.075.000 em 2016 e, nas vendas do varejo, de 1.189.933 em 2015 para 1.070.000 este ano.

“Os números não são muito animadores mas toda sociedade espera que a política econômica retome sua normalidade. Mesmo com redução nas vendas, nossos associados estão se movimentando com inúmeros lançamentos”, disse Marcos Fermanian, presidente da entidade.

De acordo com os levantamentos divulgados hoje pela Associação, em São Paulo, no primeiro trimestre deste ano foram fabricadas 227.426 motos, contra 360.187 unidades no mesmo período de 2015, correspondendo a uma redução de 36,9%. O acumulado das vendas no atacado – das montadoras para suas concessionárias – apresentou queda de 37,4%, quando comparado aos primeiros três meses do ano anterior. Foram comercializadas 215.372 motocicletas frente a 343.817 unidades.

Em março, saíram das linhas de produção 80.410 veículos, ante 71.095 unidades, em fevereiro, e 127.301 unidades no mesmo mês de 2015. As vendas no atacado alcançaram 83.523 motos no terceiro mês de 2016, contra 73.048, em fevereiro, e 130.962 unidades registradas em março do ano anterior.

Sobre as exportações, o acumulado do primeiro trimestre alcançou alta de 116,5%, com 13.749 unidades exportadas, ante 6.351 no mesmo período de 2015. Já o comparativo mensal registrou 4.721 motocicletas exportadas em março, contra 5.692 unidades em fevereiro, e 1.686 unidades em março do ano passado.

Placas

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 239.923 motocicletas de janeiro a março*, volume 26,6% inferior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, com 326.960 unidades.

No comparativo mensal, março registrou 86.981 motos licenciadas, frente a 74.404 unidades em fevereiro, e 124.507 unidades em março de 2015. Apesar de registrar o mesmo número de dias úteis, a média diária de vendas ficou 30,1% abaixo da apresentada em março do ano passado, caindo de 5.659 unidades, em 2015, para 3.954 unidades, em 2016.

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015

Aniversário

Para comemorar os 40 anos da fundação da Abraciclo, a Associação promoverá uma série de homenagens aos principais personagens expressivos ao longo desse período. As homenagens estão programadas para a parte final das Entrevistas Coletivas à Imprensa da entidade, que ocorrem trimestralmente.

Leia também:
+ Teste: Harley-Davidson softail Breakout
+ Teste: Biz 110i, com injeção eletrônica fica mais eficiente no trânsito da cidade
+ Yamaha traz para o Brasil a MT-03 e o scooter NMAX 160
+ Honda começa a vender no Brasil, em abril, o scooter SH 300i por R$ 23.590
+ Veja o calendário de eventos para motociclistas de dezembro de 2016
+ Teste Indian Chief Classic e Chief Vintage
+ Teste MotoMovimento: Indian Scout é ágil na pista
+ CG 160 Start 2016 em abril por R$ 7.390

Na abertura desta série, hoje (07/04), em evento no Hotel Renaissance, em São Paulo, foram homenageados com placas comemorativas Nilo Delgado, executivo que lavrou a ata de constituição em abril de 1976, Jorge Ubirajara Cardoso Proença, primeiro diretor executivo da associação, atuando de 1980 a 2007, e Masuo Murakami, um dos mais influentes presidentes da entidade, entre 1986 e 1999.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *