Rafael Paschoalin

O piloto brasileiro da Yamaha Rafael Paschoalin já está em Colorado Springs (EUA) onde participa da centenária prova de velocidade Pikes Peak International Hill Climb (PPIHC). É a primeira vez que um latino americano corre no evento. Com cem anos de existência, a Pikes Peak é realizada em uma única subida de 19,99 km de extensão e 156 curvas na montanha de Pico Pikes, em Colorado Springs. Os competidores largam no próximo dia 26 (domingo) a cerca de 2.300 m de altitude e cruzam a linha de chegada a mais de 4.300 m.

“Há muitos momentos até chegarmos a largada da prova, desde a escolha do desafio, passando pela preparação física, psicológica, a adaptação à motocicleta e ao estilo de pilotagem que o traçado exige. Mas é só mesmo quando estamos no universo da competição, vendo tudo se tornando realidade e a prova se aproximando, é que a adrenalina começa a tomar conta, e é nesse ponto que toda a preparação e concentração fazem a diferença. Representar o Brasil e a América Latina em uma prova como Pikes Peak me deixa muito honrado e aumenta a minha responsabilidade, mas ao mesmo tempo saber que a preparação foi bem feita, que a Yamaha me entregou uma motocicleta perfeita para o desafio, me deixam muito confiante para domingo”. disse o piloto.

O brasileiro participa da prova com um modelo MT-07, na categoria Middleweight, onde há uma ampla gama de motocicletas. Concorrentes nesta divisão estão autorizados a utilizar motores de dois ou quatro tempos que não excedam quatro cilindros e que tenham entre 501 e 750 cilindradas. A MT-07 tem motor bicilindrico crossplane de 689 cc e 74,8 CV. O layout da denominada “MT-07 Competion Blue” foi elaborado pelo designer da Yamaha Motor do Brasil, Carlos Passos.

“O azul usado foi o Racing Blue, característico dos modelos de competição da Yamaha, desde a M1 usada por Valentino Rossi, passando pelas ‘Off’ YZ e WR e que se estende aos modelos de rua. O Racing Blue carrega esse DNA de competição em sua tonalidade. Os ‘speed blocks’, o conjunto de blocos espaçados que preenchem a parte inferior do tanque também fazem parte desse DNA, expressam sensação de velocidade. Mais abaixo nas laterais do tanque, está o logo da MT, o escudo deixa claro que a motocicleta faz parte da família “Master of Torque”, diz o designer. Esse ano competem por chegar primeiro ao pico da montanha 99 veículos: 67 carros e 33 motos.

Leia também:
+ Canadense BRP abre revenda em João Pessoa (PB)
+ KTM Duke Tour Brasil 2016, em São Paulo
+ Jean Ramos vence 2ª Etapa do Brasileiro de Motocross PRÓ
+ Rafael Fonseca vence segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Supermoto
+ Fiddle III: Novo scooter retrô da Dafra
+ Honda GL 1800 Gold Wing tem recall para air bag
+ Triumph inicia pré-venda do novo modelo Speed Triple R no Brasil
+ Yamaha promove R3 com Kit Sport Red #99
+ BRP abre concessionária no sul da Bahia
+ T12 Massimo. Última obra de Tamburini
+ Indian abre loja temporária em Campinas (SP)
+ Teste Honda SH 300i
+ Harley-Davidson convoca recall para 196 unidades da Low Rider

Participar de desafios como este, faz parte da história da Yamaha, diz Helio Ninomiya, gerente de marketing e planejamento de produtos da Yamaha Motor do Brasil: “A prova de estreia da primeira motocicleta da Yamaha Motors, a YA-1, foi uma subida de montanha. No dia 1º de julho de 1955 a nossa primeira motocicleta sagrou-se campeã da 3ª Corrida de Subida do Monte Fuji. Então é muito bacana poder apoiar um piloto brasileiro fazendo história em uma das mais tradicionais corridas dessa modalidade. Paschoalin e MT-07 formam uma dupla bastante forte, ambos estão mais do que preparados para desafios desse tipo, estamos confiantes que o Rafael vai fazer bonito na sua categoria”

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *