Rally dos Sertões 2016

Gregorio Caselani, piloto da Equipe Honda, é o campeão do Rally dos Sertões 2016 na categoria Motos. Ele completou os 3.212 quilômetros a competição em 29h27min47 e assegurou o título inédito. As provas começaram em Goiânia (GO), dia 3 e terminaram neste sábado (10/09), em Palmas (TO). A Honda finalizou a disputa com quatro pilotos entre os 10 primeiros. Além do campeão Gregorio, Eduardo Shiga foi terceiro. Julio ‘Bissinho’ Zavatti foi o sexto pilotando uma Honda CRF 230F e Tunico Maciel ficou em décimo. Outro destaque foi Cristiano Teixeira, piloto que teve a perna esquerda amputada após acidente de trabalho, e que chegou 19º na geral e terceiro na categoria CRF 230.

“Este rali foi o mais duro da minha vida. O Rally dos Sertões mostrou suas marcas. Mas eu cheguei inteiro, bem como a minha Honda CRF 450X. Com certeza a etapa maratona foi a mais dura e difícil, que teve quase 1.000 quilômetros. Dedico essa vitória à Equipe Honda, minha família e meus amigos. Está passando um grande filme pela minha cabeça”, afirmou o piloto.

Leia também:
+ Teste: Yamaha NMax é eficiente nos corredores do trânsito das cidade
+ Honda PCX 150 oferece conforto no trânsito
+ Teste: Honda XRE 190 é gentil com o piloto
+ Teste: Honda XRE 300 Rally é trail perfeita para uso na cidade
+ Kawasaki apresenta linha off road 2017
+ Dafra tem bônus de fábrica para Cityclass 200i e Fiddle III
+ Linha 2017 CG 160 Titan e CG 160 Fan tem novas cores e grafismos
+ BMW oferece novas tecnologias para os modelos BMW R 1200 GS e R 1200 GS Adventure
+ Honda lança CBR 250RR na Indonésia

“O Rally dos Sertões é sensacional e leva todos ao seu limite. Larguei este ano com o objetivo do sétimo título, infelizmente tive um problema na terceira etapa e fiquei fora da disputa, mas estou feliz pela equipe Honda, que continua com o título. O Gregorio foi merecedor, trabalhou muito para isso, fez uma excelente temporada. Está de parabéns toda a equipe. A união é que faz o resultado, um piloto sozinho nunca faz nada. Sempre reforcei isso nas minhas vitórias e não é diferente agora. O Gregorio foi campeão porque tem o respaldo de uma grande equipe, que é a Honda”, afirmou Jean Azevedo, que foi primeiro colocado em quatro das sete etapas, mas ficou fora da briga por um problema mecânico. Ele terminou em 17º lugar.

Tunico Maciel também destacou a união do grupo. “Foi um Rally dos Sertões muito duro, com muito aprendizado. Cheguei aqui com certo favoritismo, mas cai no segundo dia. Estou mais contente ainda por poder ajudar a minha equipe no que foi preciso para a vitória do Gregorio. Vou trabalhar ainda mais para o ano que vem”, afirmou o piloto mineiro, 10º na classificação geral.

Outro destaque do Rally dos Sertões foi Eduardo Shiga. O piloto da Motofield, equipe satélite da Honda, finalizou a prova na terceira colocação no geral.

CRF 230

Julio ‘Bissinho’ Zavatti, da Motofield, que disputou o Rally dos Sertões com uma moto Honda CRF 230F, ficou com a sexta colocação no geral, desempenho ainda mais espetacular que no ano anterior, quando foi o nono. Cristiano Teixeira (Motofield), que teve a perna esquerda amputada após acidente de trabalho e corre com uma moto adaptada, ficou em 19º na geral e terceiro na categoria.

Resultados
Acumulado (extra-oficial)
1º Gregorio Caselani 29h27min47
2º Ramon Sacilotti 29h58min34
3º Eduardo Shiga 31h44min25
4º Guilherme Cascaes 33h31min43
5º Ezair Rodrigo Bossa 33h44min45
6º Julio Zavatti (Bissinho) 33h56min13
10º Tunico Maciel 33h41min00
17º Jean Azevedo 32h14min32

UTV Pro

Gabriel Varela (Can-Am/Blindarte) e seu navegador Gabriel Morales venceram o Rally dos Sertões na categoria UTV Pro, a bordo de um UTV Can-Am Maverick XDS Turbo. O seu irmão mais velho Rodrigo Varela (Can-Am/Blindarte), com Mayckon Padilha e também com Maverick XDS Turbo ficou em 11º na Pro. Já o caçula Bruno Varela (Polaris One/Motul), ao lado de João Arena num Polaris RZR, subiu no pódio na terceira colocação da classe Super Production.

“Estamos muito felizes, ainda mais do jeito que foi. Não largamos o osso e fomos até o final”, comemorou Gabriel Varela logo que entrou no parque fechado e oficializou a sua vitória. “Este título é de todo o Divino Fogão Rally Team, e principalmente da Família da Poeira. Os meus irmãos abandonaram a luta deles por melhores posições para me ajudar a vencer e conquistar o título. Foi uma vitória em equipe, este troféu é de todos”, vibrou o filho do meio do campeão mundial de rally cross country Reinaldo Varela, depois que o seu UTV pegou fogo por curto-circuito na última Especial e foi rebocado pelos seus irmãos nos últimos 80 km.

Gabriel Varela destacou as dificuldades nos 2.357,17 quilômetros de trechos cronometrados, um recorde neste evento de sete dias que cruzou oito cidades de três estados das regiões Centro Oeste e Nordeste. “Sem dúvidas foi o Rally dos Sertões mais desafiador que já disputei, cheio de especiais longas e muito duras. O meu Can-Am Maverick Xds Turbo se comportou muito bem desde o início e mostrou força. Tanto que fomos destaque na etapa Maratona, que em dois dias somou 950 quilômetros sem auxílio mecânico externo e passagem pelo temível Deserto do Jalapão”, completou o líder do Campeonato Brasileiro de Rally Baja.

Classificação depois de sete dias na categoria Pro nos UTV
1º Gabriel Varela/Gabriel Morales, Can-Am Maverick XDS 34h20min20s
2º Carlos Ambrósio/Cadu Sachs, Polaris, a 10min36s
3º Dimas Pimenta III/Rodrigo Konig, Can-Am, a 18min29s
4º Leandro Torres/Lourival Roldan, UTV XT Proto, a 39min29s
5º Vinicius Mota/Rafael Shimuk, Can-Am Maverick, a 4h11min16s.

Classificação depois de sete dias na categoria Super Production nos UTV
1º Bruno Sperancini/Breno Rezende, Can-Am Maverick, 33h28min03s
2º Erley Ayala/Idali Bosse, Polaris RZR XP 1000, a 2h45min19s
3º Bruno Varela/João Arena, Polaris RZR, a 3h16min35s
4º Daniel Costa/Flávio Bisi, Polaris RZR XP, a 6h09min02s
5º André da Costa/Claudia Gradi, Polaris RZR 1000, a 16h29min28s

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *