SuperBike Brasil 2018

São Paulo (SP) – O piloto Alex Barros venceu a categoria principal do SuperBike Brasil na 8ª e última etapa de 2018, disputada no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. No complemento da rodada dupla, os pilotos da categoria madrinha tiveram de lidar com a chuva que atingiu o circuito. Barros, de forma segura, faturou a dobradinha após a prova ter sido paralisada duas vezes: a primeira, pela chuva, e a segunda, por uma batida.

Na SuperBike Extreme, a vitória na primeira corrida foi de Rodrigo Dazzi (#146), da Zitto MotorSport. Na segunda prova, Marcelo Skaf (#177), da Racer X Malibu Team Racing, aproveitou a prova atípica por conta da chuva para faturar o primeiro lugar.

Na outra disputa de motos 1000cc, os pilotos também protagonizaram disputas acirradas. Juracy “Black” (#56), da Paulinho SuperBikes, conquistou a primeira prova da SuperBike Evolution, enquanto o campeão da categoria, Bruno Corano (#34), da BMW Motorrad MotorSport, levou a melhor na segunda rodada.

Felipe Comerlatto (#186), por sua vez, conquistou a dobradinha na Evolution 1000cc. O mesmo aconteceu com o seu companheiro de equipe na Pro Racing Team, Guilherme Neto (#66), que levou as duas na SuperBike Master, e Osvaldo Jorge Filho “Duende” (#155), da Duende Racing, na SuperStock. Já na SuperBike Light, Fernando Amaral de Alencar (#299) faturou a primeira corrida, e Marcio Bortolini (#37) cruzou em primeiro na segunda.

No grid das motos 600cc, Ton Kawakami (#127) demonstrou a regularidade de toda a temporada para virar em primeiro nas duas corridas e confirmar o título da SuperSport. O japonês da Yamaha Racing brigava com o companheiro Fausto Granton Gallay.

Já na SuperSport Extreme, Júlio Cesar Neto Parra (#91), da Giant Racing Team, conseguiu a dobradinha. Na 959 Panigale Cup, Rodrigo Barbosa (#186) venceu a primeira e viu Massao Nishimoto (#41), da Motonil Motors, faturar a segunda e, de quebra, sair de Interlagos com o título. Samuel Salla (#1), da Salla Racing, teve o melhor desempenho na Stock 600cc e venceu as duas.

Na Copa Honda CBR 500R, Arthur Costa (#99) foi o grande vencedor e levou o título. Na categoria Teen, Fábio Florian (#88) foi o mais rápido. Já na Light, Luiz Felipe (#444), da MotoSchool Racing Team, cruzou em primeiro.

Pela CBR 500R Extreme, Marcelo Moreno “MM” (#7) sobrou na disputa e ficou com a vitória. Entre as motos da CBR 500R Feminina, Indy Muñoz (#199), da Moretti Racing Team, conquistou mais uma vitória na temporada e fechou a temporada dominante na categoria.

Nas 300cc, Bruno Cesar Borges (#51), da PRT – Pitico Race Team, superou os rivais perto da bandeirada final e venceu a prova. Entre as motos da R3 Stock, Humberto Turquinho (#12) confirmou os bons desempenhos nos treino e, além de ganhar a corrida, por pouco não surpreendeu e liderou também o grid geral.

Leia também:
+ Recall Honda para X-ADV
+ Promoções para novembro das marcas Harley-Davidson, BMW e Kawasaki
+ Produção de motos mantém crescimento em outubro
+ Ducati Panigale V4 R é novidade no Salão de Milão (EICMA) 2018
+ Teste: Harley-Davidson Fat Bob e o torque do Milwaukee-Eight 107
+ BMW chega a 50 mil unidade montadas em Manaus (AM)
+ SuperBike Brasil apresenta o calendário para 2019
+ Royal Enfield Himalayan 400. No Brasil, em janeiro de 2019

A disputa que fechou a temporada trouxe outra grande experiência para os pilotos da categoria Escola. Fábio Pitta (#126), da Double F Racing, coroou o brilhante ano para vencer entre as motos 1000cc. Já na disputa de 600cc, Marco Ferreira (#118), da MR Motobox, foi o grande vencedor.

Entre as jovens promessas da Honda Junior Cup, não faltou emoção. Eduardo Burr (#8) superou três rivais que estavam colados até a bandeirada e faturou a primeira corrida dele na temporada. Caique Lanna (#91), que ficou com a segunda colocação, conquistou o título entre os garotos, já que João Arratia (26) foi quarto.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *