SuperBike em Goiânia

O piloto Marco Solorza (#55), venceu a 8ª etapa da SuperBike, realizada no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), no último final de semana. O piloto, da equipe JC Racing Team, chegou em primeiro na segunda bateria. Com o resultado acumulado do dia, o argentino deixou a capital goiana como o maior vencedor da rodada, com uma vice-liderança na primeira bateria e o primeiro lugar na segunda.

A corrida iniciou com o tempo bastante fechado e com pancadas de chuva em alguns trechos do circuito. Solorza largou da quarta marca e manteve a posição nas primeiras voltas. O argentino foi beneficiado com a queda de seu compatriota, Diego Pierluigi (#84), da BMW Motorrad Alex Barros Racing, e ganhou uma posição. Porém, a perseguição aos líderes foi interrompida com o início do procedimento de Safety Car. Juracy Rodrigues “Black” (#560), da Black Day Racing Team, perdeu o controle de sua moto, na primeira metade da prova, e acabou batendo contra a barreira de contensão. O piloto foi levado para hospital e passa bem.

Logo na retomada da corrida, Solorza voltou a acelerar forte. Wesley Gutierrez (#134), da equipe Kawasaki Racing Team, vinha na liderança com Diego Faustino (#68), da Honda, na segunda posição. Mas Solorza vinha num ritmo muito forte e não tardou para que o argentino alcançasse e, em seguida, ultrapassasse o atual campeão da SuperBike. Como um foguete, iniciou a perseguição ao líder e em menos de duas voltas já ocupava a ponta.

Solorza manteve o bom desempenho até cruzar a linha de chegada em primeiro. Wesley faturou a segunda posição, logo à frente de Faustino em terceiro. O atual líder do campeonato, Danilo Lewis (#17), da Tecfil Racing Team, obteve o quarto lugar e Maico Teixeira (#36), da Honda, fechou o pódio com a quinta posição.

Primeira etapa

Diego Pierluigi (#84), da equipe BMW Motorrad Alex Barros Racing, teve um grande desempenho na manhã chuvosa da prova e venceu a primeira corrida da 8ª etapa da categoria SuperBike. O piloto, que havia sofrido uma queda brusca ainda nos treinos extras de quinta-feira, conseguiu se recuperar e fez o segundo melhor tempo nos classificatórios. Já na primeira bateria, o argentino foi exemplar. Após tomar a ponta, Pierluigi acelerou forte a ampliou continuamente sua vantagem na liderança. Nas voltas finais, já estava mais de oito segundos à frente dos adversários. O argentino recebeu a bandeirada em primeiro e comemorou sua terceira vitória consecutiva no campeonato.

Já a segunda posição ficou com o seu conterrâneo, Marco Solorza (#55), da equipe JC Racing Team. O piloto, que largou em quarto, mostrou grande habilidade pilotando em pista molhada. Já na parte final da prova, ganhou a posição de Wesley Gutierrez (#134), da Kawasaki Racing Team, que cometeu um erro e acabou perdendo tempo. Em seguida, ultrapassou Maico Teixeira (#36), da Honda, e por fim, na volta final tomou a vice-liderança de Diego Faustino (#68), da Honda. Com isso, Solorza formou a dobradinha dos argentinos na liderança.

A terceira posição desta primeira bateria ficou com Wesley Gutierrez. O piloto da equipe Kawasaki conseguiu se redimir do erro cometido e na última volta ultrapassou os adversários da Honda e com isso faturou o terceiro lugar no pódio. Já Diego Faustino, que briga pelo título, não teve um grande resultado. O piloto que vinha na vice-liderança por quase toda a prova acabou caindo para a quarta posição no resultado final. E completando pódio, seu companheiro de equipe, Maico Teixeira, foi o quinto colocado.

Pela categoria SuperBike Pro Estreante, Juracy Rodrigues “Black” (#560), da equipe Black Day Racing Team, foi o grande vencedor. A segunda posição ficou com Luciano Pokemon (#77), da Pkm Racing, e Davi Lara Costa (#12), da equipe JC Racing Team, acabou abandonando a prova ainda nas primeiras voltas.

Na Pro Amador, a primeira colocação ficou com Jeferson Marchesin Friche (#6), da equipe HG Motos Racing. Já Fábio Nallin (#47), da Misano Racing Team, encerrou a prova na vice-liderança. Na sequência, Rui Luiz Alves (#78), da Pro Racing Team, obteve a terceira posição no pódio. Daniel Toloni (#3), da Misano Racing Team, e Alex Borges (#44), da Pitico Race Team, não completaram a prova.

Pela SuperBike Pro Master, a vitória ficou com Elson Tenebra Otero (#2), da Suzuki/Econs/Best Riders. Já seu único adversário, Jirios Semaan Abboud (#100), da equipe BH Racing, abandonou a corrida na 10ª volta.

SuperSport

Eric Granado (#51), da equipe Granado Sport Team, foi impecável na segunda bateria da categoria SuperSport. Se na primeira corrida do dia o piloto encontrou dificuldades para vencer, nesta o líder do campeonato não deu a mínima chance a seus adversários. Granado faturou a primeira colocação com uma gigantesca vantagem de 28 segundos sobre o então vice-líder.

E na segunda corrida da SuperSport, o ‘céu’ acabou deixando sua marca. Logo na primeira volta, o tempo mudou e voltou a chover. Após a queda de Lucas Bittencourt (#202), da equipe Paulinho SuperBikes, que perdeu o controle da moto ao tocar na zebra, a direção de prova optou pelo procedimento de bandeira vermelha para que os pilotos pudessem trocar de pneus e em seguida retornassem à pista para uma nova largada.

Com o reinício da prova, Eric Granado voltou bastante motivado e ainda na primeira volta abriu quase dois segundos para Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Motonil Motors, que vinha na segunda posição. Com um ritmo digno de SuperPole, Granado cravou consecutivas voltas rápidas e já na metade da corrida tinha a vitória garantida em suas mãos. Sem nenhum incidente que atrapalhasse aos planos do atual líder do campeonato, Granado faturou com facilidade sua sétima vitória consecutiva e se aproximou ainda mais do título da temporada 2016.

Enquanto isso, Maximiliano Gerardo realizou uma prova bastante solitária. Se por um lado, não conseguiu acompanhar o ritmo do ponteiro, por outro, nenhum adversário chegou a ameaçar sua vice-liderança. Assim, o uruguaio se despediu de Goiânia com mais uma segunda colocação.

Já Lucas Torres (#77), da equipe Pitico Race Team, teve uma prova completamente diferente. O piloto cometeu um erro ao longo da quinta volta, quando era terceiro colocado, e acabou caindo para a sétima posição. A partir deste momento, Torres iniciou uma corrida de recuperação. Com um ritmo forte, o piloto ultrapassou Alex Schultz (#22), da Dynel’s Racing Team, em seguida tomou as posições de Devanir Lippi Folheto (#8), da Motonil Motors, e de Marcio Ferreira Bortolini (#37), da Granado Sport Team. Nas voltas finais, venceu o embate com seu xará Lucas Bittencourt (#202) e recuperou o terceiro lugar, posição em que encerrou a prova.

Na sequência da classificação final, Lucas Bittencourt garantiu o quarto lugar no pódio na segunda bateria da SuperSport e terminou a prova logo à frente de Alex Schultz, em quinto.

Primeira bateria

Em uma corrida eletrizante, Eric Granado (#51), da equipe Granado Sport Team, foi o mais rápido e assegurou a vitória por apenas um milésimo de segundo na primeira bateria da SuperSport, prova realizada no final da manhã deste domingo (13), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Com o resultado, o piloto paulistano segue na liderança do campeonato com 100% de aproveitamento. Mas a corrida não foi nada fácil e definida somente nos momentos finais.

Já no início da prova, Eric perdeu diversas posições. O piloto não fez boa largada e caiu da liderança para a quarta posição. A partir de então, o líder do campeonato iniciou sua perseguição aos ponteiros. A primeira vítima foi Alex Schultz (#22), da Dynel’s Racing Team. Ainda na terceira volta, o piloto perdeu o controle da moto enquanto defendia sua posição e acabou caindo. Com isso, Eric subiu para o terceiro lugar.

Com uma diferença de quatro segundos para os líderes, Eric Granado acelerou forte e cravou consecutivas voltas rápidas. Na metade da prova já havia retomado a vice-liderança após ultrapassar Lucas Bittencourt (#202), da Paulinho SuperBikes. Neste momento, o foco se voltou ao então ponteiro e principal adversário no campeonato, Maximiliano Gerardo (#41), da Motonil Motors. E não tardou para os dois se reencontrarem na pista.

Na abertura da penúltima volta os dois já estavam lado a lado e Eric Granado conseguiu tomar a liderança no fim da Reta dos Boxes. Porém, a vitória ainda não estava confirmada. Gerardo não se entregou e passou a perseguir o adversário. E havia ainda uma dificuldade extra: os retardatários. Na volta final e restando poucas curvas, o uruguaio encostou no líder. Os dois entraram lado a lado na reta decisiva e se tocar com os cotovelos um no outro. Gerardo chegou a empurrar Eric para cima da linha branca que demarca o fim da pista, mas o piloto da Granado Sport Team acabou recebendo a bandeirada um milésimo à frente. Gerardo ficou com a segunda posição.

Lucas Bittencourt, que vinha logo atrás, ficou em terceiro e seu xará, Lucas Torres (#77), da Pitico Race Team, com o quarto lugar. Marcio Ferreira Bortolini (#37), da Granado Sport Team, que corre pela Pro Amador – fez uma excelente prova e foi o vencedor da sua categoria e o quinto a cruzar a linha de chegada. E completando o pódio categoria Pro, Devanir Lippi Folheto (#8), da Motonil Motors, faturou o quinto lugar.

Pela categoria Pro Amador, Marcio Bortolini confirmou o excelente desempenho em Goiânia e foi novamente o vencedor. A segunda posição ficou com Diego Viveiros (#231), da Tecfil Racing Team. Cristiano Aquino Nogueira (#26), da MCW Racing Team, faturou o terceiro lugar no pódio seguido por Ricardo J. Ferreira (#76), da BSB Motor Racing, em quarto, e por Jefferson Ramos Valcézia (#99), da Tecfil Racing Team, na quinta posição.

Ninja 600

Samara Andrade (#74), da equipe Moretti Racing Team, conquistou um importante resultado na 8ª etapa da Copa Kawasaki Ninja 600. A piloto paulista, da cidade de Jundiaí, teve um bom desempenho e venceu as duas baterias da rodada dupla realizadas abaixo de mau tempo. Com o resultado, a briga pelo título da categoria permanece em aberto e será definida apenas na etapa final, marcada para o dia 4 de dezembro em Curitiba (PR).

Mas o caminho para chegar às vitórias não foi nada fácil. Samara largou na segunda posição da categoria Ninja 600 e protagonizou uma belíssima disputa pela liderança com Bruno Rodrigues (#30), da equipe Tecfil Racing Team, ao longo das duas largadas. Na primeira, realizada no final da manhã e com a pista bastante molhada, Samara conseguiu ultrapassar o adversário na sexta volta e tomou a dianteira. Porém, não conseguiu abrir uma vantagem confortável.

Os dois pilotos seguiram no mesmo ritmo até o fim da corrida e Samara recebeu a bandeirada apenas seis décimos à frente de Bruno. Enquanto isso, a terceira posição ficou com Victor Liuti (#222), da RF Racing, seguido pelos dois adversários da categoria Master – com pilotos acima de 45 anos: Valter Rubino (#65), da Misano Racing Team, em quarto e vencedor da categoria e José Anísio Pereira (#63) em quinto no geral e vice-líder entre os seniores.

Já a segunda bateria foi ainda mais disputada. A corrida foi interrompida logo na primeira volta, quando a chuva voltou a cair. Assim, a direção de prova optou pelo procedimento de bandeira vermelha para que os pilotos pudessem retornar aos boxes e trocar de pneus. Logo após a nova largada, Samara iniciou bem e ainda nas primeiras voltas alcançou Bruno Rodrigues.

As nuvens pesadas deram uma trégua e a maior parte da prova foi realizada sem chuva. Na terceira volta Samara já assumia a ponta. E assim como na corrida anterior, Bruno não desistiu do lugar mais alto do pódio. O piloto acelerou forte nas voltas finais e conseguiu reduzir bastante a vantagem da adversária. Mas o dia era mesmo de Samara. Por uma diferença de apenas três décimos, a piloto da equipe Moretti obteve sua quarta vitória na temporada. Bruno ficou com a segunda posição e Victor Liuti (#222), da RF Racing, em terceiro.

Na categoria Master, o resultado foi o mesmo da bateria anterior. Valter Rubino (#65), da Misano Racing Team, garantiu mais uma vitória e Jose Anísio Pereira (#63) ficou com a segunda posição.

Com a combinação de resultados em Goiânia, a classificação geral da Ninja 600 ficou ainda mais embolada e adiou a definição do título da temporada 2016 apenas para a rodada final. Bruno Rodrigues segue líder com 167 pontos e Samara vem na segunda posição com 156 pontos.

SuperBike Light

Numa prova repleta de imprevistos, Marcos Migliorelli (#11), da equipe Everson Racing, levou a melhor e venceu a 8ª etapa da categoria SuperBike. Com o resultado, o piloto capixaba obteve sua primeira vitória na temporada 2016.

A etapa de Goiânia não foi um momento especialmente feliz para os principais pilotos da categoria. O líder do campeonato, Rodrigo Calmon Dazzi (#146), da equipe Indus Giromoto Ello, abandonou a prova ainda na quarta volta após enfrentar problemas mecânicos com sua moto. Seu adversário direto na temporada, Guto Figueiredo (#18), da KT5/A2/Passaredo, despediu-se da rodada ainda mais cedo. Logo após a largada, o piloto de Ribeirão Preto, que ainda tinha chances matemáticas de brigar pelo título e vinha na liderança da corrida, sofreu uma queda e abandonou a prova.

Nas voltas finais foi a vez de Cleberson Maicher “Alemão” (#17), da equipe Black Day Racing Team, passear na grama. O piloto, que já tinha cometido um erro e passado reto em uma curva, sofreu uma queda na 11ª volta, quando ocupava a quarta posição e com isso abandonou a corrida.

Mas Marcos Migliorelli fez uma corrida bem constante. O piloto largou da quarta marca e foi ganhando posições ao longo da prova. Enquanto ele mantinha contínuas voltas rápidas, via alguns de seus adversários abandonarem a prova após cometerem erros. Foi somente na volta final que Migliorelli tomou a ponta. O piloto capixaba conseguiu a ultrapassagem sobre o então líder, Erlon Carlos (#94), da equipe Hata Racing, e cruzou a linha de chegada com uma vantagem de apenas seis centésimos. Já Erlon ficou com a vice-liderança.

Na sequência, Victor Villaverde (#42), da equipe Cerciari Racing School, foi o terceiro colocado na prova. Antonio Telvio (#5), da Qatar Racing Team Brasil – que disputa a categoria Master – fez uma excelente corrida e foi o quarto a receber a bandeirada. De volta à categoria principal, Rodrigo Seiji Hayashi (#25), da Hata Racing, obteve a quarta colocação. O piloto cometeu um erro ainda na largada e precisou fazer toda uma corrida de recuperação. Completando o pódio, o quinto lugar foi para Alexandre M. Fernandes (#111), da Pitico Race Team.

Pela categoria Master – com competidores acima dos 45 anos – o grande vencedor foi Antonio Telvio. Marcos Senra (#67), da Moretti Racing Team, voltou a figurar ente os mais rápidos e obteve a vice-liderança da prova. Ricardo Seiji Hayashi (#36), da Hata Racing, encerrou a corrida em terceiro logo à frente de Nelson Oliveira (#145), da equipe Os Impossíveis, em quarto, e de Michel Abboud (#8), da BH Racing, em quinto.

Copa Honda CBR 500R

Em uma prova marcada pela disputa intensa e indefinição constante nas primeiras posições, Leonardo Tamburro (#53), da equipe Honda MotoSchool de Talentos, acabou levando a melhor e venceu a 8ª etapa da Copa Honda CBR 500R. Com o resultado, o piloto mantém a liderança no campeonato e alcança sua primeira vitória na temporada 2016.

Ao longo dos treinos, Leonardo Tamburro vinha como um dos favoritos para a corrida. O piloto liderou a maior parte das sessões e garantiu a pole position. Já na prova, o cenário se mostrou bastante complicado para o piloto. Tamburro foi perseguido de perto por um pelotão formado por três adversários durante quase todas as 11 voltas da corrida. José Duarte (#97), da Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, vinha logo atrás, seguido por Guilherme Brito (#19), da Team Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, e Arthur Costa (#99), da Moretti Racing Team/SAF-RJ. Com a pista molhada, os pilotos precisavam acelerar forte e ter atenção redobrada para não acabar caindo e abandonar a disputa.

E foi justamente isso que aconteceu e deu uma balançada na briga pelas primeiras posições. Na oitava volta, Arthur retardou a freada numa curva para buscar um traçado novo. Porém, acabou perdendo controle da moto e foi para o chão. Agora a disputa pela liderança ficava apenas entre Tamburro, José Duarte e Guilherme Brito. Com a queda, o piloto da Honda MotoSchool de Talentos chegou a abrir alguns décimos de vantagem, entretanto, os adversários encostaram novamente.

As voltas finais foram decisivas. Duarte estudava a melhor forma de fazer a ultrapassagem e até conseguiu, temporariamente, tomar a ponta, mas acabou levando o troco e voltou para a segunda posição. Tamburro aguentou bem a pressão dos adversários e recebeu a bandeirada em primeiro. José Duarte ficou com a vice-liderança e Guilherme Brito em terceiro.

Com a queda de Arthur Costa, Rafael Rigueiro (#52), da equipe MotoSchool Racing Team – que corre pela Light – acabou sendo beneficiado e foi o quarta a cruzar a linha de chegada. De volta à categoria principal, Diogo Moreira Nascimento (#20), da Team Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, garantiu o quarto lugar no pódio, logo à frente de Arthur Costa, que conseguiu voltar para a pista e encerrar a prova em quinto.

Enquanto isso, pela Copa CBR 500R Light, o vencedor foi Rafael Rigueiro (#52). A vice-liderança da prova ficou com a piloto Linda Raad (#23), da Moretti Racing Team/SAF-RJ, seguida por Alexandre Dal’ Olio Franca (#82), da Moretti Racing Team/SAF-RJ, em terceiro.

Já entre a garotada da categoria Teen, Guilherme Brito faturou a primeira colocação, com Rafael Rigueiro em segundo, Diogo Moreira em terceiro e Davi Gomide na quarta posição. Um pouco mais lenta que os adversários, Maria Fernanda Rocha (#22), da Moretti Racing Team/SAF-RJ, completou o pódio na quinta posição.

Ninja 300

Foi por um detalhe. Fernando Santos (#234), da equipe Tecfil Racing Team, venceu a 8ª etapa da Copa Kawasaki Ninja 300, por uma vantagem de apenas oito centésimos. O piloto garantiu a primeira posição somente nos metros finais da última volta para assim comemorar sua segunda vitória na temporada 2016. Com o resultado, Fernando assume a liderança na tabela classificatória restando uma rodada para o fim do campeonato.

Apesar de largar na pole position, a corrida não foi nada fácil para Fernando Santos. Logo nas primeiras voltas, Fábio Jandaia (#10), da Motocar Racing, assumiu a primeira colocação e passou a liderar um pequeno pelotão formado por Sandro Paganelli (#64), da Paganelli Racing, Rafael Rosa (#45), da Arthur Racing, e o próprio Fernando. Os quatro pilotos se distanciaram dos demais e revezaram a liderança. Ora a primeira posição ficava com Jandaia, ora com Rafael, que é piloto de Goiânia.

Foi somente na última parte da corrida que Fernando Santos acelerou mais forte e pulou para a ponta. Porém, tudo seguia bastante indefinido. Rafael Rosa mantinha um ótimo desempenho e havia retomado a liderança. Faltavam poucas curvas para o fim da prova e tudo indicava que ele seria o vencedor. Entretanto, Fernando não desistiu. O piloto aproveitou o embalo do vácuo na reta decisiva e conseguiu ultrapassar o adversário e receber a bandeirada em primeiro. Com isso, Rafael terminou a prova em segundo, logo à frente de Fábio Jandaia em terceiro.

Sandro Paganelli, que vinha na liderança do campeonato e precisava de um bom resultado para seguir na disputa, foi penalizado por queima de largada. Com isso, o piloto que foi o quarto a receber bandeirada ficou apenas na 10ª posição do geral. Quem ganhou com isso foi Mauricio Mendes Nogueira (#22), da Moretti Racing Team, que herdou o quarto lugar. Já Bruno Cesar Borges (#51), da TecFil Racing Team, completou o pódio na quinta posição.

Pela Copa Kawasaki Ninja 300 Light, o vencedor foi Bruno Ribeiro (#169), da equipe Rota Baús. Seu principal adversário, Jeferson Souza (#707), da Tecfil Racing Team, ficou com a segunda posição na etapa de Goiânia. Enquanto isso, Rafael Fernandes (#50), da Rafinha Fernandes, garantiu o terceiro lugar no pódio, seguido por Marcelo Larini (#87), da equipe Marina Club, em quarto, por Guilherme Bosel Neto (#69), da Duende Racing, em quinto.

SuperStreet

Eliton Kawakami (#27), da equipe Playstation Yamaha, foi o mais rápido e venceu a 8ª etapa da categoria SuperStreet. Com o resultado, o jovem piloto segue líder no campeonato e está muito próximo de obter o título da temporada 2016.

O tempo estava chuvoso na capital goiana e a prova foi marcada por uma porção de quedas. Ainda na primeira volta, Rafael Gomes Traldi (#128), da equipe Motonil Motors, perdeu o controle da sua moto, caiu e ainda de quebra acabou levando o holandês Quentin Koers (#56), da Yamaha Playstation Race Team, que veio ao Brasil exclusivamente para participar desta etapa do campeonato.

Mas a corrida não foi só marcada por incidentes. Um nome se destacou positivamente logo nas primeiras voltas. O piloto da casa, Rafael Rosa (#45), da equipe Arthur Racing, saltou da sexta posição do grid para assumir a liderança. O jovem piloto obteve um brilhante início de prova e se apresentou como um dos favoritos à vitória. Na frente dos irmãos Kawakami, Rafael defendeu a posição, porém, acabou escorregando ainda na quarta volta e abandonando essa disputa.

Leia também:
+ KTM tem novo modelo KTM Factory Edition: 350 EXC-F
+ Ducati tem promoção para os modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro
+ Motos marcam presença no Salão do Automóvel
+ Kawasaki promove linha Off-Road
+ BMW G 310 GS é apresentada em Milão
+ CRF1000L Africa Twin. No Brasil, em dezembro
+ Ducati apresenta, na Itália, seis novos modelos para 2017
+ Ducati 959 Panigale chega ao Brasil por R$ 62.900
+ Ducati prepara edição limitada Superleggera com o Projeto 1408
+ Teste: a evolução da linha CG em 40 anos de produção no Brasil
+ Yamaha Crosser 2017 tem novas cores e grafismos
+ Triumph amplia linha Clássicas com a Bonneville Bobber
+ Grupo Piaggio inicia vendas dos modelos Vespa GTS 300 e Vespa Sprint

Assim, Meikon Kawakami (#83), da Playstation Yamaha, e Eliton assumiram a dianteira. Os dois revezaram a posição e na volta final Eliton conseguiu abrir uma pequena vantagem para cruzar a linha de chegada em primeiro. Enquanto isso, Meikon faturou a segunda posição. Cerca de 45 segundos atrás, Mauricio Mendes Nogueira (#22), da Moretti Racing Team, recebeu a bandeirada em terceiro. Rafael Rosa conseguiu voltar à pista depois da queda e encerrar a corrida na quarta posição. E completando o pódio, Bruno Cesar Borges (#51), da TecFil Racing Team, fechou o quinto lugar em Goiânia.

Pela categoria Yamaha R3 Cup, apenas dois pilotos completaram a prova. Marciano Santin (#7), da equipe SantinRacing, foi o vencedor da etapa, seguido por Sarah Conessa de Moura (#35), da Cerciari Racing School, em segundo.

Junior Cup

O tempo chuvoso e a pista molhada não foram problemas para Alexandre Gonzalez (#89) que venceu a 7ª etapa da categoria-escola Honda Junior Cup. O resultado foi ainda mais especial para ele porque marcou a primeira vitória do garoto na temporada 2016.

E o caminho para este grande resultado começou ainda na largada. Alexandre foi apenas o sexto mais rápido treinos classificatórios. Porém, isto não foi nenhum problema para o piloto que ainda nos metros iniciais de prova, abaixo de uma chuva fina e asfalto bastante molhado, conseguiu ultrapassar todos os adversários para assumir ponta. A partir de então se desenhava a real disputa que seguiria até os momentos finais.

Apesar de assumir rapidamente a primeira colocação, Alexandre não conseguiu em momento algum despontar na ponta. Seu irmão, Bruno Gonzalez (#98), e Felipe Macan (#2) vieram no mesmo ritmo e os três pilotos brigaram até os momentos finais pela liderança. Já na última volta, Alexandre conseguiu abrir uma pequena vantagem e cruzar a linha de chegada em primeiro. Bruno encerrou a prova em segundo e Macan na terceira posição.

Seguindo o resultado, Mario Salles (#42) fez uma prova solitária e garantiu o quarto lugar. Já Lincoln Lima Melo (#29) travou um disputa acirrada com Lucas Alvarenga (#5) ao longo de boa parte da prova e conseguiu assegurar a quinta posição no pódio.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *