Superesportiva elétrica eRR

A BMW anunciou que vai apresentar seu conceito de superesportiva elétrica eRR, no Salão de Motos de Milão (EICMA), que acontece de 19 a 22 deste mês, na Itália. O modelo, baseado na S 1000RR, mostrado apenas em fotos, segue a tecnologia da empresa alemã nos motores elétricos já utilizada no scooter C-Evolution e nos carros modelos i3 e i8.

O protótipo eRR é o resultado de uma parceria entre a BMW e a Universidade Técnica de Munique. A montadora ainda não apresentou nenhum detalhe técnico, o que certamente acontecerá no Salão de Milão. A S 1000RR, de quatro cilindros e 999 cm³, gera 200 cv. Já o scooter C-Evolution tem 48 cv de potência máxima.

Leia também:
+ Honda apresenta conceito de scooter aventureiro em Milão
+ Ducati apresenta linha 2016 em Milão
+ NXR 160 Bros, modelo de entrada da linha, por R$ 9.950
+ Triumph remodela modelos Speed Triple S e R 2016
+ Veja o teste de MotoMovimento da Street Triple 675
+ Avaliação de MotoMovimento da Speed Triple 1050
+ Honda apresenta renovações na linha X, incluindo a CB 500X
+ CB 500R é renovada para 2016
+ VFR1200X e CBR250R saem de linha no Brasil
+ Kawasaki apresenta linha 125 cc no mercado norte-americano

Baterias

Veículos elétricos ainda aguardam a evolução das baterias que, hoje, apresentam relativa baixa autonomia em relação aos veículos movidos a combustíveis como gasolina ou etanol. As empresas do setor formam consórcios para realizar pesquisas na área. Um dos consórcios reúne Bosch, GS Yuasa, Mitsubishi Corporation e a Lithium Energy and Power GmbH & Co. KG.

As três empresas trabalham em uma bateria composta de células em estado sólido, que não necessitam de líquido iônico utilizado em baterias de íon-Lítio. Com a mudança, além de aumentar a sua capacidade de autonomia da geradora de energia para motos elétricas, elimina a possibilidade de explosão. O consórcio credita que poderá colocar no mercado esse novo produto em cinco anos.

Impostos

No Brasil, o governo federal publicou, no último dia 27 de outubro, uma resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex) que reduz de 35% para zero a alíquota de impostos para a importação de carros elétricos ou híbridos. A medida não contempla motos.

-Imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *