Supermoto Brasil Cup FPM

Rafael Fonseca #1 (Piquet Sports Supermoto Performance Motoparts), venceu a segunda etapa do Supermoto Brasil Cup FPM, disputada no Kartódromo Adalberto ‘Nenê’ Cattani, em Araraquara (SP). Ele disputa a categoria principal SM1 principal com motos importadas de 275cc até 530cc quatro tempos e de 175cc a 300cc dois tempos. Após ser o segundo na primeira bateria e o vencedor da segunda prova, fazer a pole no classificatório, com 48 pontos, o piloto segue líder da competição com 99 pontos no campeonato.

O segundo colocado foi Kleber Justino #20 (Kjustino Racing), que fez um primeiro e segundo lugares nas baterias. O piloto goiano agora tem 91 pontos e é o vice-líder da categoria. O terceiro melhor colocado na etapa foi Pedro Rehn #88 (Piquet Sports Supermoto Performance Motoparts), que conquistou um terceiro e um quarto lugares nas baterias, marcando 38 pontos. Com a soma dos resultados, Rehn é o quarto na categoria com 69 pontos. Com 70 pontos, o terceiro colocado no campeonato é Kleber Augusto #44 (Master Supermoto Sports/Yamaha), que ficou em quarto nesta etapa com 34 pontos, após um quarto e um quinto lugares nas baterias.

Na categoria disputada com motos especiais de 150 à 250cc quatro tempos e de 85cc à 150cc dois tempos, a SM2, o piloto Fernando Orsi #81 (Orsi Power Racing) chegou à Araraquara com 51 pontos e a liderança do campeonato. Wilson Guimarães #146 (Ghost Supermoto Team) foi o mais rápido no classificatório e venceu duas baterias, marcando 51 pontos. Com isso, W. Guimarães soma 87 pontos e é o vice-líder da categoria. O segundo colocado na etapa foi Paulo Brito #11 (Paulo Brito Motorsports), com 42 pontos, após ser segundo e terceiro nas baterias. Brito é o terceiro na categoria, com 84 pontos somados após duas etapas. Com um terceiro e um quarto lugares, Francisco Fox marcou 38 pontos e ficou em terceiro na etapa, sendo o quarto no campeonato com 73 pontos. Orsi continua na liderança, com 89 pontos, após somar 38 pontos e ficar em quarto na etapa.

A competição, realizada no último final de semana, começou com as disputas da SM3, categoria para motos nacionais com até 250 cilindradas (quatro tempos) e preparação limitada. A categoria tinha como líder o piloto Eduardo Venzol #67 (Master Supermoto Sports) que havia vencido em Itu, na primeira etapa. Mas foi Luis Alipio #7 (Pistolinha Racing) quem saiu de Araraquara com a ponta do campeonato. Pistolinha fez a volta mais rápida do classificatório, ganhando um ponto extra e venceu as duas baterias do dia, terminando com 51 pontos, agora com 95 pontos no campeonato. Em seguida vem Thiago Marques #84 (Boca Racing/SAC Seguros), que marcou 44 pontos com dois segundos lugares, terceiro colocado no campeonato com 80 pontos. O terceiro colocado da etapa foi o piloto de numeral oito, Marcelo Caetano (Hícaro Alumínio), com 38 pontos. Venzol, que fez os mesmos 38 pontos, mas com um terceiro e um quarto lugares, ficou atrás no critério de desempate, tendo agora 85 pontos no campeonato e a vice-liderança da categoria.

Na sequencia, a SM3 Pro, para motos nacionais com originalmente até 300 cilindradas (quatro tempos) e preparação livre, Alex Pavaneli #232 (232 Motorsports) chegou com a liderança da categoria. O piloto de Jaú repetiu o resultado de Itu, sendo o mais rápido no qualificatório e vencendo as duas baterias. Com os 51 pontos de Araraquara, Pavaneli tem agora 102 pontos e se mantém na liderança da SM3 Pro. Ruan Burdino #83 (RL Motos), fazendo sua primeira corrida com a moto recém adquirida, terminou na segunda posição com 44 pontos, após dois segundos lugares. Burdino tem 68 pontos no campeonato, ficando em terceiro. Thiago Mendonça #81 (DNA Racing Team), assim como em Itu, fez dois terceiros lugares e somou 40 pontos, tendo agora 80 no campeonato, o que lhe dá a vice-liderança.

Leia também:
+ Yamaha promove R3 com Kit Sport Red #99
+ BRP abre concessionária no sul da Bahia
+ T12 Massimo. Última obra de Tamburini
+ Indian abre loja temporária em Campinas (SP)
+ Teste Honda SH 300i
+ Harley-Davidson convoca recall para 196 unidades da Low Rider
+ Indian lança programa de relacionamento da marca com seus clientes
+ BMW apresenta conceito R 5 Hommage
+ Teste: Honda PCX 150 modelo 2016
+ Recall XTZ 150 Crosser

Os veteranos com mais de 40 anos da SM4, disputada com motos importadas (especiais) de 275cc até 530cc quatro tempos e de 175cc à 300cc dois tempos, era liderada por Beto Guizardi #14 (Sensei Racing), que ficou de fora das corridas após se machucar treinando no sábado. Quem venceu foi seu companheiro de equipe, Ricardo Sato #233, que ganhou as duas baterias do dia e marcou 50 pontos. Como não participou da etapa anterior, essa pontuação o deixa em sexto no campeonato. O segundo foi Jeferson Valezin #46 (Digital Supermoto Team). Valezin fez a pole no treino cronometrado, um segundo e um terceiro lugares nas corridas, somando 43 pontos, conquistando a vice-liderança da categoria. Com 42 pontos, Danilo Araujo #55 (Garage Supermoto) ficou com a terceira colocação na etapa e a liderança do campeonato, com 84 pontos.

A SM Light 450, categoria destinada a pilotos de motovelocidade, que utiliza as mesmas motos da SM4, mas com limitações nas modificações, o líder era Sergio Montagner Jr. (Velasco Racing), mas o piloto da moto #522 ficou de fora por conta de uma fratura sofrida em treinamento no último mês. Já nas corridas, Fernando Jimenez #21 (Comercial Jimenez) levou a melhor em ambas as baterias, marcando 50 pontos e tomando a liderança do campeonato com 86 pontos. Jeferson Valezin fez o segundo lugar, com 44 pontos e é o vice-líder também nessa categoria, com 80 pontos. Thiago Pavanelli #61 (RW Racing) ficou em terceiro, com 40 pontos e, como ficou de fora da primeira etapa, ocupa a sexta colocação.

Na Speed Pro assim como na SM Light 450, as motos utilizadas são as mesmas da SM4, mas sem as limitações da Light. O líder da categoria era Eric Granado #51 (Piquet Sports Supermoto Performance Motoparts), mas o jovem piloto ficou de fora da corrida por estar na Espanha, onde disputa a prova do Europeu de Moto2 no próximo fim de semana. Juninho Trudes #72 (JT72/Vrauuu/Boca Racing) venceu na categoria, que teve as ausências do agora vice-líder Granado, com 51 pontos, e do piloto Ale Borges #1888 (Vrauuu/Oficina 360), que ocupa a quarta colocação da categoria com 36 pontos, cuja moto sofreu quebra pouco antes da etapa, o deixando sem tempo hábil para concertar.

Como a chuva que caiu em Araraquara durante a semana antes da etapa, depois de votação com pilotos, direção de prova e organização do campeonato, decidiu-se por não utilizar o trecho de terra. A próxima etapa do Supermoto Brasil Cup FPM será realizada no dia 7 de Agosto no Kartódromo Ayrton Senna, anexo ao Autódromo de Interlagos (SP).

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *