Teste de longa duração: Honda CB Twister

MotoMovimento inicia, com esta publicação, uma pequena série de reportagens sobre o modelo Honda CB 250 Twister versão 2017. O teste de longa duração, de aproximadamente 40 dias, servirá para uma avaliação mais detida sobre o modelo, já que o uso um pouco mais prolongado contribuirá para que se crie uma “memória” da moto enquanto seu cotidiano no desempenho, agilidade ou conforto no uso etc. Normalmente, os testes dos modelos de fábrica são realizados em uma semana, ou mais raramente, em 15 dias.

Com 584 quilômetros marcados no painel ao ser entregue pela Honda, o modelo em avaliação por MotoMovimento, com ABS, tem preço público sugerido pela montadora para suas concessionárias a partir de R$ 15.640. Apresentada em 2015, a nova versão 2017 da naked tem entre as principais novidades novos grafismos com destaque para a cor branca na combinação com a cor laranja. Nas ruas de São Paulo, chama a atenção.

As rodas de liga leve receberam pneus radiais na versão 2017 nas medidas 110/70R-17 na dianteira e 140/70R-17 na traseira. O conjunto, aliado aos grafismos e cores, sugere ainda mais esportividade ao modelo. O escapamento, um pouco menor e mais inclinado para cima acompanhando a linha da rabeta mais curta também chama pela esportividade.

Leia mais:
+ Teste de longa duração CB Twister. Veja custos de revisão e manutenção
Leia também:
+ Yamaha Tricity 125 é estável e essencialmente urbana
+ Teste: Honda CB Twister surpreende no uso urbano
+ Honda XRE 300 2017 tem novas cores e grafismos
+ Triumph Street Triple vai de 675 para 765cc
+ Polaris anuncia encerramento das atividades da Victory
+ Calendário MotoMovimento para festas, encontros e eventos de janeiro de 2017
+ Dafra oferece seguro total grátis para scooter Citycom S 300i neste mês de janeiro
+ Balanço e projeção Abraciclo: 2016 ruim e 2017 na mesma
+ Salão Moto Brasil vai ampliar o Bike & Art Show
+ Harley-Davidson transfere centro de treinamento para o Senai-SP

O conjunto mecânico é o mesmo da versão anterior com de 250cc, flex, que gera potência máxima de 22,4 cv a 7.500 rpm com gasolina e 22,6 cv a 7.500 rpm com etanol. Já o torque máximo é de 2,24 kgf.m a 6.000 rpm abastecido com gasolina e 2,28 kgf.m a 6.000 rpm com Etanol. O câmbio é de seis marchas e o tanque tem capacidade para até 16,5 litros.

Breve, outras matérias sobre o modelo vão abordar, por exemplo, consumo, cesta de peças, manutenção, seguro entre outros itens e impressões sobre o modelo.

-Informações e imagens: MotoMovimento-

2 comentários em “Teste de longa duração: Honda CB Twister

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *