Teste: Honda CB 650F versão 2018

São Paulo (SP) – A Honda CB 650F versão 2018 tem comportamento suave e ágil na cidade, banco confortável, e estabilidade nas curvas e frenagens agressivas em estradas e pista. Em 700 km de teste para MotoMovimento, chamou a atenção o trabalho da suspensão dianteira de garfo telescópico convencional com o novo sistema SDBV (Showa Dual Bending Valve), tanto no uso do dia a dia como no esportivo.

O SDBV deixa a suspensão com curso mais macia ou mais rígida, de acordo com a pilotagem menos ou mais agressiva do modelo. Assim, permite suspensão mais suave em ritmo de pilotagem na cidade, para vencer imperfeições nas ruas e avenidas, ou mais dura e estável nas rodovias ou pistas de corrida. A suspensão traseira é monochoque com regulagem da pré-carga da mola em sete posições.

MotoMovimento participou do lançamento dos modelos CB 650F e CBR 650F 2018 no Circuito dos Cristais, em Curvelo (MG), em outubro do ano passado. Naquele rápido contato com os modelos, além do sistema de suspensão, chamou a atenção o reescalonamento no câmbio de seis velocidades, ainda preciso como na versão 2017, mas agora mais curto da segunda a quinta posições. Com a mudança, a rotação do motor sobe mais rápido e deixa o modelo mais esperto e divertido nas trocas de marchas e retomadas. Também é mais eficiente no trânsito pesado das grandes cidades e anima nas retomadas em rodovias.

Em relação ao modelo 2017, o motor é o mesmo quatro cilindros em linha, com 649 cm3. Recebeu algumas alterações nos mapas de injeção para reduzir a contrapressão e passar a oferecer 88,5 cv a 11.000 rpm, 1,5 cv a mais na potência máxima. No torque, perdeu 0,2 kgf.m, agora com 6,22 kgf.m a 8.000 rpm. A montadora informa que as alterações deixaram a moto mais econômica. Na avaliação, com 500 km em estradas e trechos de serra e os demais 200 km em cidades, o consumo médio foi de 22 km/l.

Leia mais:
+ Honda apimenta a linha 650 na versão 2018 dos modelos naked F e esportivo R

Leia também:
+ Royal Enfield promove passeio com motociclistas que possuem motos da marca
+ Treinamento Harley-Davidson mostra tecnologias da linha Softail 2018
+ Mercado de motocicletas cresce 12,2% no primeiro trimestre 2018 ante o mesmo período de 2017
+ Teste: Royal Enfield Classic 500 é simples, robusta e com muita vibração
+ Honda começa a vender linha própria de capacetes 2018
+ Indian lança consórcio próprio em parceria com a Rodobens
+ Festas, encontros e eventos para o mês de novembro de 2018
+ Honda CBR1000RR Fireblade. Edição limitada SP tem 25 unidades

A condução esportiva aproveita o guidão do modelo 2018 que foi reposicionado 13 mm mais para baixo e mais avançado. As pedaleiras estão minimamente mais recuadas, mas na versão F a ergonomia continua a deixar o piloto em posição relaxada entre esportiva e ereta. Na cidade, o baixo centro de gravidade da motocicleta, apesar do peso seco de 195 kg, também ajuda na agilidade ao avançar no trânsito pesado de São Paulo, assim como nas curvas de serras. Ainda na esportividade, o escapamento 4×1 tem ronco esportivo “domesticado” – mais silencioso que os escapes esportivos vendidos como acessórios.

O painel de instrumentos blackout com duas telas de LCD é 100% digital com tacômetro, velocímetro, hodômetro parcial e total, relógio marcador de nível de combustível, além de luzes de injeção, neutro, farol alto e setas. O sistema de iluminação é de LED, que melhora a visibilidade na pilotagem noturna. No momento, o preço público sugerido parte de R$ 33.900, sem frete.

Ficha técnica

Motor
– Tipo: DOHC, Quatro cilindros 4 tempos, refrigeração líquida
– Cilindrada: 649 cc
– Potência máxima: 88,5 cv a 11.000 rpm
– Torque máximo: 6,22 kgf.m a 8.000 rpm
– Transmissão: 6 velocidades
– Sistema de partida: Elétrico
– Diâmetro x Curso: 67,0 x 46,0 mm
– Relação de Compressão: 11,4 : 1
– Sistema Alimentação: Injeção Eletrônica PGM-FI
– Combustível: Gasolina

Sistema elétrico
– Ignição: Eletrônica
– Bateria: 12V – 8,6 Ah
– Farol: LED

Capacidades
– Tanque de combustível/Reserva: 17,3 litros
– Óleo do motor: 3,5 litros

Dimensões
– Comprimento x Largura x Altura: 2107 x 784 x 1077 mm
– Distância entre eixos: 1.449 mm
– Distância mínima do solo: 152 mm
– Altura do assento: 810 mm
– Peso seco: 195 kg

Chassi
– Tipo Diamond Frame
– Suspensão dianteira/Curso: Garfo telescópico/120 mm
– Suspensão traseira/Curso: Mono Shock/128 mm
– Freio dianteiro/Diâmetro: A disco/320 mm (ABS)
– Freio traseiro/Diâmetro: A disco/240 mm (ABS)
– Pneu dianteiro: 120/70 – 17M/C
– Pneu traseiro: 180/55 -17M/C

-Informações e imagens: MotoMovimento-

2 comentários em “Teste: Honda CB 650F versão 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *