Teste: Indian Scout

Modelo de entrada da montadora norte-americana, a Indian Scout cumpre o que promete como uma custom básica, leve e ágil com motorização V2 de 1.133 cc. MotoMovimento teve um breve contato com a motocicleta em um test-ride promovido pela montadora para a imprensa especializada, na pista de testes do Haras Tuiuti, no circuito das águas do interior paulista. O primeiro encontro deixou a expectativa de que o modelo deve ser bom para vencer os corredores utilizados pelas motocicletas em grandes cidades como São Paulo.

Nas duas voltas com batedores controlando o ritmo do teste, a moto apresentou retomadas rápidas de aceleração em um motor linear, elástico e sem vibrações com declarado torque máximo de 97.7 Nm a 5900 rpm. A montadora não declara a potência em cavalos. Não chega a um motor quatro cilindros, mesmo de média cilindrada, mas a proposta custom é essa mesmo: torque pronto para entrega e conforto, além da profusão de cromados, o que, aliás, não é característica da Scout. O modelo tem bom conforto com baixa altura do assento em relação ao solo (635 mm) e assessórios que possibilitam avançar ou recuar o banco somente para piloto, assim como as pedaleiras, facilitando o acesso de pessoas mais altas ou mais baixas.

No desempenho na pista, é interessante ressaltar que o pneu dianteiro Pirelli 130/90 em roda 16″ x 3,5″ não afetou a agilidade nas curvas. O ímpeto de deitar a moto, porém, como em qualquer custom, leva muito rapidamente as pedaleiras ao solo. Na traseira, a montadora optou por um pneu Pirelli 150/80 sobre roda 16″ x 5″. Os freios (clique abaixo para abrir o PDF com outras características técnicas do modelo) são calibrados para a proposta Scout em um peso seco de 248 Kg. Essa agilidade, diz a montadora, deve-se à rigidez do chassi e do sub-chassi totalmente construídos em alumínio forjado.

A notícia ruim informada no test-ride pela Indian é que a partir de março a Scout passa de seus atuais R$ 49.990 para R$ 54.990. Denominado realinhamento de preço, o ajuste, na verdade, já estava programado pela montadora no Brasil quando seus modelos foram apresentados no Salão Duas Rodas de 2015, em São Paulo. Os R$ 49.990 eram promocionais para o lançamento da marca no mercado brasileiro.

Leia também:
+ Produção de motocicletas cai 37,8% em janeiro de 2016
+ Yamaha define preços para YZF-R1 e YZF R1-M no Brasil
+ Campeonato Paulista de Supermoto define calendário 2016
+ Calendário de encontros e eventos de MotoMovimento para maio de 2016
+ Royal Enfield lança a trail Himalyan
+ Triumph lança Tiger Sport 1050 em Londres
+ KTM oferece bônus para linha Duke

No mesmo evento que avaliou a Scout, MotoMovimento também teve rápido contato com os modelos Chief Classic e Chief Vintage com motorização V2 de 1.811cc. Em breve avaliação das primeiras impressões das motos.

Clique AQUI para o PDF com características do modelo

-Imagens: divulgação-

Um comentário em “Teste: Indian Scout

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *