The Black Douglas Motorcycle

A onda retrô que avança entre montadoras de motocicletas de todo mundo com modelos aparentemente antigos e tecnologias modernas tem sua residência na originalidade. Pequenas montadoras que mantêm o verdadeiro estilo do início do século XX, como a italiana The Black Douglas, já reinterpretam aquelas motos com fidelidade histórica e recriando peças com componentes e tecnologias modernas. Lançada pela italiana The Black Douglas como conceito, em 2012, no Motor Bike Expo, na Itália, a linha Sterling Autocycle MK5, já tem um modelo em produção, o Countryman Deluxe, montado em quatro versões.

As motos que remetem “aos bons e velhos tempos“, segundo Fabio Cardoni, dono da pequena montadora italiana, trabalham no limite das regras do Euro 4, que baniu da Europa, por exemplo, o freio a tambor. Com o sistema mantido, a montadora tem licença especial para a produção mas no limite de cem unidades para cada lançamento. O número reduzido de unidades para a empresa é compensado por rodar em uma “moto sem todas as tecnologias atuais que excluem o prazer de pilotar”, diz Cardoni.

Na linha Sterling Autocycle MK5, o motor monociclíndrico é produzido em Taiwan e montado na The Black Douglas, localizada na Via Toscana, em Milão. Dentro das normas de emissões de poluentes europeias, está disponível em duas cilindradas: 125cc e 230cc, mas já tem em desenvolvimento uma unidade propulsora de 400cc. Nas atuais cilindradas, a 125 desenvolve 12,75cv, enquanto o 230cc desenvolve 14,3cv o que lhe permite ultrapassar os 115 km/h. Elas pesam, respectivamente, 95 e 98 kg. O tanque é feito de alumínio e magnésio com capacidade para 10 litros de gasolina.

Leia também:
+ Triumph Street Triple vai de 675 para 765cc
+ Polaris anuncia encerramento das atividades da Victory
+ Calendário MotoMovimento para festas, encontros e eventos de janeiro de 2017
+ Dafra oferece seguro total grátis para scooter Citycom S 300i neste mês de janeiro
+ Balanço e projeção Abraciclo: 2016 ruim e 2017 na mesma
+ Salão Moto Brasil vai ampliar o Bike & Art Show
+ Harley-Davidson transfere centro de treinamento para o Senai-SP

O farol dianteiro imita as candeias de originais latão mas é fabricado em alumínio, o que garante iluminação necessária para a dimensão do modelo, de acordo com as leis atuais. O quadro é fabricado em aço, o que lhe confere a dinâmica de uma moto antiga. As vibrações e o ruído de funcionamento são reduzidos com a instalação de borrachas nas juntas da estrutura. Como não são utilizados o plástico ou cromados, já que não existia essa técnica em 1915, as peças que necessitam de tratamento são niqueladas, recebem pintura eletrostática a pó, ou são fabricadas em aço inox.

As Sterling estão equipadas com pneus Avon Speedmaster, todas as versões estão dotadas de velocímetro de 80mm digital e a buzina é uma réplica Klaxon. Mais de 100 acessórios estão disponíveis para customização como novos outros guidões, faróis, buzinas além de uma paleta de mais de 36 cores para o esquema de pintura

Versões

Claret Classic: Em vermelho antigo, com logo dourado e listras também dourado e branco marfim, que também envolve os para-lamas pintados na mesma cor do tanque. Vem com cesto de vime instalado no suporte traseiro. O preço é de 9.540 € para a versão 125cc e de 10.370 € para a versão 230cc.

Silent Gray: Inspirada na “Silent Gray Fellow” a versão cinza tem o logo em cor de laranja e listas na mesma cor e em vermelho, tanto no tanque como nas malas e nos para-lamas. O preço é de 8.505 € para a versão 125cc e de 9.730 € para a versão 230cc.

Original Drayton: Tem pintura Original Drayton Green decorada com logo dourado e listas em branco. Os para-lamas são pintados em preto. O seu preço é de 8.085 € para a versão 125cc e de 9.310 € para a versão 230cc.

Sport Imperial: É a versão mais esportiva, em azul imperial e farol dianteiro de formato “Bullet”. Tem assento para passageiro e escape, molas para-lama e manoplas em preto. O seu preço é de 8.770 € para a versão 125cc e de 9.995 € para a versão 230cc.

-Informações e imagens: divulgação-

Um comentário em “The Black Douglas Motorcycle

  1. Senhores Gestores:
    Genial ideia em reproduzir essas máquinas, com tecnologia moderna …
    Sou aficionado pelas de antigamente, como por exemplo: Jawa, Monark, Vespa/VespaCar, Lambreta, entre outras …
    Gostaria imensamente de ter uma dessas reproduções da Douglas Motorcycle …
    Atenciosamente,
    Restaurador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *