Triumph tenta retomar recorde

A Triumph vai tentar recuperar o recorde de velocidade Bonneville International Motorcycle Speed Trials, que acontece até o próximo dia 28 desse mês, no deserto de sal Bonneville, no Estado norte-americano de Utah. A montadora inglesa deteve, por 15 anos consecutivos (de 1955 a 1970), o recorde de velocidade em terra, mas interrompeu esse programa temporariamente. Hoje, a Suzuki detém o recorde mundial de 376,363 milhas por hora (605,697 km/h).

A nova tentativa acontece com o projeto Castrol Rocket. O protótipo aerodinâmico foi construído artesanalmente em 2013 com dois motores turbo Triumph Rocket III de três cilindros localizados atrás do piloto conferem à roda traseira mais de 1.000 cavalos de potência. Cada um dos dois motores em linha tem um deslocamento de 1.485 cc. O desempenho máximo é obtido quando o motor atinge 9.000 rpm. A montadora espera ultrapassar a marca de 400 milhas por hora (643,737 km/h).

Com a forma de um avião sem asas, o corpo de carbono e Kevlar – o monocoque – da Castrol Rockettem 7,77 metros de comprimento, 61 centímetros de largura e 91 centímetros de altura. O braço oscilante é feito de alumínio. Os amortecedores Öhlins combinam com os pneus “Land Speed Special”, desenvolvidos especialmente pela Goodyear para que a motocicleta tenha um desempenho perfeito no deserto de sal. O combustível é o metanol. O lubrificante de motor utilizado é o óleo sintético Castrol Power 1 4T 10W40. Para desacelerar são utilizados discos de freio de carbono e dois paraquedas.

O piloto será Jason DiSalvo, motociclista profissional de Stafford, que fica no Estado norte-americano de Nova York, que participou de campeonatos mundiais de 125 cc, 250 cc e Moto2. Hoje, ele pilota uma Triumph Daytona no AMA Pro Road Racing. Em 2012, DiSalvo estabeleceu um recorde de velocidade em Bonneville. “A corrida de velocidade em terra é a mais pura forma de motociclismo. Significa reunir toda a criatividade, recursos e determinação para uma batalha constante contra os elementos”, diz DiSalvo.

O deserto de sal Bonneville, localizado no nordeste de Utah, tem mais de 100 km², embora o trecho usado para as tentativas de recorde seja uma simples linha reta delimitada por alguns cones e bandeiras. Para que um recorde seja oficialmente reconhecido, é necessário realizar um trajeto predefinido em uma direção e depois um trajeto de retorno na direção oposta. Em seguida, calcula-se a média desses dois trajetos para determinar se a tentativa de recorde foi bem-sucedida.

-Imagens e vídeo: divulgação

Um comentário em “Triumph tenta retomar recorde

  1. Torço para que a triumph consiga alcançar a meta desejada. Afinal, Bonneville é um dos modelos da marca. Acredito que somente “emprestou” esse recorde á suzuki. Já tá na hora de devolver á triumph, concorda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *