Brasileiro de Motocross PRÓ

O português Paulo Alberto foi o campeão da categoria MX1 (450cc) na 1ª Etapa do Brasileiro de Motocross PRÓ que aconteceu em Limeira (SP). Cerca de 35 mil pessoas acompanharam as disputas. Alberto acaba de subir da MX2 (250cc). “Eu estou bastante feliz com o resultado, mas tem muito Campeonato ainda. Espero ter um bom resultado nas próximas também”, disse. A próxima etapa do Brasileiro de Motocross PRÓ será nos dias 13 e 14 de junho, em Paty do Alferes-RJ.

O português largou na frente na primeira bateria da MX1 e segurou a posição até o final. Já na segunda bateria acabou se chocando com o equatoriano Jetro Salazar, e fez uma prova de recuperação. Aos poucos foi conseguindo boas colocações e faltando um pouco mais de um minuto para o fim da disputa assumiu a segunda posição até passar pelo arco de chegada.

O atual campeão da MX1, o espanhol Carlos Campano, ficou em segundo no resultado final. Campano ficou em terceiro na primeira bateria e em primeiro na segunda. O equatoriano Miguel Cordovez até fez uma boa largada e saiu na frente, mas acabou perdendo posições e terminou em décimo primeiro. Aos quatro minutos de prova Campano já era o líder da bateria.

Resultados MX1

1ª bateria
1º Paulo Alberto
2º Jetro Salazar
3º Carlos Campano
4º Jean ramos
5º Miguel Cordovez

2ª bateria
1º Carlos Campano
2º Paulo Alberto
3º Jean Ramos
4º Adam Chatfield
5º Welington Garcia

Resultado (soma das baterias)
1º Paulo Aberto
2º Carlos Campano
3º Jean Ramos
4º Jetro Salazar
5º Adam Chatfield

MX2

Na categoria MX2 o grande campeão foi Gustavo Pessoa. O piloto, que é de São Paulo, ficou em segundo na primeira bateria e primeiro na segunda. As duas baterias foram bem disputadas. Gustavo foi ganhando posições ao longo da disputa. Muito emocionado, o piloto agradeceu a família e chorou ao receber o troféu. “Todo mundo se dedica muito, e eu não sou diferente. Sempre sonhei com essa vitória, e esse sonho se tornou realidade. A pista é bem técnica e divertida. Gostei bastante da prova”, ressalta o campeão da MX2.

O atual campeão da categoria, Hector Assunção teve problema na largada da primeira bateria, mas acabou recuperando e terminou em terceiro. Já na segunda bateria Hector estava em segundo quando teve problemas com a moto e finalizou em sexto.

Resultados da MX2

1ª bateria:
1º Dudu Lima
2º Gustavo Pessoa
3º Hector Assunção
4º Rodrigo Lama
5º Endrews Armstrong

2ª bateria
1º Gustavo Pessoa
2º Dudu Lima
3º Pepê Bueno
4º Caio Lopes
5º João Pedro Pinho

Resultado (soma das baterias)
1º Gustavo Pessoa
2º Dudu Lima
3º Hector Assunção
4º Pepê Bueno
5º João Pedro Pinho

Junior

Na primeira prova disputada no domingo, a Junior, Leonardo Almeida ficou com o primeiro lugar. O piloto largou na frente e administrou a prova até o fim. A briga ficou entre as demais posições. Leonardo Cassarotti assumiu a segunda colocação aos 11 minutos de prova, ao ultrapassar Renato Costa, na curva antes do arco de chegada, mas no momento da ultrapassagem Renato acabou se chocando com Leonardo, que foi para fora da pista. Renato foi penalizado em 20 segundos por atitude antidesportiva.

Resultado da prova

1º Leonardo Almeida
2º Tallys Nathan
3º Renato Costa
4º Joseildo Ferreira
5º Thiago Brenner

Sábado

No sábado (16), o piloto Duda Parise venceu a única prova do dia na categoria MX3 (motos até 450cc, pilotos homens com idade a partir de 35 anos e mulheres a partir de 17 anos). Quem fez o holishot da prova foi a piloto Mariana Balbi, mas acabou ultrapassada por Duda Parise, que segurou a posição.

“Eu treinei muito no Campeonato Gaúcho. Já foram quatro etapas do estadual e tudo que podia errar, errei por lá. Meu foco era o Brasileiro. Hoje fiz bons treinos que me deixaram confiante para a prova”, ressalta Parise.

Com Duda Parise na ponta, a briga na prova ficou para as demais posições. Mariana Balbi que estava em segundo foi ultrapassada por Milton Becker, o Chumbinho, e depois por Marcos Cordeiro.

No entanto no resultado final houve reviravolta. Chumbinho foi penalizado em 20 segundos por saltar em bandeira amarela, com isso Marcos Cordeiro assumiria a segunda posição, mas acabou sendo desclassificado por não deixar a moto no parque fechado, depois da disputa.

Por ser a única mulher no pódio da MX3, Mariana Balbi que ficou em terceira na etapa foi aclamada pelo público. “Este ano estou mais preparada para a MX3. Ano passado foi mais complicado porque tive que treinar com as duas motos, de 250cc e 450cc e este ano darei ênfase na 450cc, na MX3. Comecei bem a prova, mas a pista exigiu mais esforço físico e neste ponto os homens levam mais vantagem, mas consegui driblar um pouco com a técnica”, aponta Mariana.

Resultados do sábado

1º Douglas (Duda) Parise
2º Milton Becker
3º Mariana Balbi
4º André Stocovich
5º Richard Berois

-Imagens e informações: Thyago Lorentz/CBM/
divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *