Manter a moto na quarentena

São Paulo (SP) – BMW, Ducati e Harley-Davidson prepararam, com orientações de seus técnicos e mecânicos, dicas para a conservação da motocicletas paradas pela quarentena da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). Algumas dicas são comuns às três listas das montadoras. Veja abaixo, na íntegra, as informações reunidas pelas empresas.

Harley-Davidson

“O momento é de garantir saúde e bem-estar coletivo. Já pensando no momento do fim da quarentena, quando poderemos rodar sem preocupação estradas afora e retomar o estilo de vida único, é preciso ter cuidados específicos e muita atenção com as motocicletas Harley-Davidson que por enquanto estão paradas na garagem.

Bateria

Um dos itens que mais precisa de atenção durante o período em que sua motocicleta ficará parada ao longo da quarentena é a bateria. Quando a sua motocicleta Harley-Davidson ficar parada por muito tempo, a bateria pode perder a carga e não ter capacidade de dar partida quando você precisar. O recomendado é ligar a motocicleta e colocá-la em movimento para o sistema elétrico poder realizar a recarga da bateria, porém, essa situação só é indicada para quem reside em um condomínio fechado ou em um bairro tranquilo, ou então em garagens grandes de prédios. Lembre-se: ligar a motocicleta e não rodar não tem a mesma eficiência para recarga da bateria, além de não ter a refrigeração necessária para o motor. Recomendamos o desligamento do polo negativo da bateria ou retirar o fusível principal da motocicleta que pode ser a tarefa mais fácil.

Combustível

Nos casos em que a motocicleta fica parada por longos períodos a recomendação é que seja abastecida com gasolina premium, de alta octanagem. A gasolina que possui maior octanagem apresenta maior prazo de validade. Ou seja, dura mais tempo dentro do tanque de combustível mantendo as características essenciais. Além disso, este tipo de gasolina tem menor teor de etanol anidro em sua composição, 25% contra 27% das gasolinas comuns.

Óleo

A mesma precaução existe com o óleo, que também pode oxidar e ficar contaminado quando a motocicleta acaba permanecendo parada e sem atividade por muito tempo. O óleo escorre para o cárter, deixando as partes superiores do motor com uma lubrificação deficiente, por isso é essencial utilizar o óleo recomendado pelo fabricante. É recomendada a troca do óleo por intervalo de tempo e não por quilometragem rodada nos casos em que a moto fica parada por longos períodos.

Pneus

É extremamente importante não deixar os pneus murchos. Lembre-se de calibrar com a pressão indicada no manual do proprietário. Caso o período em que a moto ficará parada seja muito longo, é recomendada a calibragem máxima permitida no manual (como se estivesse com piloto, passageiro e carga) em PSI. Em casos extremos, que demandam muito tempo, mas podem ocorrer, os pneus em contato com o solo em uma só posição prolongada, podem sofrer deformação e “achatar” levemente com perda de pressão. Quando for rodar novamente, até o pneu aquecer e recobrar a circunferência padrão, o piloto pode sentir diferença na condução.

Proteção

Como a motocicleta vai ficar estacionada na garagem por muito tempo, é importante utilizar uma capa para protegê-la – principalmente no caso de possuir animais de estimação que frequentam a garagem, já que eles que podem ocasionalmente morder ou arranhar paralamas, carenagens, alforges, pneu, banco, e até mesmo urinar nas rodas, o que pode causar danos. Antes de guardar sua motocicleta na garagem, lave-a com água e sabão neutro (evite produtos químicos). Lembre-se de realizar uma secagem na pintura, cromados e quadro. E dependendo da sua região, como por exemplo quem reside em regiões litorâneas, é recomendada a utilização de antioxidantes nas partes metálicas, para reduzir problemas causados pela maresia.”

BMW

“Devido ao período prolongado de isolamento social visando evitar o contágio pelo novo Coronavírus, a BMW Motorrad listou seis dicas indispensáveis para garantir que as motocicletas estejam prontas para o retorno às pistas, trilhas e ruas.

Tente estacionar a sua motocicleta em local seco e plano. Se não houver essa possibilidade, invista em uma capa de proteção para que ela fique longe da umidade, mantendo-a limpa;

Procure deixar a motocicleta estacionada no cavalete central – se houver -, de forma que as rodas fiquem aliviadas;

Garanta que os pneus estejam com a calibragem recomendada pelo fabricante. Calibragem inferior ao recomendado pode danificar a peça, caso da motocicleta fique parada por longos períodos;

Também vale movimentar a motocicleta de lugar semanalmente, evitando que o pneu fique pressionado sempre no mesmo ponto;

Abastecer totalmente a motocicleta, pois quanto menos ar houver no reservatório, menor será a evaporação e sua consequente oxidação. Quando ocorre a oxidação (envelhecimento) e a evaporação de compostos leves, a gasolina torna-se mais densa e tende a formar depósitos de goma no tanque, nas tubulações e nos injetores;

Conserve as peças não tratadas e cromadas com massa lubrificante não ácida (vaselina). Pulverize com um óleo lubrificante multiuso os manetes (freio e embreagem).”

Ducati

“Marcos Toledo, engenheiro do Pós-Vendas da Ducati do Brasil, dá dicas para manter a sua motocicleta Ducati na garagem,
parada, mas em perfeito estado.

Guarde a sua moto coberta. Proteger contra poeira mantém o bom estado da motocicleta e evita desgaste de pintura.

Evite remover poeiras com pano seco ou abrasivo, isso poderá arranhar a pintura da sua moto.

Estacione a moto usando o cavalete central. Além de ficar parada de forma segura você evitará possíveis deformidades nos pneus. Na ausência de cavalete central, invista em um cavalete de apoio ou opte por calibrar os pneus com um pouco mais de pressão, entre 20% e 25%. Com isso você reduz o esvaziamento e quando voltar a sair com a moto terá condições de rodar até o calibrador mais próximo.

Prefira deixar o tanque cheio e de preferência com gasolina de alta octanagem como a Shell V-Power Racing, indicada no manual do proprietário Ducati. Com o tanque cheio, menor será a evaporação do combustível e a gasolina premium conta com aditivos antioxidantes, que retardam o envelhecimento e mantém a bomba lubrificada.

Leia também:
+ Por quarentena, fábricas estendem paralisação
+ Mercado de motos em março tem menor venda média diária desde 2004
+ Ducati abre pré-venda da Scrambler Icon 2020
+ KTM e BMW desistem do EICMA 2020
+ MXF 250ts 2020 chega por R$ 26.490
+ BMW lança garantia de três anos de fábrica
+ Honda lança edição especial da NXR 160 Bros 2020
+ BMW registra modelo custom no Brasil

Ligue a moto por 5 minutos ao menos uma vez por semana. Isto ativará a bomba de combustível e bicos injetores. Se você tiver um mantenedor de carga (dispositivo para carregar a bateria da moto) poderá usá-lo para manter a bateria sempre próxima de sua carga máxima, mesmo parada.

Lubrifique a corrente, evitando corrosão e ressecamento.

Opte por lavar a sua motocicleta num local especializado, tomando os devidos cuidados para não prejudicar os componentes eletrônicos.

Aproveite o período para conferir se as manutenções programadas estão em dia. Caso não estejam, procure o concessionário mais próximo e agende sua revisão, usando sempre peças originais.”

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *