Diego Faustino vence no Velopark

Diego Faustino (#68), da equipe Honda Mobil, venceu a segunda etapa da SuperBike, disputada no Autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), no início da tarde deste domingo (7/06). O piloto fez boa largada e disparou na frente, sendo perseguido apenas por Danilo Lewis (#17), da Tecfil Racing Team, ao longo das 25 voltas percorridas.

Faustino conseguiu imprimir bom ritmo e abrir uma vantagem de 2,3 segundos para o adversário. Mas Lewis não se entregou, e a partir do último terço da corrida reduziu essa diferença volta a volta. Após enfrentarem forte tráfego de retardatários, a distância se reduziu para apenas sete décimos restando duas voltas para o fim da corrida. E a última volta guardou ainda mais emoção.

Lewis tirou tudo o que pode de sua moto e partiu para a última volta apenas dois décimos atrás do líder. O piloto da Tecfil conseguiu ficar lado a lado com Faustino e ter o gostinho de saborear temporariamente a liderança. Lewis entrou rápido em uma das curvas finais e passou Faustino, que deu o troco na curva seguinte e retomou a posição. Os dois entraram colados na reta dos boxes e o piloto da Honda Mobil acabou recebendo a bandeirada 47 centésimos à frente de Lewis.

José Luiz ‘Cachorrão’ (#51), da equipe Honda Mobil, chegou em terceiro. O piloto, que enfrentou dificuldades com sua moto durante os treinos, fez uma boa corrida e ganhou uma posição com relação à largada. Já Robson Portaluppi (#46), da Portaluppi Race Team, chegou em quarto. O piloto perdeu algumas posições ao longo da corrida, e acabou travando uma forte disputa com Bruno Corano (#34), da Mobil Monster Energy Kawasaki SuperBike Team, restando sete voltas para a bandeirada. Portaluppi se saiu melhor e Corano ficou em quinto.

Maico Teixeira (#36), da Honda Mobil, que tinha feito o segundo melhor tempo na SuperPole não disputou a prova devido a um acidente sofrido durante o warm-up.

Na categoria SuperBike Pro Amador, Rodrigo Rocky (#12), da equipe MotoSchool Racing Team, foi o vencedor, seguido por Fabrício de Castro (#75), da BH Racing, em segundo.

Já entre os pilotos que disputam a SuperBike Pro Master, Rogério Gentil Fernandes (#31), da equipe Casa dos Motoqueiros, ficou em primeiro e Elson Tenebra Otero (#2), da Suzuki/Econs/Best Riders, em segundo.

600cc SuperSport

Alex Schultz (#22), da equipe Dynel’s Racing Team, foi o vencedor da 2ª etapa do SuperBike Brasil na categoria SuperSport. O piloto teve um ótimo desempenho na pista do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), sendo o mais rápido na maioria dos treinos livres e cravando a melhor volta nos classificatórios.

Apesar disso, logo na largada, Schultz foi ultrapassado por Matheus de Oliveira Dias (#70), Tecfil Racing Team, que largou logo atrás. Entretanto, na segunda volta, Schultz conseguiu retomar a liderança e não perdeu mais. Os dois pilotos correram juntos por quase toda a prova e se isolaram na frente, encontrando apenas retardatários.

Schultz completou as 21 voltas e cruzou a linha de chegada em primeiro. Já Matheus teve problemas mecânicos com a sua moto na 17ª volta a acabou perdendo duas posições. Com um final de prova de recuperação, o piloto acelerou fundo e retomou a posição perdida para Alexandre K. Rosa Junior (#33), da equipe Tacna e Penélope Racing, e nos metros finais conseguiu ultrapassar Luiz Cerciari (#3), da Cerciari Racing School, e encerrar a prova com a segunda posição.

Christian Cerciari (#83), da equipe Cerciari Racing School, sofreu uma queda e abandonou a prova. Completando a lista com os primeiros colocados, Luiz Cerciari foi o terceiro, seguido por Alexandre K. Rosa Junior em quarto e Dudu Costa Neto (#117), da Mobil Ituran Racing, em quinto.

Pela categoria SuperSport Pro Amador, o primeiro colocado foi Rafael Dadario (#84), da Viana Racing, seguido por Victor Villaverde (#42), da Cerciari Racing School, em segundo, Leopoldo Bittar (#336), da Masuti Racing, em terceiro, Antonio Telvio (#5), da Serra Racing, em quarto, e Walteny Amaral ‘Scoob’ (#12), da Serra Racing, em quinto.

Entre os participantes da SuperSport Pro Estreante, Osvaldo Jorge Filho “Duende” (#55), da equipe Duende e Senra Racing, foi o mais rápido e venceu a etapa. Em segundo chegou Irineu Trudes Jr “Juninho” (#72), da Viana Racing.

Copa Kawasaki Ninja 600

Diego Viveiros (#23), Tecfil Racing Team, conseguiu repetir o bom desempenho dos treinos e venceu a 2ª etapa do SuperBike Brasil na categoria Copa Kawasaki Ninja 600. O piloto, que saiu na pole, teve uma boa largada e manteve a liderança nas primeiras voltas. A partir deste momento travou uma disputa com o segundo colocado, Diego Botelho (#93), da Moretti Racing Team. Rapidamente os dois pilotos dispararam na frente e correram todo o tempo praticamente sozinhos.

Na terceira volta, Viveiros foi ultrapassado por Botelho e conseguiu recuperar a posição na volta seguinte. A disputa se manteve extremamente acirrada entre os dois. Na 11ª volta, Viveiros perdeu novamente a liderança para o adversário e contou com a sorte para reassumir a primeira colocação. Botelho não conseguiu fazer a primeira curva após reta principal na 13ª volta, perdeu o controle da moto e acabou indo para o chão. Com a queda, o caminho ficou aberto para a vitória de Viveiros.

Pouco mais de seis segundos atrás, Flávio Pavanelli (#78), da equipe Moretti Racing Team, cruzou a linha de chegada em segundo. Luis Ferraz (#13), da Tecfil Racing Team, foi o terceiro, seguido por Jefferson Ramos Valcézia (#99), também da Tecfil, em quarto. Fechando a lista dos cinco primeiros, Douglas S. Tomé (#67).

Entre os pilotos que disputam a categoria Copa Kawasaki Ninja 600 Master, o primeiro colocado foi Edvaldo José Martinati (#113), da equipe Duende e Senra Racing. “Foi uma ótima corrida, show de bola!”

Copa Kawasaki Ninja 300

Uma dose extra de sorte garantiu a vitória na segunda etapa do SuperBike Brasil para Bruno Cesar Borges (#51), da equipe Gilberto Motos, na Copa Kawasaki Ninja 300. O piloto havia feito apenas o quarto melhor tempo nos treinos classificatórios. Já na largada, ganhou uma posição a passou a travar uma disputa acirrada pela liderança com Victor Perrucho (#226), da equipe City Service BSB Motor Racing, e Rafael Gomes Traldi (#128), da Mobil Ituran Racing, até a volta com final.

Os três pilotos se revezaram nas primeiras posições, com Traldi a maior parte do tempo na liderança. Na décima terceira volta, Bruno até conseguiu ultrapassar Perrucho e na seguinte assumir temporariamente a primeira colocação. Apesar disso, em seguida perdeu as duas posições e voltou para o terceiro lugar.

A penúltima volta da corrida foi o momento em que se definiu o vencedor. Após Bruno ter assumido novamente a segundo posição, o líder Rafael Traldi enfrentou dificuldades ao ultrapassar um grupo de retardatários e acabou indo ao chão. Com a queda do adversário, Bruno assumiu a ponta e recebeu a bandeirada em primeiro.

Vitor Perrucho chegou em segundo e Pedro Henrique Ramos e Silva (#133), da Metal Aço/Polo/Nippon Telhas, em terceiro. A piloto Indiana Muñoz Gomes (#199), da equipe Cerciari Racing School, fez uma boa prova e ficou com a quarta colocação, enquanto Fernando Santos (#234), da Tecfil Racing Team, fechou a lista dos cinco mais bem colocados.

Entre os pilotos que disputam a categoria Copa Kawasaki Ninja 300 Light, o primeiro foi Fernando Santos, também quinto no geral. Em segundo chegou Mauricio Mendes Nogueira (#22), da Racing 22, seguido por Ricardo Castilho (#71), da Tecfil Racing Team. Em quarto, Raphael Arcari Brito (#96), da Duende e Senra Racing, e em quinto Felipe Diniz “Bolinha” (#121), da Duda Racing.

Honda Junior Cup

Eduardo Nunes (#4) não teve dificuldade alguma para vencer a segunda etapa do SuperBike Brasil na categoria Honda Junior Cup. Após ser o mais rápido em todos os treinos e largar na pole, o piloto correu praticamente sozinho as 13 voltas e fechou a corrida com mais de 11 segundos de diferença para o segundo colocado.

A única disputa por posições ficou entre Rafael Rigueiro (#52) e Matheus Valamedi (#95). Rafael largou em segundo e se manteve na posição até a oitava volta, quando Matheus cravou o melhor tempo da prova, 1m25s181, conseguiu fazer a ultrapassagem. Matheus terminou a corrida em segundo e Rafael em terceiro.

A piloto Maria Fernanda Rocha (#22) largou em quarto e encerrou a corrida na mesma posição. Leo Netto (#37) foi o quinto e Theo Binari (#44) o sexto.

-Imagens e informações: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *