Honda perde participação no emplacamento de janeiro 2021

São Paulo (SP) – A Honda caiu 4,4% no ranking de emplacamentos de motos zero quilômetro em janeiro de 2021 na comparação com dezembro do ano passado, no mercado brasileiro de motocicletas. Passou de 80,78% de participação em dezembro de 2020 para 76,33% no primeiro mês de 2021. A queda reflete no aumento dos emplacamentos da segunda colocada no ranking nacional das montadoras instaladas no Brasil, a Yamaha, que registrou participação de 14,20% em dezembro para 18,04% em janeiro de 2020.

O movimento dos emplacamentos do início de 2021 evidencia estratégias de concorrências das montadoras ao longo de 2020 dentro do gerenciamento interno para soluções rentáveis na crise econômica e sanitária do Covid-19. As decisões afetaram fundamentalmente as vendas dos modelos mais vendidos no Brasil como street, trail e scooters, utilizados para transporte e, na Pandemia, fundamentalmente para o transporte de entregas de alimentos.

As montadoras, ao eu modo, perceberam mais ou menos problemas na produção no ano passado como a falta de peças e outros insumos para as linhas de montagem. No ano passado, algumas montadoras do Polo Industrial de Manaus (PIM) suspenderam a produção. Em 2021, somente a Honda paralisou a montagem do último dia 25 de janeiro até amanhã, dia 03/02. A empresa alegou os “impactos da covid-19 nas cadeias de suprimento, que geram indisponibilidade de insumos para a produção, e o agravamento da pandemia”. As demais montadoras, entretanto, não interromperam a produção em janeiro.

Modelos

Nas pequenas motos urbanas, a campeã de vendas da Honda, a CG160, registrou 30.251 novos emplacamentos em dezembro para 25.012 em janeiro. Enquanto isso, a Yamaha Fazer 250 passou de 2.137 para 2.542 unidades emplacadas no período. Na categoria Trail, caíram nas vendas o modelo NXR160, de 11.558 para 9.012, XRE 300, de 1.985 para 1.603 e XRE 190 de 1.963 para 1.731. Na modalidade, a Yamaha XTZ150 cresceu de 2.009 para 2.311 emplacamentos em janeiro.

Leia também
+ Produção de motos cai 13,2% em 2020, diz Abraciclo
+ Como em 2019, BMW não participará do Salão Duas Rodas 2021
+ Harley-Davidson linha 2021 com Street Bob e Fat Boy 114
+ Promoção Harley-Davidson 2021
+ Royal Enfield: vendas em alta e novas concessionárias em 2021
+ Kawasaki anuncia recall para os modelos Ninja 400 e Z400

Na categoria scooter, os modelos Biz, Pop 110i, PCX e Elite caíram nas vendas. A maior redução foi da Biz com 15.752 emplacamentos em dezembro de 2020 para 12.335 em janeiro de 2021. Já a Pop i passou de 8.091 emplacamentos em dezembro para 6.836 em janeiro. Do outro lado, a Yamaha NMAX foi de 1.449 no último mês do ano passado para 2.348 no mês passado.

Participação emplacamentos

Dezembro 2020

Honda 80,78%
Yamaha 14,20%
BMW 1,10%
Haojue 0,67%
Kawasaki 0,61%
Outros 3%

Janeiro 2021

Honda 76,33%
Yamaha 18,04%
Shineray 0,91%
BMW 0,85%
Haojue 0,75%
Outros 3%

-Informações e imagens: divulgação/MotoMovimento-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *