Honda, Yamaha, KTM e Piaggio: baterias para motos elétricas

São Paulo (SP) – Honda, Yamaha, KTM e Piaggio anunciaram, hoje (01/03), na Europa, a formação de um consórcio para padronizar regras para produção de baterias removíveis para veículos leves elétricos. Com a assinatura da carta de intenção hoje, o projeto que começa a operar em maio, vai definir as especificações técnicas padronizadas do sistema de bateria substituível para veículos da categoria L especificada na legislação União Europeia para ciclomotores, motocicletas, triciclos e quadriciclos.

“O esforço mundial voltado à eletrificação para reduzir a emissão de CO2 em escala global está se acelerando, especialmente na Europa. Para a ampla adoção de motocicletas elétricas, problemas como distância de viagem e tempos de carregamento precisam ser considerados, e as baterias substituíveis são uma solução promissora. Considerando a conveniência para o consumidor, a padronização de baterias substituíveis e ampla adoção de sistemas de bateria é vital, razão pela qual os quatro fabricantes concordaram em formar o Consórcio”, diz Noriaki Abe, Diretor Global das operações de Motocicletas da Honda Motor.

“A introdução de um padrão internacional para um sistema de baterias intercambiáveis garantirá a eficiência dessa tecnologia, disponibilizando-a aos consumidores. A forte cooperação entre produtores e instituições permitirá que o setor enfrente melhor os desafios do futuro da mobilidade”, observa Michele Colaninno, Chefe de Estratégia e Produto do Grupo Piaggio.

Para Stefan Pierer, CEO da KTM, a sustentabilidade é um dos principais impulsionadores para o futuro da mobilidade e a eletrificação terá um papel importante para esse objetivo. O executivo afirma que para veículos de duas rodas motorizados, as restrições dos motores elétricos em relação ao alcance, tempo de carregamento e custo inicial ainda são preementes.

Leia também
+ Harley-Davidson lança a aventureira Pan America 1250
+ Royal Enfield Himalayan 2021 tem GPS e ABS desligável na traseira
+ Produção de motos em janeiro de 2021 tem queda de 46,5% ante janeiro de 2020
+ Suzuki apresenta a Hayabusa 2021 de terceira geração
+ O motociclista Sir Tom Moore
+ Honda perde participação no emplacamento de janeiro 2021
+ Produção de motos cai 13,2% em 2020, diz Abraciclo

“Para superar esses desafios e fornecer uma melhor experiência ao cliente, um sistema de bateria substituível baseado em padrões técnicos internacionais se tornará uma solução viável. Considerando todo o ciclo de vida, uma aplicação generalizada de baterias compatíveis com um padrão comum suportará o uso secundário, bem como a economia circular”, diz.

Takuya Kinoshita, diretor geral de negócios de motocicletas da Yamaha, afirma que a criação do consórcio tem um grande significado para o mundo e um avanço no estabelecimento de padrões para esse tipo de bateria. “Estou confiante de que por conta deste trabalho, as especificações técnicas e padrões que atualmente se diferem por características regionais serão unificados e ajudarão a levar os méritos da eletricidade para mais clientes em nível global”.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *