MV Agusta F3 RR 2022

São Paulo (SP) – A MV Agusta aprimorou a aerodinâmica da F3 RR para a versão 2022 a incorporação de novos painéis laterais de fibra de carbono que adicionam oito quilos de peso ao downforce, no conjunto dianteiro da moto, a 240 km/h. O novo pacote aerodinâmico conta ainda com para-brisa mais alto e novo para-choque dianteiro que melhora o fluxo de ar para o radiador. De acordo com a montadora, a F3 RR foi avaliada em túnel de vento para não perder velocidade máxima com a nova aerodinâmica reduzindo também a intervenção da eletrônica durante a fase de aceleração.

O chassi mantém sua estrutura tubular de aço ALS, agora com placas laterais de reforço que aumentam a rigidez torcional e longitudinal do quadro, “tornando a F3 RR 2022 uma moto mais precisa e ágil na pista”, diz a empresa. A roda traseira também foi redesenhada para remover 400 gramas de peso (anteriormente 4,5 kg, agora 4,1 kg), reduzindo assim sua inércia em 10%. O peso seco da F3 RR 2022 é de 173 quilos.O tanque tem capacidade para até 16,5 litros.

O motor ‘Tripistone’ é o mesmo três cilindros em linha com deslocamento de 798 cc, refrigeração líquida e um potencial final de 147 cv a 13.000 rpm. A suspensão dianteira é Marzocchi com garfo invertido com 125 mm de curso, 43 mm de diâmetro e ajustes em recuperação, compressão e pré-carga. Atrás, monochoque Sachs de 130 mm que permite os mesmos ajustes que o garfo dianteiro. Nos freios, Brembo com pinças radiais monobloco dianteiras de quatro pistões, 34 mm de diâmetro de pistão, juntamente com discos flutuantes de 320 mm.

Leia também
+ Mais barata do mercado, Shineray começa a vender, em outubro, a SH 125 Worker, por R$ 7.290
+ Motos Honda de baixa cilindrada: as mais roubadas ou furtadas em SP
+ Salão Moto Brasil confirmado para maio de 2022
+ Royal Enfield Himalayan 2022 recebe navegador da marca
+ BMW G 310 R, no mercado brasileiro, por R$ 32.900
+ Honda dobra o preço da CBR 1000RR-R Fireblade SP na versão 2022 para o Brasil
+ Honda descarta geração 160cc da PCX para 2022 e reajusta preços, no Brasil

Na eletrônica, painel de controle Continental MK100 responsável pelo gerenciamento do sistema ABS de curva e mitigação elevação da traseira nas frenagens bruscas. O sistema eletrônico patenteado pelo MV Agusta MVICS 2.1 (Sistema de Controle Integrado motor & veículo) conta ainda com uma nova IMU de 6 eixos responsável pelo gerenciamento dos quatro mapas de potência e do controle de tração de oito níveis. A moto incorpora transmissão semiautomática MV EAS 3.0 para mudanças de marcha para cima e para baixo.

A montadora oferece como opcionais um ‘Kit de Corrida’ para uso no circuito que inclui vários componentes em alumínio usinado como tampa de combustível rápido, alavancas de freio e embreagem, além de um escapamento Akrapovič e um ECU dedicado que permite aumentar a potência do motor até 155 cv, também reduzindo o peso total da moto de 173 para 165 quilos.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *