Produção de motos 2015

A produção de motos recuou 12% na comparação do primeiro semestre de 2015 na comparação com o mesmo período deste ano, segundo levantamentos da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Foram montadas 799.981 unidades este ano ante 908.947 em 2014. Na comparação mensal, julho registrou queda de 13% em relação a junho, passando de 116.933 para 101.721 motos, além de um decréscimo de 25,2% frente a igual mês do ano anterior (136.004).

As vendas no atacado – para concessionárias – chegaram a 752.747 motocicletas até o sétimo mês de 2015, volume 9,3% inferior ao acumulado de 2014 (829.743). Quando comparado aos resultados de junho (101.055), observa-se retração de 7,3% em julho, com 93.654 comercializações, e queda de 17,1% em relação ao mesmo mês de 2014 (113.013).

No varejo, o acumulado de 2015 registrou 749.441 vendas, o que representa retração de 10,6% ante o volume de 2014 (838.630). Em relação ao mês anterior (101.102), houve um avanço de 6,6%. Já em comparação com o mesmo mês de 2014 (121.012), a queda foi de 11%. Apesar de julho apresentar dois dias a mais de comercialização em relação a junho – 23 e 21 dias úteis, respectivamente –, a média diária de vendas no mês chegou a 4.684 unidades, volume inferior (2,7%) ao da média de junho (4.814 unidades). Em relação à média de julho de 2014, que registrou 5.261 vendas, a retração foi de 10,97%.

“As férias coletivas nas fábricas, localizadas no Polo Industrial de Manaus, além das incertezas do contexto macroeconômico nacional presentes no início do segundo semestre, incluindo crescimento da inflação, risco à empregabilidade e baixa oferta de crédito para aquisição de veículos, são os principais fatores impactantes para este cenário do setor. Apesar disso, as montadoras permanecem confiantes e, inclusive, realizam lançamentos de novos produtos. Acreditamos que o Salão Duas Rodas, a ser realizado de 7 a 12 de outubro, no Anhembi, em São Paulo (SP), trará vários atrativos aos consumidores, podendo impulsionar o mercado de motocicletas”, diz Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Exportações

As exportações totalizaram 26.815 unidades de janeiro a julho de 2015, o que representa um recuo de 49,3% frente a igual período de 2014, com 52.938 motos. Entretanto, em relação a junho (5.476 unidades), as vendas externas de motocicletas em julho registraram alta de 56,6%, com 8.574 unidades. Os mercados externos que mais cresceram entre junho e julho foram Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Canadá, Austrália, Bolívia e Costa Rica. Os resultados das exportações também são positivos na comparação de julho passado com o mesmo mês de 2014, com ampliação de 14% nas operações.

-Informações e imagens: divulgação-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *