Teste scooter Honda ADV 150

São Paulo (SP) – O novo scooter aventureiro Honda ADV 150 está pronto para uso nas ruas e avenidas das cidades. Montado sobre chassi e com motor do PCX, o ADV avança com destreza pelos buracos e defeitos do asfalto com, diferente do PCX, suspensões de curso longo, distância maior do solo e pneus de uso misto um pouco mais largo. Por R$ 17.797, sem frete, a novidade custa R$ 3.387 a mais que a top de linha PCX DLX ABS, por R$ 14.410, no preço público sugerido da fábrica.

Apostar na diferença dos preços pode valer a pena para quem, por exemplo, personaliza o PCX com a substituição das suspensões originas para amenizar as pancadas de final de curso do PCX e investe em banco conforto genérico. O design diferenciado e invocado do ADV também pode ser levado em conta na comparação e opção de compra. A novidade chama muita atenção por onde passa.

Para a montadora japonesa, o modelo, aventureiro, pode ser utilizado também em estradas de terra bem conservadas. O PCX também anda na terra com menos conforto que o ADV justamente pelas diferenças de pneu, distância do solo e suspensões. E se para chegar até a aventura é necessário transitar por rodovias é preciso muita atenção na direção defensiva. O ADV corta o giro aos 108 km/h e sofre nas subidas com redução de velocidade para cerca de 80-90 km/h.

As velocidades na estrada colocam o modelo constantemente na mesma faixa de rolamento de caminhões o que aumenta os riscos de acidentes. O uso na estrada também reflete no consumo. Com acelerador total, o gasto de gasolina chega a 33 km/l na estrada. Já no uso urbano, tem média de 45 km/l com o marcador eletrônico apontando para a até 47 km/l dependendo do estilo de pilotagem mais ou menos agressivo.

Leia também
+ Honda, Yamaha, KTM e Piaggio criam consórcio para baterias universais de motos elétricas
+ Harley-Davidson lança a aventureira Pan America 1250
+ Royal Enfield Himalayan 2021 tem GPS e ABS desligável na traseira
+ Produção de motos em janeiro de 2021 tem queda de 46,5% ante janeiro de 2020
+ Suzuki apresenta a Hayabusa 2021 de terceira geração
+ O motociclista Sir Tom Moore

Entre as principais características do modelo, na cidade, o perfil estreito é ágil para atravessar os corredores. Como quase todos os scooters, tem espaço sob o assento para um capacete fechado e ainda porta luvas com tomada 12V. O para-brisa é ajustável manualmente para duas posições uma mais alta. Para a velocidade máxima do modelo, na estrada, não faz muita diferença na aerodinâmica mas o anteparo core bem o vento no capacete. O guidão, largo e reto, é confortável na pilotagem.

O painel digital tem relógio, indicador de troca de óleo e nível de gasolina, velocímetro, hodômetro total e parcial, registro de consumo médio e instantâneo de combustível, temperatura ambiente e nível de carga da bateria. É pequeno com algumas informações em letras pequenas que dificultam leitura em movimento. Tem, assim como o PCX, iluminação de LED, Smart Key, Freio ABS e sistema Idling Stop que desliga o motor quando está parado e liga automaticamente ao acelerar.

Ficha técnica

Motor

Tipo: OHC, Monocilíndrico 4 tempos, arrefecimento líquido
Cilindrada: 149,3 cm³
Potência Máxima: 9,74 kW (13,2 CV) a 8.500 rpm
Torque Máximo: 13,5 N.m (1,38 kgf.m) a 6.500 rpm
Transmissão: Tipo V – MATIC
Sistema de Partida: Elétrica
Diâmetro x Curso: 57,3 x 57,9 mm
Relação de Compressão: 10,6 : 1
Sistema Alimentação: Injeção Eletrônica, PGM FI
Combustível: Gasolina

Sistema elétrico

Ignição: Eletrônica
Bateria: 12V – 5 Ah
Farol: LED

Capacidades

Tanque de Combustível: 8,0 litros
Óleo do Motor: 0,9 litros (0,8 litro p/ troca)

Dimensões

Comprimento x Largura x Altura: 1950 x 763 x 1153 mm
Distância entre eixos: 1324 mm
Distância mínima do solo: 165 mm
Altura do assento: 795 mm
Peso Seco: 127 kg

Chassi

Tipo: Berço Duplo
Suspensão Dianteira: Garfo telescópico
Suspensão Traseira: Dois amortecedores com Twin Subtank Showa
Freio Dianteiro/Diâmetro: A disco / 240 mm
Freio Traseiro/Diâmetro: A disco / 220 mm
Pneu Dianteiro: 110/80 – 14
Pneu Traseiro: 130/70 – 13

-Informações e imagens: MotoMovimento-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *